Inicio Projeto em homenagem a Paulo Freire é lançado na Universidade de Columbia

Projeto em homenagem a Paulo Freire é lançado na Universidade de Columbia

0
Projeto em homenagem a Paulo Freire é lançado na Universidade de Columbia

A Universidade de Columbia, uma das 20 melhores do mundo, lançou no último dia 19 de setembro a Paulo Freire Initiative, em comemoração ao centenário do educador brasileiro. Referência dos estudos sobre pedagogia e autor de um dos livros acadêmicos mais lidos no mundo, o Pedagogia do Oprimido, Freire completaria 100 anos de idade na data de lançamento do projeto.

 

A iniciativa é realizada pelo Teachers College (Faculdade de Educação da Universidade de Columbia), Lemann Center for Brazilian Studies e Institute of Latin American Studies (ILAS), da Universidade de Columbia. O projeto conta com diversas atividades e um evento de lançamento que acontecerá no dia 3 de novembro em comemoração ao centenário do pedagogo. Acompanhe nosso portal para mais informações sobre o evento.

Leia também: Inércia de governos sobre mudanças climáticas afeta a saúde mental de 60% dos jovens

Programação da Paulo Freire Initiative

De acordo com a nota (disponível aqui) publicada pela Columbia University, a iniciativa inclui:

  • Palestra Anual Freire: evento especial, gratutito e aberto realizado pela Columbia que acontecerá anualmente no dia 19 de setembro;
  • Programa Freire Scholars: iniciativa que fornecerá financiamento para estudantes da Columbia e acadêmicos brasileiros para conduzir pesquisas sobre a obra de Paulo Freire e tópicos relacionados;
  • O Seminário Paulo Freire em Columbia: série de palestras, apresentações e debates online com duração de um ano, dedicados à educação na América Latina e no Sul Global;
  • Trabalho de defesa pública e parceria com outras universidades e instituições ao redor do mundo para manter vivo o legado de Freire.

Sobre Paulo Freire

Paulo Freire nasceu em Recife (PE), em 1921, e se consagrou internacionalmente por desenvolver um modelo de pedagogia baseado na prática dialética dentro da sala de aula. A técnica aproxima o conteúdo apresentado da realidade de vida dos alunos e estimula a capacidade de incorporar o que é aprendido, transformar em ferramenta útil para o dia a dia e desenvolver a consciência política. A pesquisa do brasileiro começou a ser reconhecida internacionalmente durante os anos em que passou exilado na Bolívia e Chile após ser perseguido pela Ditadura Civil-Militar brasileira.

Seu livro de maior destaque, A Pedagogia do Oprimido, é a terceira obra mais citada no mundo em pesquisas acadêmicas de todas as áreas, na frente de outros livros cânones, como A Interpretação dos Sonhos, de Sigmund Freud, e O Capital, de Karl Marx. A obra de Freire foi traduzida para mais de 40 idiomas e recebeu mais de 35 prêmios honorários em universidades de todo o mundo.

O que você achou desse post? Deixe um comentário ou marque seu amigo:

Leia