Um projeto: Fundação Estudar

Graduação

O que você precisa saber para cursar uma graduação fora do Brasil

09.07.15

Estudante de Stanford cria organização para unir tecnologia e impacto social

Estudante de Stanford cria organização para unir tecnologia e impacto social

Lawrence Murata, estudante de graduação em Stanford, conta como surgiu a CS+Social Good. "Queremos que a tecnologia nos ajude a resolver grandes problemas"

Olá gente. Hoje vou falar do CS+Social Good , que é a primeira organização oficial da Universidade Stanford que busca unir tecnologia e impacto social. O nome CS+Social Good vem da abreviação de ciência da computação, computer science (CS) em inglês, e de “social good,” ou “bem social” em português.

No início de 2015, fomos aprovados como a primeira organização em Stanford com foco em utilizar a ciência da computação para impacto social

Em 2014, surgiu a ideia de começar uma organização para usar o poder de tecnologia para o bem social. Eu estava numa aula de Ciência da Computação quando meu professor mencionou que não existe nenhuma organização no campus focada em usar a ciência da computação para impacto social. Sorte a minha, pois fazia um tempo que eu não ia para as aulas e, justo naquele dia, decidi ir. Meu professor também mencionou que muitos alunos entravam em contato com ele perguntando sobre oportunidades para usar o que eles aprendiam na sala de aula para projetos que tivessem impacto maior no mundo. Imediatamente pensei: “Como assim não existe uma organização para isso? Não vou esperar que alguém comece uma para mim. Eu vou começar essa organização!” Logo depois da aula, fui conversar com o professor Keith Schwarz, que hoje é mentor do CS+Social Good.

Não consegui parar de pensar sobre a ideia e conversei com todos os meus amigos do dormitório sobre isso. Desde então, trabalhei duro para organizar o CS+Social Good e recrutar as melhores mentes em Stanford e na indústria de tecnologia.

No início de 2015, fomos aprovados como a primeira organização em Stanford com foco em utilizar a ciência da computação para impacto social. Também estamos fechando parcerias com grandes empresas de tecnologia e com outros nomes importantes do Vale do Silício. Recentemente, fizemos uma aula que foi aprovada para integrar o curso oficial de ciência da computação em Stanford. A partir de setembro, darei essa aula aos alunos. Este é um grande passo para uma mudança maior no currículo de ciência da computação a na maneira como a disciplina é ensinada.

O que vemos hoje é uma sociedade em que muitos veem a tecnologia apenas como um meio para gerar lucro rapidamente. Queremos mostrar que a tecnologia pode alcançar muito mais do que isso

Quem estuda história entende bem que mudanças na mentalidade das pessoas não acontecem do nada. Elas levam tempo, muito tempo. A revolução francesa não foi um evento de um dia, por exemplo. mas sim um processo longo.

Em todo projeto, é importante planejar bem para o curto e o longo prazo, mas nenhum projeto em que estive envolvido requereu tanto planejamento quanto o CS+Social Good.

Um dos outros grandes desafios é o tamanho do grupo. Recebemos enorme suporte e interesse de alunos e de grandes empresas de tecnologia. É importante, mesmo com crescimento tão rápido, saber manter a estrutura da organização simples para que possamos nos mover com velocidade sem ficar empacados em burocracias. Já existe burocracia demais quando estamos trabalhando com grandes empresas, parcerias, patrocínio, grandes organizações e universidades. Não precisamos criar ainda mais burocracia.

Em 2013, a experiência de usar a Internet e fazer uma plataforma de crowdfunding para bancar meus próprios custos em Stanford me fez ver o poder da Internet e da tecnologia para unir pessoas com uma grande causa. Essa ideia me encoraja a liderar o CS+Social Good e meus outros projetos. O que vemos hoje é uma sociedade em que muitos veem a tecnologia apenas como um meio para gerar lucro rapidamente. Queremos mostrar que a tecnologia pode alcançar muito mais do que isso. Temos em mente um mundo em que a tecnologia nos ajude resolver os nossos maiores problemas.

Lawrence Murata

Leia também:

Stanford: saiba o que os alunos fazem fora da sala de aula
Universidade Stanford lança seu 1º curso no Brasil
Entenda o processo de seleção para universidades no exterior

Conecte-se ao Estudar Fora

http://promo.estudarfora.org.br/07de78d376d72cb1d7d3

Leia Mais

impacto social
estudar na Asia
tudo sobre o GMAT
estudar idiomas