Um Projeto: Fundação Estudar
discursos de formatura

Os melhores discursos de formatura para inspirar seu 2018

Por Priscila Bellini

Muitas vezes, para colocar um plano em prática, só é necessário um empurrãozinho. Ou alguém que nos diga “vá lá e faça”. Se o seu objetivo para 2018 é estudar fora, então, pode começar por aqui: os discursos de formatura de grandes universidades, feitos por líderes e figuras de destaque para os estudantes, são fonte de inspiração e orientação para muitos.

Mais do que deixar uma mensagem de encorajamento, os discursos de formatura demonstram os valores que fizeram tais pessoas chegarem ao ápice de suas carreiras. Seja a comediante Ellen Degeneres, o escritor Neil Gaiman ou a primeira-dama Michelle Obama – todos têm uma lição de perseverança para passar. Todos estiveram na base antes de chegar ao topo, e todos tiveram falhas no caminho.

Neil Gaiman

O trabalho de um escritor parece sair pronto e impresso. Olhando um livro na prateleira, é difícil imaginar que, por trás das letras impressas estão dezenas de rascunhos e correções. É dos erros, e da possibilidade constante de cometê-los, que o escritor Neil Gaiman fala. Em seu discurso para os alunos da Philadelphia’s University of the Arts, ele descreve a única saída possível: fazer boa arte.

“Quando as coisas ficarem difíceis, é isso o que vocês têm de fazer: façam boa arte. Eu estou falando sério. O seu marido fugiu com um político? Faça boa arte. Perna esmagada e depois devorada por uma jibóia mutante? Faça boa arte. Gato explodiu? Faça boa arte. Alguém na internet pensa que o que você faz é estúpido ou ruim ou já foi feito antes? Faça boa arte. Provavelmente as coisas se resolverão de algum modo, e eventualmente o tempo levará a dor mais forte embora, mas isso não importa. Faça apenas o que você faz de melhor. Faça boa arte. Faça-a nos ruins, faça-a nos dias bons também.”

Steve Jobs

Você já deve ter ouvido a história sobre como o fundador da Apple deu seus primeiros passos ao criar uma pequena empresa na garagem da casa dos pais. De lá, sem dinheiro, com todo tipo de dificuldade, surgiu uma das empresas mais inovadoras do ramo de tecnologia. Um dos nomes por trás da popularização dos computadores pessoais, Steve Jobs concedeu um dos mais marcantes discursos de formatura aos formandos de 2005 da Universidade Stanford, nos Estados Unidos (confira a tradução completa aqui).

Michelle Obama

A primeira-dama americana já ficou conhecida pelos discursos que agitam multidões e que emocionaram muitos durante as campanhas em que participou. Durante a corrida presidencial de 2016, em que apoiou a democrata Hillary Clinton contra Donald Trump, Michelle foi a responsável pela frase “when they go low, we go high”, tão repetida entre os democratas.

No seu discurso na Universidade da Califórnia em Merced, feito em 2009, não foi diferente. Michelle arrancou aplausos dos estudantes ao falar dos tempos de dificuldade e de como é possível se apegar aos fios de esperança que aparecem no caminho.

“Quando os tempos ficarem difíceis e o medo se instaurar, pense naquelas pessoas que abriram caminho para você, e naquelas que estão contando com você para abrir o caminho para elas. Nunca deixe que a insegurança ou o medo ditem o curso da sua vida. Segure firme nas possibilidades e se projete para além do medo. Apegue-se à esperança que o trouxe aqui hoje, a esperança de trabalhadores e de imigrantes, de colonos e escravos, cujo sangue e cujas lágrimas construíram esta comunidade e possibilitaram que vocês se sentassem nessas cadeiras”.

