Um projeto: Fundação Estudar

Pós Graduação

O que você precisa saber para cursar uma pós-graduação fora do Brasil

16.11.15

MBA na China: o balanço de 14 meses de estudo, trabalho e viagens

MBA na China: o balanço de 14 meses de estudo, trabalho e viagens

Beleza Chan visitou 8 cidades chinesas, conheceu 5 países e trabalhou em 4 empresas. Saiba mais sobre como é fazer um MBA na China!

Foram 14 meses de muito esforço e aprendizado que passaram muito rápido. Durante esses 14 meses, completei meu MBA na Universidade de Pequim, viajei por oito cidades na China, visitei cinco países, trabalhei em quatro empresas e conheci muita gente interessante.

Minha vontade de fazer MBA na China sempre foi vivenciar algo além do MBA. Aqui vou fazer um balanço geral para analisar o que consegui alcançar:

Desenvolvimento profissional: em termos de experiências profissionais, meu foco foi desenvolver competências em marketing internacional. Corri muito atrás de oportunidades onde eu pudesse criar um portfólio nessa área. Prestei consultoria em três diferentes instituições (universidade, escola de línguas e incubadora). Fui trainee por seis meses numa multinacional francesa com sede em Pequim onde trabalhei em projetos de abrangência global. Ajudei a montar um site para uma startup. No meu último dia de aula do MBA, recebi uma proposta de trabalho e uma semana depois comecei a trabalhar nessa startup. Assinei um contrato de um ano e por aqui ficarei vivenciando um pouco mais da cultura chinesa. Dessa vez, em um ambiente menos tradicional que vai me mostrar que os chineses podem ser inovadores sim. Como um todo, durante meu MBA, não me faltaram oportunidades de desenvolvimento profissional.

Rede de contatos: além de fazer dois grandes amigos por meio do meu MBA, criei uma rede de contatos ainda mais internacional. Hoje tenho amigos da China, Suíça, Reino Unido, Índia, França e dos EUA. Além disso, aprendi de fato a fazer networking. Talvez porque na China tudo é a base do relacionamento. Aqui alguém sempre está ajudando outra pessoa em termos de carreira. E, como você foi ajudado antes, você acaba querendo ajudar outra pessoa também.

Idioma: quando cheguei, o objetivo era fazer tudo: um MBA full-time, fazer aulas de Mandarim, arranjar estágio, trabalhar como professora de inglês/português e viajar pela China. Obviamente, era impossível fazer tudo e priorizei o MBA e a busca por estágio. O mandarim ficou para trás. Meu mandarim está melhor que antes, e consigo me comunicar para cuidar da rotina do dia a dia. Nesse meu próximo ano aqui, meu objetivo é alcançar um nível pré-avançado.

Cultura: aprendi demais sobre negócios, comportamento na China e perspectiva do chinês em relação a todas essas mudanças que aconteceram nesses últimos anos na China. Minhas conversas com os meus colegas chineses são cheias de curiosidades que vou descobrindo aos poucos nessa terrinha. Conheço gente que está aqui há quase uma década, mas sempre tem algo novo a aprender.

Apesar de ter querido fazer mais, acho que o que completei foi muito bom, especialmente porque alcancei meus objectivos principais de me desenvolver profissionalmente e conhecer a cultura chinesa. Estou muito feliz de ter feito essa escolha de me aventurar e vir para um lugar completamente desconhecido. No escritório onde eu trabalho, na entrada, a primeira frase que leio todo dia é: The secret to get ahead is to get started. Se você quer mesmo crescer, mudar de rumo, você precisa dar o primeiro passo e, aos poucos, você verá que as coisas vão se encaixando de uma maneira cada vez melhor.

Fico por aqui, mas deixo a mensagem de que se você quiser mesmo alguma mudança positiva, dê o primeiro passo nessa nova direção. Pensamento positivo e tudo dará certo!

_____________________________________________________________________

Beleza Chang editadoBeleza Chan (sim, o nome dela é Beleza, mas ela prefere ser chamada de Bel!) é formada em Sociologia pela Universidade da California – Berkeley, e atualmente mora na China. Lá, acaba de concluir o MBA na Universidade de Pequim. Ela já tabalhou na área de educação nos EUA e no Brasil. É paulistana, mas já passou um terço de sua vida fora do país. Sempre que possível, viaja para destinos inusitados como Patagônia (Argentina), Cabo Norte (Noruega) ou Angkor Wat (Camboja). Ao contar sua experiência na China, espera que mais brasileiros considerem o país como opção para seus estudos.

Saiba mais sobre o MBA na Universidade de Pequim.
Acesse aqui a página do curso no Facebook.

*Foto: Beleza com seus amigos no dia da formatura do MBA / Crédito: arquivo pessoal

Leia também:
Guia online e gratuito de MBA no exterior
Já pensou em fazer um MBA na China? Comece a considerar a possibilidade!
China domina ranking de melhores universidades em países emergentes

Conecte-se ao Estudar Fora

Leia Mais

estagiários da Microsoft comemorando
impacto social
estudar na Asia
tudo sobre o GMAT