Um projeto: Fundação Estudar

Intercâmbio

O que você precisa saber para ter uma experiência de estudos em outro país

13.04.15

“Estudar fora é bom para ter choque de realidade”, diz Pedro Moreira Salles

"Estudar fora é bom para ter choque de realidade", diz Pedro Moreira Salles

Presidente do conselho do banco Itaú cursou a graduação na Universidade da Califórnia e o mestrado em Yale, nos EUA. Veja o que ele destaca na experiência!

Você sair do que conhece, da sua zona de conforto é importante (…). Se você for para uma boa escola encontrará talentos tão bons ou melhores do que você

Presidente do Conselho de Administração do Itaú Unibanco desde 2009, Pedro Moreira Salles é um dos grandes executivos brasileiros. Graduado em economia e história pela Universidade da Califórnia, em Los Angeles, e mestre em Relações Internacionais pela Universidade Yale, Moreira Salles destaca que, apesar de não ser pré-requisito para alcançar posições relevantes nas empresas, estudar fora ajuda muito na formação profissional e pessoal.

“Em um mundo cada vez mais globalizado, você sair do que conhece, da sua zona de conforto é importante, e não deixa de ser um teste de resistência. Se você for para uma boa escola encontrará talentos tão bons ou melhores do que você. É  importante gerar esse choque de realidade!”, considera.

Segundo ele, ao estudar fora o profissional abre-se para um “mundo de contatos e relacionamentos”, que dificilmente teria acesso se ficasse apenas em sua cidade natal. “Além das vantagens de formação, de estar exposto a grandes professores e ótimos alunos, tem a experiência de viver em um outro mundo, em outras culturas e sob outras regras”, destaca.

Saiba mais sobre a importância que o executivo vê na experiência internacional:


Solidão nos primeiros meses – Mesmo já acostumado a viajar frequentemente e tendo cursado parte dos estudos na França durante a infância, Moreira Salles lembra que os primeiros meses da graduação no exterior, no final dos anos 70, não foram exatamente simples: “A dificuldade de fazer amigos era um problema. A solidão era absoluta. Ia almoçar sozinho, jantar sozinho…”.

No vídeo a seguir, ele lembra dessas dificuldades de adaptação:

Em 1982, antes da conclusão do mestrado, Moreira Salles veio ao Brasil e, animado pela nova situação política do país, decidiu ficar. “Tancredo Neves me fez um convite para trabalhar com ele em Minas Gerais. Fiquei muito animado e resolvi não voltar para Yale. Depois que ele foi eleito governador, fiquei esperando esse chamado, só que ele não veio”, ri. Assista ao vídeo a seguir e entenda:

A entrevista com o Pedro Moreira Salles foi feita pelo site Na Prática, o portal de carreiras da Fundação Estudar. Clique aqui e assista ao bate-papo completo 

Leia também:
A importância de Harvard na vida de Jorge Paulo Lemann
Saiba onde estudaram grandes CEOs
Sete passos para tirar do papel o projeto de estudar fora

Conecte-se ao Estudar Fora

Leia Mais

impacto social
estudar na Asia
tudo sobre o GMAT
estudar idiomas