 

 

Ellen DeGeneres

A comediante conduz o The Ellen Show, programa na TV americana, e recebeu este ano a Medalha Nacional da Liberdade, a honraria mais alta que um cidadão dos Estados Unidos pode ter. Falando para os estudantes da Tulane University, em Nova Orleans, logo após o Furacão Katrina, ela contou sobre como perdeu tudo o que tinha antes de atingir o sucesso com comédia stand-up. E de como se reergueu depois de ser afastada de seu programa ao se assumir lésbica, hoje defendendo abertamente os direitos LGBT.

“Quando você cresce, percebe que a definição de sucesso muda. Para muitos de vocês, sucesso significa ser capaz de tomar 20 shots de tequila. Para mim, a coisa mais importante na vida é vivê-la com integridade, e não se entregar à pressão; não tentar ser algo que você não é. Viver sua vida como uma pessoa honesta e caridosa; contribuir, de alguma forma. Então, para encerrar a minha conclusão: siga sua paixão, mantenha-se fiel a você mesmo. Nunca siga o caminho de ninguém. A não ser que você esteja perdido na floresta e veja um caminho – então, pelo amor de Deus, siga aquele caminho. Não dê aconselhamentos, porque eles vão voltar pra você. Não leve a sério os conselhos de ninguém. Meu conselho para vocês é: sejam verdadeiros consigo mesmos e tudo vai ficar bem.”

Oprah Winfrey

É difícil descrever Oprah Winfrey em poucas palavras: executiva, apresentadora de TV, atriz premiada, bilionária e uma das pessoas mais ativas do mundo da filantropia. Ela é, acima de tudo, uma ótima comunicadora. Em um bem humorado discurso de formatura na Agnes Scott College, uma faculdade americana para mulheres, Oprah colocou essa habilidade em prática para incentivar jovens a construir algo que ela chama de uma “vida de substância”.

“Se pudesse deixar vocês com uma mensagem, seria essa: a maior recompensa não é financeira – apesar de todos os sapatos incríveis que você pode comprar – porque um closet cheio de sapatos não preenche sua vida. O que preenche é uma vida de substância. E a base para uma vida de substância é o que é verdade para você. O que você representa?”

 

Octavia Spencer

Um dos destaques do filme “Estrelas Além do Tempo”, a atriz Octavia Spencer fez um discurso para os formandos na Kent State University, em Ohio, nos Estados Unidos. Em sua fala, a vencedora do Oscar de Melhor Atriz Coadjuvante falou dos perigos de se comparar aos outros.

“Não se deixe cair na armadilha das comparações. Ignore as listas bobas de “30 antes dos 30″ que a internet joga na sua cara antes de você sequer ter tomado uma xícara de café pela manhã, porque elas serão um veneno para a sua vida depois da graduação. Acredite. Comparar-se aos sucessos dos outros faz com que você demore mais para encontrar os seus.”

Mark Zuckerberg

O criador do Facebook e ex-aluno de Harvard deixou a universidade antes de completar a graduação. Este ano, retornou à instituição, a mais prestigiada dos Estados Unidos, para conceder um discurso e aceitar seu doutorado honorário. “Se eu conseguir concluir esse discurso, será a primeira coisa que conseguirei terminar em Harvard”, brincou.

“Eu me lembro da noite em que lancei o Facebook, no meu pequeno dormitório na Kirkland House. Fui ao Noch’s com meu amigo KX e me lembro de ter dito a ele que estava animado para conectar as pessoas da comunidade de Harvard, mas que um dia alguém iria conectar o mundo. 

O fato é que nunca nos ocorreu que poderíamos ser nós mesmos a fazer isso. Nós éramos apenas universitários, não sabíamos nada sobre isso.Havia esse monte de grandes empresas de tecnologia com recursos, então eu só presumi que alguma delas faria isso. Mas a ideia parecia tão óbvia para nós – a ideia de que as pessoas querem se conectar – que nós só continuamos em frente, dia após dia. Eu sei que muitos de vocês terão histórias como essa. Uma mudança no mundo que parece tão óbvia que você tem certeza de que alguém vai realizar. Mas esse alguém não vai fazer. Você vai.” 

 

O que achou do post? Deixe um comentário ou marque seu amigo

[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d