Um projeto: Fundação Estudar

Pós Graduação

O que você precisa saber para cursar uma pós-graduação fora do Brasil

06.03.15

Fazer uma pós-graduação no exterior é opção para mudar de carreira

Fazer uma pós-graduação no exterior é opção para mudar de carreira

Quer recomeçar? Veja cinco dicas da jornalista Carolina Landulfo, que hoje cursa mestrado em Políticas Públicas na London School of Economics (LSE)!

Por Carolina Landulfo, para a Impulso Beta 

É essencial pensar com antecedência quais são seus planos a longo prazo, para que a escolha do país se encaixe nesse planejamento

Deixar tudo para trás, traçar um caminho completamente novo e começar uma carreira do zero. Difícil não conhecer alguém que já não tenha manifestado essa vontade. A transição, que tende a ser extremamente empolgante, requer um mínimo de planejamento. Digo mínimo pois, por experiência própria, reconheço que viradas inesperadas podem surgir no meio do caminho e, muitas vezes, mais vale deixar o planejamento de lado e agarrar a oportunidade.

Há dois anos saí do Brasil para cursar um mestrado em políticas públicas na Inglaterra, após cinco anos de carreira como jornalista atuando em comunicação corporativa. As dicas a seguir estão longe de serem definitivas, já que não sou especialista em carreiras (neste exato momento da minha vida, não consigo ainda nem definir a minha profissão). Portanto, o que escrevo é baseado muito mais em minha própria experiência e no que tenho vivido nos últimos três anos da minha vida.

1) Pós-graduação é um ótimo início para a transição de carreira

MBA ou master em uma escola de ponta no Brasil ou exterior pode abrir muitas portas, especialmente se levarmos em consideração as limitações em experiência profissional e networking que normalmente enfrentamos na nova carreira. No meu caso, por exemplo, contei com a ajuda de counseling profissional no momento de definir país, curso e universidade adequados às minhas preferências acadêmicas e profissionais, e também às minhas condições financeiras.

2) O país de escolha de sua pós-graduação é fundamental

Caso a escolha seja por um MBA ou master no exterior, o país onde você irá viver durante um ou dois anos pode ser tão importante como a decisão do curso em si. Será nesse país que você irá formar a sua nova rede de contatos, terá mais acesso a oportunidades de estágio ou trabalho, e onde a sua nova formação acadêmica e profissional será moldada. Se você tem a ambição de seguir uma carreira internacional, esse decisão se torna ainda mais fundamental. Os destinos mais badalados para pós-graduação no exterior – Estados Unidos, Reino Unido e Ásia (sobretudo China e Cingapura) – possuem características próprias em termos de estilo de curso e ensino. Além disso,o perfil de alunos e professores – aqueles que formarão a sua rede de contatos – varia muito entre os países. Dessa forma, é essencial pensar com antecedência quais são seus planos a longo prazo, para que a escolha do país se encaixe nesse planejamento.

Caso você já tenha em mente qual caminho seguir dentro da nova carreira, é recomendável moldar o seu currículo acadêmico para atender às exigências de potenciais empresas  onde você deseja trabalhar

3) Escolha cuidadosamente as matérias de seu curso

Em qualquer MBA ou master, além de cursar as disciplinas obrigatórias, temos a oportunidade de montar a nossa própria grade com a escolha de algumas matérias optativas. Especialmente para empregadores estrangeiros, o histórico escolar – matérias cursadas e, claro, boas notas – é visto como ponto de desempate em muitos processos seletivos. Dessa forma, caso você já tenha em mente qual caminho seguir dentro da nova carreira, é recomendável moldar o seu currículo acadêmico para atender às exigências de potenciais empresas e organizações onde você deseja trabalhar. Você sairá na frente na busca de um emprego após o MBA, já que o seu currículo estará em sintonia com a posição que você almeja dentro da empresa dos seus sonhos.

4) Viva a experiência acadêmica como o início de sua trajetória profissional

Um dos grandes desafios durante o processo de transição de carreira é a falta de experiência profissional na área para a qual você está migrando. Embora os seus anos em outro mercado mostrem competências e habilidades importantes, os empregadores normalmente exigem certa experiência prática no tipo de trabalho para o qual você está se candidatando. Para isso, estágios, atividades extracurriculares e trabalho durante o período do curso são ótimas formas de ganhar conhecimento e turbinar o seu currículo em sua nova área de atuação. Apesar do ritmo alucinante de aulas, trabalhos, provas e leituras, não deixe de participar ativamente de tudo o que a universidade proporciona.

5) Seja humilde e não tenha receio de começar em cargos menores

Muitas pessoas que conheço desistiram da mudança de carreira porque não queriam recomeçar, especialmente em termos de cargo e salário. Uma vez que você atinge um patamar de gerência, por exemplo, tende a ser desanimador pensar em trilhar um novo caminho, incluindo, se preciso, estágios e remuneração mais baixa. No meu caso, no entanto, todas as minhas experiências de estágio até agora têm sido fundamentais. Tenho consciência de que estou engatinhando em minha nova carreira e que, mesmo após dois anos em universidades de ponta, ainda não estou pronta para exercer um cargo de gerência. Ao mesmo tempo, sei que meus quase sete anos na profissão anterior serão fundamentais para que o salto dessa vez aconteça de maneira muito mais rápida.

Em três meses, termino o meu mestrado em políticas públicas na London School of Economics (LSE) – com uma passagem pela National University of Singapore – e deixo meu passado em comunicação definitivamente para trás. Ainda não há muitas definições, no entanto, de como será minha carreira daqui para frente. Apesar das incertezas e das tantas possibilidades disponíveis – o que muitas vezes nos deixa ainda mais confusas – sinto que fiz a escolha certa. Como o meu processo de jobhunting ainda está no início, tenho poucas dicas para passar nessa área. Estou aprendendo (e apanhando) na prática. Espero escrever mais um texto para a Impulso Beta em um futuro próximo contando o final feliz dessa empolgante, e por vezes assustadora, mas – espero – recompensadora transição de carreira.

Este texto foi publicado originalmente na Impulso Beta, plataforma de apoio e impulso a carreiras femininas.

Carol Landulfo-11Sobre Carolina Landulfo, a autora: paulista formada em jornalismo pela Universidade de São Paulo (USP), Carolina adora viagens, literatura e aprender sobre culturas diferentes. Após uma trajetória de comunicação corporativa atendendo empresas de diferentes setores, atualmente cursa mestrado em políticas públicas na London School of Economics e sonha em contribuir com o serviço público brasileiro.

Leia também:
Por que realizar uma pós no exterior?
Os primeiros passos para cursar uma pós-graduação no exterior

Conecte-se ao Estudar Fora

Leia Mais

impacto social
estudar na Asia
tudo sobre o GMAT
estudar idiomas