Um Projeto: Fundação Estudar
Babson College

Conheça Babson, a faculdade dos visionários

Por Redação do Estudar Fora

Para lidar com desafios globais cada vez mais complexos, que afetam milhões de pessoas e também o meio ambiente, são necessárias soluções inovadores e líderes visionários. É neste princípio que se apoia o Babson College, instituição norte-americana que se considera a primeira a compreender que “pensar e agir de forma empreendedora é mais do que uma tendência natural”, que alguns possuem e outros não. Ou seja, é possível ensinar — e aprender — empreendedorismo.

Desconhecida fora dos círculos não-especializados, Babson College é uma pequena instituição do nordeste Americano que, em 2015, tinha cerca de 3 mil alunos. Ainda assim, a faculdade localizada em Massachusetts lidera a maior parte dos rankings universitários de empreendedorismo.

Desde sua criação, em setembro de 1919, a faculdade (na época Instituto Babson) queria se diferenciar das escolas de negócios existentes nos Estados Unidos. Para isso, oferecia um currículo acadêmico que centrava-se, principalmente, em atividades práticas e treinamentos e menos em aulas teóricas e palestras. O corpo docente era composto, em sua maioria, por empresários experientes.

A base de sustentação da Babson College permanece a mesma até hoje, apenas passou por aprimoramentos. Há 20 anos, a instituição é líder no ensino de empreendedorismo e globalmente reconhecida por utilizar uma metodologia que une ação, experimentação, criatividade e conhecimentos de negócios para criar valor econômico e social.

Hoje, destaca-se por um curso de graduação que alia administração e negócios com programas típicos das liberal arts colleges – instituições americanas voltadas para a área de humanas.

Em resumo: Babson College é o lugar para quem quer aprender a empreender, e não apenas com o objetivo de gerar lucro, mas sim, ajudar a transformar o mundo.

Conheça a Conferência Empreendedorismo e Tecnologia, evento gratuito da Fundação Estudar com foco em recrutamento, desenvolvimento e networking

Um brasileiro em Babson

Foi essa combinação atípica que chamou a atenção de Anderson Ferminiano, bolsista da Fundação Estudar, quando decidiu ir para os Estados Unidos. Com 17 anos e já duas empresas fundadas no currículo, Anderson tinha Stanford por dream school. Não aceito pela instituição, descobriu outras boas opções que ofereciam aquilo que procurava: campo fértil e incentivo para criar e tocar seu próprio negócio.

Para ele, Stanford, Berkeley ou Harvard tendem a ser mais famosas entre estudantes que querem estudar fora devido a casos de sucesso: foi nesses lugares que surgiram grandes empresas de tecnologia como Facebook, Microsoft e Google.

“Babson, por outro lado, é uma escola muito focada em negócios e menos em tecnologia”, diz ele, que já possuía um background tecnológico iniciado aos 14 anos, quando aprendeu programação. Ele cita como exemplo o Home Depot, grande varejista americana dedicada à construção civil e fundada por um ex-aluno de lá.

“Você encontra vários desses exemplos menores, mas com uma ideia muito parecida: de eficiência e administração financeira, mais do que tecnologia e inovação. Em Babson acreditamos que tecnologia não faz a empresa sozinha. Pode, sim, ser um grande diferencial, mas administração, finanças e eficiência são muito importante”, argumenta.

Cursos pensados para gerar ideias de negócios

Os dois primeiros anos do curso de graduação são comuns a todos. Nos dois últimos, o aluno pode optar por especializar-se em uma das seguintes áreas: Contabilidade e Direito, Finanças, Marketing, Artes e Humanidades, História e Sociedade, Matemática e Ciência, Economia, Negócios, Empreendedorismo, e Tecnologia.

Uma particularidade da instituição é uma disciplina oferecida durante o primeiro ano, na qual os alunos, divididos em grupos, recebem um orçamento para abrir a primeira empresa – no caso de Anderson, a terceira.

“O primeiro semestre é bem teórico, estudamos como se cria um produto, e o segundo é mais prático, tocamos a parte operacional”, conta o estudante.  Os grupos organizam, de forma democrática, uma estrutura hierárquica para tocar a empresa. Para ser CEO, por exemplo, é necessário fazer uma proposta para a equipe, que decidirá os cargos. No final, é realizado um ranking da sala com base no faturamento obtido; lucros são doados para uma instituição de escolha dos alunos, prejuízos são assumidos pela universidade.

Experiente, Anderson assumiu a posição assistente de CEO, dando o apoio técnico necessário para a equipe, que criou um produto para carregar celulares da cama. “Começamos vendendo uma unidade por semana e terminamos com cinco por dia”, lembra. Ao final, faturaram cerca de R$ 30 mil em valores atuais.

