Um projeto: Fundação Estudar

Universidades

Perfis, curiosidades e oportunidades das melhores universidades do mundo

29.12.15

London School of Economics: a mais internacional das universidades

London School of Economics: a mais internacional das universidades

No campus da universidade são faladas mais de 100 línguas. Curiosidade: Mick Jagger e Keith Richards, dos Rolling Stones, se conheceram a caminho das aulas!

Fundada em 1895, a London School of Economics and Political Science, mais conhecida como London School of Economics ou somente LSE, é uma das principais instituições de ensino em ciências sociais do mundo. E é conhecida também como uma das mais internacionais: dos mais de 10.000 alunos, quase 70% vem de fora do Reino Unido. Há representantes de 145 países no campus.

A equipe acadêmica segue a mesma toada e cerca de 45% dos funcionários não são ingleses. A instituição valoriza essa diversidade, se orgulha de ter uma variedade de nacionalidades maior do que a ONU e comemora as mais de cem línguas diferentes faladas pelo campus.

Essa internacionalização se reflete no número de líderes mundiais que estudaram por lá: 37 presidentes, primeiros ministros e integrantes de famílias reais. Dentre eles, vale destacar o ex-presidente americano John F. Kennedy, o ex-primeiro ministro italiano Romano Prodi e o ex-primeiro ministro japonês Taro Aso. Lá se formaram também 70 parlamentares britânicos. No quesito prêmio Nobel, a universidade contabiliza 16 vencedores (26% de todos os Nobeis de economia). A rede de contatos políticos estabelecidos na LSE é uma das características mais importantes, segundo os próprios alunos.

Atualmente considerada a 6ª melhor universidade da Europa pela Times Higher Education, a LSE conta com 10.300 alunos e a taxa de admissão é de 7,2%. São 4.300 estudnates na graduação e outros 6.000 na pós, divididos em 26 departamentos e institutos. Estudantes estrangeiros desembolsam £ 16,392 por ano de graduação. Há, no entanto, programas de bolsas e financiamentos da própria universidade (saiba mais aqui).

História – Em 1900, a LSE se uniu à Universidade de Londres e expandiu rapidamente pela cidade. À época da Grande Depressão, professores da LSE e da Universidade de Cambridge entraram em conflito sobre as melhores soluções para a crise – tempos brilhantes, em que do lado londrino estavam os economistas Lionel Robbins e Friedrick von Hayek e, do outro, John Maynard Keynes. A briga deu espaço à solidariedade durante a Segunda Guerra Mundial, quando Cambridge abrigou a LSE.

Sempre atenta quando se trata do empoderamento feminino – afinal, foi co-fundada por uma mulher –, a LSE criou, nos anos 1990, o Instituto de Gênero, maior centro de pesquisa do tipo da Europa. Entre suas ex-alunas mais famosas está Lilian Knowles, que entrou logo no primeiro ano de funcionamento e tornou-se professora de História da Economia, a primeira cátedra do tipo da história. E vale lembrar a contribuição um tanto atípica da LSE para a cultura: Mick Jagger conheceu Keith Richards em um trem a caminho das aulas, e juntos os dois fundaram os Rolling Stones.

Famosos que passaram pela LSE
Juan Manuel Santos, atual presidente da Colômbia;
Janet Yellen, presidente do Federal Reserve;
Thomas Piketty, economista;
David Attenborough, naturalista e apresentador da BBC;
Delphine Arnault, diretora e vice-presidente executiva do conglomerado bilionário LVMH;George Soros, investidor;
Bronislaw Malinowski, antropólogo.

Acesse aqui o site da universidade
Saiba mais sobre o processo seletivo
Saiba mais sobre as bolsas de estudo oferecidas pela LSE

*Texto publicado em 14 de junho de 2013 e atualizado em 29 de dezembro de 2015

Leia também:
Guia online e gratuito de bolsas de estudos no exterior
Bolsas Erasmus Mundus levam você para a Europa
As 10 melhores universidades do mundo

Conecte-se ao Estudar Fora

Leia Mais

impacto social
estudar na Asia
tudo sobre o GMAT
estudar idiomas