Um projeto: Fundação Estudar

Graduação

O que você precisa saber para cursar uma graduação fora do Brasil

18.06.14

Estudante que programa desde os 11 anos vai estudar em Columbia

Estudante que programa desde os 11 anos vai estudar em Columbia

Conheça Michel Zelazny, o jovem que já ganhou 30 medalhas em olimpíadas científicas e foi aprovado para o grupo de elite do ensino superior norte-americano

Quando criança, o estudante Michel Zelazny, de 18 anos, tinha um passatempo um tanto inusitado: fazer contas complexas de cabeça. Quanto mais rápido conseguisse resolvê-las, mais feliz ficava. A filosofia de sempre se desafiar rendeu bons resultados: ele participou de olimpíadas científicas nacionais e internacionais durante 7 anos e acumulou 30 medalhas em áreas como astronomia, matemática e informática. Durante uma dessas competições, quando tinha apenas 11 anos, aprendeu a programar. E nunca mais parou. Por seis anos consecutivos, foi medalhista da olimpíada Ibero-Americana de Informática e já representou o Brasil na Austrália e em Taiwan. “Ao programar, você aprende a ensinar, por assim dizer. O computador aprende tudo o que você ensinar para ele e as possibilidade que isso traz são infinitas”, afirma, entusiasmado. O último “resultado” desses auto-desafios constantes foi a aprovação na Universidade Columbia, em Nova York, nos Estados Unidos. A instituição integra a chamada Ivy League, famoso grupo formado por oito universidades de excelência norte-americanas. Michel é um dos 16 participantes do Crowdfunding Estudar Fora, uma parceria da Fundação Estudar com o site Benfeitoria para ajudar jovens de alto potencial a estudar nas melhores escolas do mundo. Assista ao vídeo dele AQUI e seja um apoiador. michel Conheça um pouco mais sobre o Michel na entrevista a seguir e inspire-se:

Sempre acreditei que a chave para o sucesso é o esforço, muito mais do que o talento natural

Você diz que, desde muito pequeno, sempre quis se destacar na escola. Por quê? Buscar ser uma pessoa melhor é o que me motiva todos os dias. Procuro dar o meu melhor em tudo que faço, desde as coisas mais banais até os grandes projetos de vida. Sempre acreditei que a chave para o sucesso é o esforço, muito mais do que o talento natural. Você conseguiu uma importante bolsa de estudo de Columbia. Ainda assim precisa de ajuda para estudar na universidade?

Quero ter a melhor educação possível e, após me formar, voltar ao Brasil para retribuir as oportunidades que tive

Sim. Felizmente, Columbia me concedeu uma bolsa que cobre 83% da estimativa de gastos para realizar a graduação lá, ou seja, anuidade do curso, moradia, alimentação, seguro-saúde, etc. No entanto, ainda precisarei de US$ 12 mil (cerca de R$ 27 mil) por ano e minha família não tem condições de arcar com esse valor. Continuarei a trabalhar como professor de olimpíadas e conselheiro para estudos internacionais no meu colégio, via Skype. Ainda assim, preciso juntar R$ 9 mil para que esse sonho seja possível… Após estudar fora, como pretende auxiliar no desenvolvimento do Brasil? Quero ter a melhor educação possível e, após me formar, voltar ao Brasil para retribuir as oportunidades que tive. Gostaria de aplicar os meus conhecimentos em ciência da computação em algo que seja mais palpável à sociedade e tenha um impacto real claro. Penso que seria muito interessante, por exemplo, criar alguma plataforma educacional que auxiliasse na diminuição da defasagem escolar [distorção entre idade e série do aluno]. Ajude o Michel Conheça os outros participantes do Crowdfunding Estudar Fora: Andréia Sales rumo ao espaço Aprovado em 8 universidades dos EUA, estudante sonha em fundar faculdade Danilo Herrera: em Middlebury College para mudar o cinema brasileiro Estudante do interior de SP é disputado por cinco universidades dos EUA Larissa Gama: equitação, ballet e aprovações em 4 universidades dos EUA Larissa Guimarães: rumo à Columbia para unir jornalismo e literatura Luiz Fernando, ex-aluno da rede pública, vai cursar engenharia nos EUA Matheus Mansour: um jovem cientista rumo à graduação na Finlândia Renan Kuntz: da rede pública para a Universidade de Tulsa, nos EUA Estudante ‘especialista’ em ONU vai para a universidade de Bill Clinton Pedro Paulo: 1º lugar em medicina e aprovações em 4 universidades dos EUA

Conecte-se ao Estudar Fora

http://promo.estudarfora.org.br/07de78d376d72cb1d7d3

Leia Mais

impacto social
estudar na Asia
tudo sobre o GMAT
estudar idiomas