Um projeto: Fundação Estudar

Pós Graduação

O que você precisa saber para cursar uma pós-graduação fora do Brasil

17.02.16

Quer fazer MBA no exterior em 2017? É hora de arregaçar as mangas!

Quer fazer MBA no exterior em 2017? É hora de arregaçar as mangas!

Especialistas explicam como se preparar desde já para ingressar nas melhores escolas. "É hora de pesquisar e começar a estudar para o GMAT e TOEFL"

Por Daiana Stolf  e Alex Anton, da Top MBA

A comemoração do novo ano passou, o carnaval terminou e 2016 finalmente começou! Para quem deseja aplicar para MBAs no exterior, é hora de arregaçar as mangas! Primeiramente, vale revisar o passo a passo do application. A lista de requisitos é longa e o processo demanda dedicação e esforço. Mas o que você pode fazer desde já para otimizar suas applications (candidaturas)?

Se você ainda não iniciou os estudos para o GMAT e o TOEFL, esse é o momento de começar. O segredo para notas competitivas nos testes? Muita, mas muita prática. Seja você autodidata ou alguém que prefira contar com a ajuda de um professor ou curso preparatório específico, a dica é inicialmente se inteirar do conteúdo da prova e, em seguida, fazer o máximo de simulados possível. Mas leve-os a sério – respeite o tempo e as regras como se estivesse no dia da prova. Assim,  você treina também o seu lado emocional, o que ajuda a encarar a pressão originada pelo pouquíssimo tempo disponível para responder a cada questão.

MBA no exterior: dicas para escrever redações competitivas

Comece também a refletir e mapear as histórias profissionais e pessoais que serão contadas nas essays (redações), parte imprescindível do application. Uma vez identificadas, um olhar crítico é necessário para analisar se existem exemplos de liderança relevantes e se a mensagem passada reflete quem você realmente é. Caso negativo, ainda há tempo de remediar algum ponto fraco.

Por exemplo, não tem experiência internacional? Procure participar de algum projeto da empresa em outro país ou com times multiculturais, ou fazer algum curso ou viagem antes das deadlines. Não tem experiência de voluntariado ou com a comunidade? Ainda há tempo de se engajar com uma ação de responsabilidade social da empresa, ou de forma independente por meio de ONGs. Mas, claro, o interesse deve ser genuíno e fazer sentido com a sua história pessoal. Faltam exemplos de situações profissionais em que você teve uma participação ativa e mostrou atitude? Corra atrás de projetos desafiadores dentro do seu departamento e prove sua capacidade de liderança. Lembre-se que tais exemplos de sucesso também serão refletidos nas cartas de recomendação.

O MBA no exterior além da sala de aula

Comece também fazer uma pesquisa aprofundada sobre as escolas do seu interesse. Explorar o website é o mínimo esperado. Vale verificar o class profile para ter uma ideia da competitividade dos alunos, já que dados como o GMAT médio e o background da turma ficam disponíveis. Além disso, o career report mostra as empresas que recrutam na escola e para onde foram os recém-graduados de turmas passadas. Confira se o empregador dos seus sonhos está na lista. Outros fatores como metodologia de ensino, cultura e tipo de ambiente da comunidade e localização geográfica são igualmente importantes. Para descobrir nuances da experiência, converse com ex-alunos. Se possível, visite a escola. Apesar de não serem obrigatórias, são ações que demonstram seu interesse genuíno pelo programa em questão e trazem informações diferenciadas que podem ser citadas no application, e assim se tornarem vantagens competitivas.

Uma vez escolhidas as escolas e liberadas as questões dos essays, o que normalmente acontece a partir de junho, é hora de trabalhar nas minúcias do application, e aí a correria aumenta bastante! Portanto, aproveite o seu tempo até lá para enriquecer a sua história e mitigar potenciais pontos fracos. Por exemplo: uma média de graduação baixa pode ser compensada por um GMAT competitivo; uma nota baixa em uma disciplina específica durante a faculdade pode ser abrandada por um curso na área realizado com sucesso em uma universidade de renome internacional. Exercer esse olhar crítico neste período do ano pode garantir uma candidatura mais competitiva e original!

Bom trabalho!

_____________________________________________________________________

Sobre os autores:

Daiana Stolf é cientista por formação e escritora e coach por paixão. De mestre pela Universidade de Toronto (Canadá) a aluna de Gestão Estratégica na Universidade Harvard (EUA), passando por cientista-doutoranda da EPFL (Suíça), em 2011 descobriu o prazer de guiar brasileiros determinados a fazer pós-graduação nas melhores universidades do mundo. É co-fundadora da TopMBA Coaching. 

Alex Anton poussui MBA pela Harvard Business School e adora ajudar outros brasileiros a realizarem o sonho de estudar nas melhores escolas do mundo. Já morou e trabalhou no Canadá, Alemanha, Suíça, Indonésia, Estados Unidos e China. É co-fundador daTopMBA Coaching e entusiasta da meditação, fotografia e corrida.

*Foto: formatura do Newcastle College, na Inglaterra / Crédito: divulgação

Leia também:
Entenda o processo de seleção para pós-graduação no exterior
Saiba o que as universidades do exterior buscam nos candidatos a pós
Guia online e gratuito de pós-graduação no exterior

Conecte-se ao Estudar Fora

Leia Mais

estagiários da Microsoft comemorando
impacto social
estudar na Asia
tudo sobre o GMAT