Um projeto: Fundação Estudar

Intercâmbio

O que você precisa saber para ter uma experiência de estudos em outro país

02.09.16

Dinamarca: minimalismo, tranquilidade e alta qualidade de ensino e pesquisa

Dinamarca

Fábio Vieira, vencedor do concurso Denmark Days do ano passado, fala sobre a sua experiência e como ela abriu sua cabeça a novas formas de pensar.

Por Fábio O. Vieira

Minha impressão sobre a Dinamarca não passava de um borrão até um ano atrás: Niels-Bohr-pequena-sereia-alto-IDH. Mas isso mudou drasticamente desde que fui contemplado com uma viagem para conhecer Copenhague – em particular a Universidade de Copenhague (UCPH). O consulado Dinamarquês e a UCPH prepararam um cronograma cuidadosamente alinhado aos meus interesses acadêmicos, e lá estava eu na Dinamarca!

Pude visitar uma série de laboratórios e grupos de pesquisa do Instituto Niels Bohr, que é o responsável pelas pesquisas associadas à Física da UCPH – minha principal área de interesse. É impressionante o nível de excelência atingido por eles. Entre detalhes que fariam os Físicos lendo esse texto levantarem da cadeira (e o restante dos leitores dormir) direi apenas que foi fantástico. Não por acaso, há poucas semanas a universidade foi ranqueada como a segunda melhor da Europa.

Essa viagem foi uma grande quebra de paradigma para mim a respeito da minha vida profissional e pessoal. Profissionalmente, percebi que há outros modelos de excelência muito diferentes dos geralmente pregados aqui no Brasil: com mais espaço para criatividade, menos hierárquicos, menos “engessados”. E um fenômeno similar acontece na vida pessoal dos dinamarqueses, ela é minimalista e prática.

Nas horas vagas havia algum tempo para turismo. Tive a felicidade poder fruir a cidade sobre duas rodas, da autêntica maneira de Copenhague. Em alguns dias eu literalmente saí sem rumo e meu desafio pessoal era conseguir voltar para o hostel sem pedir ajuda nem olhar na internet. A cidade é encantadora! Algumas pequenas coisas me marcaram muito: o jeito descomplicado de ser das pessoas, a tranquilidade e a ordem.

Não que meu “borrão” inicial estivesse exatamente errado (também visitei a Pequena Sereia), mas é bom poder observar as coisas mais objetivamente. Agora tenho a clareza de querer voltar para UCPH como um pesquisador e desenvolver trabalhos com algum desses incríveis  grupos de pesquisa que conheci. Continuo em contato com eles e me dedico para que isso aconteça.

 

P.S. Esse mesmo concurso que leva o vencedor à Dinamarca está para acontecer novamente como parte do “Denmark Days 2016”. Se você ficou interessado, será dia 12  de setembro em São Paulo e dia 14 de setembro no Rio de Janeiro (e é preciso se inscrever com antecedência!). Confira detalhes aqui!

 

Sobre o Autor

Fábio O. Vieira é Graduando em Ciências Moleculares na Universidade de São Paulo. Ele visitou Copenhague a convite do Top Talent Denmark em fevereiro de 2016.

 

Leia também:
Dicas para quem quer estudar na Dinamarca com bolsa
O sistema de ensino do país faz diferença na hora de escolher a universidade?
Intercâmbio na Suécia: como aproveitar a experiência nórdica

Conecte-se ao Estudar Fora

Leia Mais

impacto social
estudar na Asia
tudo sobre o GMAT
estudar idiomas