Um projeto: Fundação Estudar

Intercâmbio

O que você precisa saber para ter uma experiência de estudos em outro país

27.01.15

Namorar durante o intercâmbio dá certo?

Namorar durante o intercâmbio dá certo?

Veja os pontos positivos e negativos da experiência!

Por Marília Maciel, do Canal do Intercâmbio

Esse assunto rende pano pra manga, né?! Namoro é uma pauta complicada mesmo. Fala sério, se namorar um carinha que mora a poucos minutos (ou horas, levando em consideração o trânsito) já é uma tarefa que requer paciência e cuidado, imagina lidar com a combinação “intercâmbio + namoro”?!

Vamos lá, há, pelo menos, três hipóteses em que essa combinação pode ser aplicada. Mas será que o resultado é positivo ou negativo? Isso, como já falei diversas vezes aqui na coluna, só depende de você. No caso, do casal. Veja só:

Situação 1: Você e seu parceiro embarcam no intercâmbio juntos

Pontos positivos:

> Você não sentirá saudade do seu love;
> Você tem com quem compartilhar os momentos legais e as enrascadas da viagem;
> Você pode abraçar, beijar, fazer voz de bebê e falar coisas tchuchuquinhas ao pé do ouvido dele(a) sem que os outros entendam. Apesar de que eles vão achar vocês um tanto estranhos!

Pontos negativos:

> Você não aprenderá o novo idioma da melhor forma porque terá muito contato com sua língua de origem. Aliás, seu rendimento corre sério risco de ser baixíssimo (veja bem, não estou dizendo que será. Estou dizendo que pode ser. E pode mesmo!);
> Você não sentirá saudade do seu love, pois estarão grudados 24 horas por dia praticamente. Saudade é importante sim para todas as relações, gente! Muito grude também cansa (e sufoca);
> Você não aproveitará 100% da experiência de viver uma cultura nova, com suas diferenças e truques. Com alguém de apoio, você dificilmente terá que se virar nos 30 para sair de alguma situação e, muitas vezes, colocar em prática o que aprendeu do novo idioma. Além disso, por conta de ciúmes, provavelmente o contato com pessoas da localidade tende a ser inibido.

Situação 2: um dos dois embarca e o outro fica

Pontos positivos:

> Vocês sentirão saudades um do outro. E como já disse, um pouco de saudade faz bem também;
> Você/seu parceiro terá mais contato com o novo idioma, sem precisar falar português 99% do tempo. (Isso inclui não ficar horas no Skype, ok? Senão, será apenas dinheiro gasto), além de mais liberdade para entrar com contato com pessoas da nova localidade;
> Você/seu parceiro terá que se virar sozinho e sair das enrascadas da viagem – o que é excelente para crescimento como pessoa e para testar o novo idioma.

Pontos negativos

> Pode rolar traição. É, gente, temos que colocar todas as cartas na mesa. Isso pode acontecer. Vai do casal, da confiança e da consciência de cada um. Mas que pode acontecer, pode;
> A relação pode esfriar. A pessoa que viajou pode se empolgar tanto com a nova vida e com as novas amizades que pode se esquecer um pouco do Brasil e das pessoas que aqui ficaram…

Situação 3: Você se apaixona durante o intercâmbio

Pontos positivos:

> Será excelente para você praticar o novo idioma. Quer coisa melhor que unir o útil ao agradável?
> Quem sabe não rola um casamento?
> Você fará passeios não turísticos, vivenciará a cultura local de maneira diferente e mais intensa. Já pensou conhecer a sogrona? Momento #provadefogo do novo idioma.

Pontos negativos:

> O choque cultural pode ser grande. A diferença comportamental pode ser um big deal para relacionamentos interculturais. Mas, se o amor de vocês for maior que isso, então não há com o que se preocupar;
> Se rolar casamento, vai bater uma mega saudade da família que ficou no Brasil. Se rolar só namoro e você tiver que voltar pra casa… Ai ai… Haja coração pra aguentar a saudade do love!

Pois é, gente. Intercâmbio e namoro, como disse, rende um belo papo. E não há resposta unânime para o assunto. Tudo vai depender do seu relacionamento e do seu objetivo. Esses aqui foram apenas alguns pontos que eu trouxe. Claro, vocês não precisam concordar comigo. Aliás, se discordarem, melhor ainda. Gostaria muito de ouvir a opinião de vocês sobre o assunto. Já passaram por alguma situação assim? Já fizeram intercâmbio juntos? Foi demais? Não? Já teve que encarar a despedida do seu amor para embarcar no intercâmbio? Enfim, comentem!

Este artigo foi originalmente publicado no Canal do Intercâmbio

 logo-600x198

Conecte-se ao Estudar Fora

Leia Mais

impacto social
estudar na Asia
tudo sobre o GMAT
estudar idiomas