Inicio Esta ferramenta vai ajudar a realizar o sonho do seu intercâmbio em 2018

Esta ferramenta vai ajudar a realizar o sonho do seu intercâmbio em 2018

Esta ferramenta vai ajudar a realizar o sonho do seu intercâmbio em 2018

Todo ano é ano de planejar o intercâmbio dos sonhos. Mas será que em 2018 ele sai do papel?

“O ciclo é sempre o mesmo: Você começa o ano empolgado, animado com o que está por vir, super disposto e positivo. Você VAI conquistar seus objetivos! Até que, sabe-se lá por que, você empaca”, afirma Cris Neves, Coach de Intercâmbio.

O “por quê” pode ser a fluência no idioma que não desenrola; a cotação do dólar que não ajuda; a rotina de estudos e trabalho que não libera tempo para preparar o application. Mas, quando buscamos a causa raiz de todas estas dificuldades encontramos um único problema: falha no planejamento.

Nós já disponibilizamos aqui no Estudar Fora um cronograma gratuito que ajuda a organizar todas as etapas da  application e também  Mas, mesmo com metas definidas e planos de ação no calendário, é comum que não saibamos por onde começar (ou recomeçar, quando algo foge do previsto).

“O que eu vou ensinar é uma ferramenta para você desempacar”, resume Cris Neves, que a convite do Estudar Fora explicou o conceito e como utilizar a Espiral da Realização. “É algo que vocês podem aplicar em si mesmos – e você vai ver que seu objetivo será alcançado de forma muito mais rápida e sem aquela sensação de que estamos nos esforçando sem sair do lugar”.

A Espiral ou Roda da Realização compreende quatro ações – comunicar, solicitar, arriscar e retribuir. Quando elas estão em equilíbrio, funcionam como um quatro “remos” de propulsão.

Como utilizar a Espiral da Realização ao planejar o intercâmbio

 

Com o objetivo em mente anote, para cada um dos quadrantes, o quanto – de 0 a 10 – você está fazendo daquela ação. O quanto você está comunicando seu objetivo, solicitando o que precisa para realizá-lo, se arriscando para fazê-lo acontecer e, durante a caminhada rumo a seu objetivo, o quanto você está retribuindo a você mesmo e aos demais pelos micro-objetivos alcançados?

O objetivo final é que as quatro ações estejam alinhadas. Portanto, com suas respostas em mãos (que provavelmente estarão cada uma em um número diferente) olhe para sua espiral e defina qual é o melhor ponto de equilíbrio para você alinhar suas ações hoje. Minha recomendação é que você escolha um ponto intermediário entre as respostas atuais. Nada de escolher um ponto de equilíbrio alto demais ou baixo demais. Isso não é equilíbrio.

Perceba que, para trazer as quatro ações para o ponto de equilíbrio escolhido, você terá que aumentar ou diminuir a pontuação de cada um dos quadrantes. Um quadrante por vez, defina com clareza e objetividade o que você vai começar ou deixar de fazer para trazer aquele quadrante para o ponto de equilíbrio.

Pronto, agora você já tem o seu mapa de ações para desempacar. Cumpra o que você definiu na sua Espiral da Realização e perceba os resultados em sua vida.

Por que essas são as quatro ações que vão tirar você do lugar

Comunicar: o universo, o mundo, as pessoas precisam saber quais são seus objetivos para te dar uma ideia, para te apresentar para aquela outra pessoa que super poderia apoiar o seu projeto. Comunicar seus objetivos e visão de mundo podem abrir possibilidades que você nem consegue imaginar.

Solicitar: nem sempre as pessoas sabem como podem te ajudar sem você pedir. Solicite ajuda, informação, conselho, dicas, um abraço, apoio, financiamento. Juntos somos mais fortes. Juntos chegamos mais longe. Juntos a jornada fica mais leve.

Arriscar: se você quer ir a um lugar que você nunca foi, você precisa fazer coisas que nunca fez. Você precisa se arriscar para conseguir algo novo. E se arriscar é realmente sair da zona de conforto. Não é passear pelos limites da sua zona de conforto sem nunca realmente colocar o pé para fora. Arriscar é fazer o que não pode ser desfeito, é fazer sem garantias.

Retribuir: comemorar suas pequenas e grandes conquistas, recompensar-se pelo esforço, agradecer e recompensar os demais por sua ajuda, apoio, amizade. Retribuir é o merecido momento de parar e reabastecer para iniciar mais uma volta da espiral.

Por que o equilíbrio é importante

O equilíbrio das ações da Espiral da Realização é importante, pois um desequilíbrio grande para um dos quadrantes pode moldar sua realidade de uma forma indesejada.

Quem comunica demais, sem nunca solicitar ou se arriscar e realmente fazer as coisas acontecerem fica conhecido como aquele que fala, fala, mas não faz nada. Aquela pessoa que sempre tem ideia mirabolantes, mas que os amigos já sabem que nunca vai sair do discurso.

Quem solicita demais, sem se arriscar para realizar ou retribuir na mesma intensidade fica conhecido como aquele que só pede, pede e continua pedindo mais. Aquela pessoa que não vale a pena ajudar, pois ela não fará nada daquela ajuda, a não ser pedir por outra.

Quem arrisca demais, sem comunicar seus objetivos ou solicitar é imprudente. Dá o passo maior do que a perna, não cria uma rede de pessoas a sua volta que ajudariam a mitigar o risco. É o herói que pula da janela sem super poderes.

Quem retribui demais vive quebrado (financeiramente mesmo). É a pessoa que compra um carro antes de receber o primeiro salário. Quem paga tudo para todo mundo, mas não está construindo os meios para sustentar tudo aquilo.

 

Este texto foi originalmente publicado pelo blog Viver o Sonho, a convite do Estudar Fora. 

O que você achou desse post? Deixe um comentário ou marque seu amigo:

Leia