Google abre inscrições para residência remunerada de até um ano e meio

Residência de pesquisa do Google - turma de 2018

O Google está recebendo inscrições para o seu AI Residency Program até 19 de dezembro. A residência de pesquisa do Google permite que os candidatos selecionados fiquem de um ano a um ano e meio trabalhando nos escritórios da empresa enquanto realiza pesquisa acadêmica em áreas relacionadas a inteligência artificial e machine learning.

Os escritórios com vagas disponíveis de residência ficam nos Estados Unidos, Canadá, Gana, Alemanha, Israel e Suíça. De acordo com a empresa, os candidatos escolhidos receberão salário durante a residência e um bônus de conclusão ao fim do período. A empresa também pode oferecer um auxílio-instalação caso o candidato necessite. Além disso, o residente também terá acesso a outros benefícios oferecidos pelo Google aos seus funcionários, como seguro de saúde.

Como é a residência de pesquisa do Google?

De acordo com a empresa, a residência de pesquisa é semelhante ao trabalho realizado em um mestrado ou doutorado em inteligência artificial. “Espera-se que os residentes leiam artigos, trabalhem em projetos, e eles são incentivados a publicar em periódicos renomados”. A experiência, segundo o Google, é interessante para quem busca experiência de trabalho na área de machine learning.

Nas primeiras semans do programa, os residentes receberão orientação sobre como a pesquisa é conduzida na empresa. Na sequência, serão designados a um mentor e terão que completar projetos de curto prazo. Ao mesmo tempo, poderão se dedicar a tarefas orientadas por seus mentores, e a projetos de duração mais longa.

Como se candidatar

Para se candidatar, é necessário ter concluído (ou estar prestes a concluir) a graduação ou o mestrado em uma área relacionada a ciência, engenharia, tecnologia ou matemática. Segundo o Google, áreas como ciências da computação, matemática, estatística, biologia, economia e outras podem ser competitivas no processo seletivo.

Também é necessário já ter alguma experiência com programação nas linguagens Python, C, C++ ou Java. Experiência de pesquisa em machine learning ou inteligência artificial, incluindo iniciações científicas e trabalhos open source, será considerada um diferencial. Finalmente, é necessário ser capaz de se comunicar na língua do país escolhido; isso será avaliado durante o processo, e não é necessário enviar comprovantes.

As inscrições são feitas por meio da plataforma de recrutamento do Google, acessível neste link. É necessário escolher a vaga correspondente ao país onde o candidato deseja realizar sua residência de pesquisa do Google. Como aprte do processo, será necessário enviar cópias de documentos como CV, trabalhos já realizados e carta de motivação. As inscrições vão até 19 de dezembro.

O que você achou desse post? Deixe um comentário ou marque seu amigo: