Um projeto: Fundação Estudar

Intercâmbio

O que você precisa saber para ter uma experiência de estudos em outro país

26.10.16

Quer estudar na Austrália? 6 coisas que você precisa saber

outback australiano

O estudante Felipe Hickmann se surpreendeu com diversos aspectos da vida no país dos cangurus, e compartilha com o Estudar Fora detalhes sobre a sua experiência.

Por Felipe Hickmann

Conhecer pessoas dos mais diversos países e origens, conviver com a diversidade e aprender com as diferenças são alguns dos benefícios de estudar em um país multicultural como a Austrália, onde mais de um terço da população é composta por imigrantes, a maior proporção de imigrantes em um país desenvolvido. Desde que iniciei meu intercâmbio acadêmico na University of Technology Sydney, UTS, venho aprendendo muito com a diversidade cultural de Sydney. Venho, também, entendendo melhor o papel que a minha própria cultura teve na minha formação, nas minhas atitudes e no meu comportamento.

A Austrália possui algumas características peculiares que vêm atraindo estudantes de diversos países do mundo ano após ano. O país está em segundo lugar no ranking de desenvolvimento humano (IDH) que se baseia na expectativa de vida, salários e educação. Apesar de ter sido colonizada por prisioneiros, o índice de homicídios da Austrália é baixíssimo – cerca de 5 vezes menor que o dos Estados Unidos, por exemplo.

Na Austrália se vive bem, mas a custos altos. A maioria dos estudantes opta por dividir a moradia com pessoas de diferentes partes do mundo, como forma de economizae e enriquecer ainda mais a experiência.

Cangurus e emus não andam para facilmente para trás e essa é a razão pela qual eles foram escolhidos para estar no brasão da Austrália.

Apesar de ser o sexto maior país do mundo, a Austrália possui uma população de apenas 24 milhões de habitantes, menor do que a população do estado de São Paulo. O país possui uma densidade populacional de 2,6 pessoas por km². Existem mais cangurus e ovelhas do que pessoas. No entanto, mais de 85% da população vive à 50km da costa, devido às suas inúmeras praias exuberantes. Visitando uma praia australiana por dia, levaríamos 27 anos para visitar todas elas.

A Austrália também possui fauna e flora com características peculiares. Afinal, não é em qualquer lugar do mundo que podemos encontrar cangurus, coalas e um outback de proporções continentais. O canguru é um ícone da Austrália que pode ser encontrado tanto em zoológicos, parques abertos, como aqueles de vida silvestre. Cangurus e emus não andam para facilmente para trás e essa é a razão pela qual eles foram escolhidos para estar no brasão da Austrália.

No entanto, existem outros inúmeros animais exóticos no país, como os coalas e o diabo da Tasmânia. Também, existem 750 mil camelos no deserto australiano, a maior cáfila do mundo. Tem tanto que a Austrália exporta carne de camelo para o Oriente Médio, inclusive para a Arabia Saudita. E Existem também vários morcegos. Por sinal, o primeiro nome de Melbourne foi Batmania, devido à quantidade de morcegos presentes na cidade.

Para quem gosta da vida ao ar livre, a Austrália pode ser o destino ideal. Os australianos gostam de atividades outdoor, tais como churrascos na praia, caminhadas, mergulho e surfe. No entanto, existem inúmeras outras atividades indoor também disponíveis, como galerias e museus.  Se você estiver buscando uma experiência intensa do outro lado do mundo, este pode ser o seu lugar.


Sobre Felipe
Felipe Hickmann, intercambista na Austrália com canguru
O estudante de agronomia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul aceitou o desafio e foi passar um ano do outro lado do mundo, pelo programa Ciência Sem Fronteiras. Nesta coluna, ele compartilha suas experiências como estudante na Austrália.

 

 

 

Leia também:
As principais bolsas para quem quer estudar na Oceania
Quer estudar na Austrália? Conheça as duas melhores universidades do país
Brasileira conta por que abandonou tudo para ir estudar na Nova Zelândia

Conecte-se ao Estudar Fora

Leia Mais

impacto social
estudar na Asia
tudo sobre o GMAT
estudar idiomas