A faculdade oferece também quatro programas de pós-graduação, além de cursos de Summer School, como o feito por Roger, que retornou ao Brasil com a intenção de espalhar o conceito de cooperativismo como alternative de negócio.

Anderson, por sua vez, está no país tocando seu novo investimento: o Voxus, empresa de media manager criada por ele. Ao que tudo indica, a vocação de ambos para o empreendedorismo teve o incentivo necessário para expandir.

Processo de Admissão

O processo seletivo inclui o preenchimento de uma ficha de inscrição online e o envio dos seguintes documentos: histórico escolar do Ensino Médio, resultados do SAT ou ACT, resultados do TOEFL ou IELTS e cartas de recomendação. Os candidatos podem ainda solicitar uma entrevista com profissionais do comitê de admissão da faculdade, se acharem que, desta forma, poderão ser beneficiados. Na entrevista, o estudante deverá contar um pouco sobre si mesmo e o porquê está interessado na Babson. Veja mais informações AQUI.

Networking em Babson College

Babson é uma das escolas mais internacionais dos Estados Unidos. Os 3 mil estudantes da instituição vêm de mais de 80 países; 50% deles de fora da América. Noventa por cento deles, diz Anderson, são filhos de empreendedores aposentados ou ainda à frente dos próprios negócios.

“Encontramos muito family business, pessoas que já têm noção de negócio e sabem que serão futuros presidentes dessas empresas”, conta o estudante. “Estar lá me trouxe muito networking em indústrias, bancos, manufatura, varejo… gente de todo o mundo.”

O campus é localizado num subúrbio de Massachussets, próximo à Boston. “É gigantesco e tem tudo o que se possa imaginar: restaurante, cafeteria, pista de corrida. Tudo muito limpo e organizado”, diz Roger Koeppl, que realizou lá um summer program em 2013. “Mas é isolado, distante da cidade. Quem gosta de passear pode se sentir um pouco preso, mas muita gente acha isso bom para se concentrar nos estudos.”

Roger também destaca o corpo docente da instituição. “São pessoas que vieram do mercado e que têm um viés acadêmico forte. Um de meus professores era criador da Staples”, cita, em referência a maior rede mundial de lojas para escritórios.

 

 

Posições em rankings internacionais

1ª no U.S.News & World Report Best Business Schools, dentre 27 instituições avaliadas
1ª no The Princeton Review Top 25 Undergraduate Schools for Entrepreneurship Programs, dentre 25 instituições
7ª no Finacial Times Executive Education Customised, dentre 70 instituições
1º Worldwide among MBA Programs in Entrepreneurship/Financial Times

 

Política de ajuda financeira

Estudantes internacionais podem concorrer a bolsas de estudo ofertadas por meio dos seguintes programas:

Canadian Scholarship
Center for Women’s Entrepreneurial Leadership Scholarship
Diversity Leadership Award
Presidential Scholarship
Weissman Scholarship

Saiba mais sobre cada um deles AQUI.

Há opções ainda de solicitar um empréstimo financeiro ou de trabalhar no próprio campus da faculdade para, com o salário recebido, pagar a mensalidade.

Curiosidades Interessantes

– Rober Babson, fundador da faculdade, concorreu à presidência dos Estados Unidos em 1940 por um partido que defendia a proibição de vícios, como álcool, drogas e jogos de azar, e de revistas e filmes pornográficos. Não deu certo: Babson perdeu a eleição para Franklin Roosevelt.
– Em 1978, a Babson College criou uma espécie de Hall da Fama de empreendedores, que reconhece e homenageia empresários que contribuíram para o desenvolvimento da livre iniciativa.
– A faculdade possui em seu campus um dos maiores globos do mundo. A escultura, de 1955, pesa 25 toneladas.

Ex-alunos ilustres

Arthur M. Blank – cofundador da Home Depot
Kevin Colleran – um dos primeiros dez funcionários do Facebook
Michael Angelakis – CFO da Comcast
Akio Toyota – CEO da Toyota Motor Corporation
Edsel Ford II – Diretor da Ford Motor Company
Roger Enrico – Ex-Diretor/CEO da PepsiCo, Ex-Chairman da DreamWorks Animation SKG

 

Interessado em Empreendedorismo?

Quem busca uma porta de entrada para a carreira em Empreendedorismo e Tecnologia tem até o dia 3/9 para se inscrever na Conferência Na Prática Empreendedorismo e Tecnologia – uma conferência de carreiras gratuita promovida pela Fundação Estudar que tem como objetivo conectar jovens estudantes e recém-formados com as melhores empresas e oportunidades de trabalho no setor. Se você quer ficar frente a frente com recrutadores de empresas como Endeavour, Google, Facebook e LinkedIn, não deixe de realizar sua inscrição:

Quero me inscrever na Conferência Na Prática Empreendedorismo e Tecnologia

O que achou do post? Deixe um comentário ou marque seu amigo