Um projeto: Fundação Estudar

Universidades

Perfis, curiosidades e oportunidades das melhores universidades do mundo

17.08.16

Como ser aprovado em um MBA em Columbia?

MBA em Columbia

Diretora de admissão da instituição explica, em entrevista ao Estudar Fora, o que a universidade procura em seus candidatos.

Por Nathalia Bustamante

Localizada no coração de Nova York, Columbia oferece uma experiência única aos seus estudantes de MBA: O emprego dos sonhos pode estar a uma estação de metrô, e o seu professor pode ser o seu próximo chefe. Assim como a própria cidade, a Columbia Business School é vasta, diversa, competitiva e, claro, exigente. Dentre os mais de A taxa de aceite para a turma de 2016 foi de 18%.

Além de bons resultados no GMAT (a turma de 2017 variou entre 500-780, sendo 719 a média), um bom candidato também precisa apresentar iniciativa, resiliência e, mais que isso, ser verdadeiro na hora de contar sua história. É isso o que afirma Amanda Carlson, a Vice-Diretora de Admissões da CBS, em entrevista ao Estudar Fora.

Confira as dicas que ela dá para quem pretende fazer um MBA na instituição, que é a sexta melhor escola de MBA dos Estados Unidos de acordo com o Ranking da Poets&Quants:

MBA em Columbia

Amanda Carlson, Vice-Diretora de Admissões da Columbia Business School

Estudar Fora – A Columbia Business School é conhecida pelo seu alinhamento com o setor financeiro. Isto permanece verdadeiro após a crise econômica de 2008?

Amanda Carlson – O setor financeiro ainda é muito importante para nós, mas nós temos acesso a uma variedade tão grande de indústrias – empreendedorismo, tecnologia, mercado de luxo, saúde… – que há algo aqui para todo mundo. Os seminários imersivos de Columbia oferecem aos estudantes a oportunidade de escolher entre um número de cursos, que visam equipá-los com ferramentas de solução de problemas. Estas aulas imersivas são nossa primeira oportunidade de apresentar as pessoas a diferentes indústrias de uma forma intelectualmente interessante. Com o apoio de um professor e diante de altos-executivos de empresas líderes mundiais em seus setores, os estudantes se tornam parte do processo de negócios e fazem perguntas.

EF – Vocês procuram por algum perfil específico na hora de selecionar os candidatos?

AC – Nós seguimos um processo bastante holístico, conduzido por diversos membros do comitê de admissões – que, eles próprios, também vêm de uma variedade de backgrounds profissionais.

Nós olhamos a três áreas diferentes – histórico acadêmico, potencial profissional e características pessoas. Para histórico acadêmico, olhamos para a escola que o estudante frequentou, o que estudou, o rigor dos cursos e como eles desempenharam nestes cursos. Olhamos também para os resultados de GMAT/GRE, TOEFL/PTE/IELTS.

No que diz respeito a potencial profissional, estamos olhando para o background profissional do candidato e suas experiências. Em outras palavras, consideramos por onde eles passaram após o fim da sua graduação ou do seu mestrado; quais experiências eles tiveram no mercado de trabalho; como progrediram na carreira; se e por que eles mudaram de empresas; o que suas cartas de recomendação dizem sobre ele; quais são suas áreas de desenvolvimento e como eles podem contribuir com Columbia. Através destes aspectos, estamos buscando uma imagem mais completa de qual é o seu histórico profissional e quais são suas aspirações.

Já para características pessoas, nós olhamos ao que move o candidato e quais são as suas paixões. Estamos procurando pessoas que em Columbia serão tão ativamente engajadas fora da sala de aula quanto o são dentro. Para avaliar isso, olhamos a atividades extracurriculares e o que inspira os nossos candidatos.

Em seguida vem a entrevista – na qual conseguimos entender mais profundamente se há ou não um “fit” com Columbia. E o mesmo vale para o próprio candidato. Eles estão nos avaliando como escola da mesma forma com que nós estamos avaliando como eles se sairiam como e estudantes na CBS. Já que as entrevistas são conduzidas por ex-alunos, elas são uma ótima forma de conhecer ainda mais a riqueza da nossa comunidade.

EF – Há formas de compensar um resultado mediano no GMAT?

AC – O GMAT e o GRE são apenas uma parte da avaliação acadêmica que fazemos. Na turma que está começando este ano, os 80% do range alcançaram entre 680 e 760 pontos [entenda o que isto quer dizer aqui]. Tenha em mente que a nota do GMAT não faz uma candidatura. Inteligência emocional é igualmente importante para capacidade intelectual – e nós avaliamos esta capacidade de uma variedade de formas. As coisas não se resumem a um resultado de teste padronizado.

Nós não queremos candidatos que tentem enviesar sua candidatura para atender a algo que pensam que estamos procurando

EF – Qual é o principal erro que brasileiros cometem na sua candidatura?

AC – Acredito que o maior erro que qualquer candidato pode cometer é não ser autêntico. E o que eu quero dizer com isso é que nós não queremos candidatos que tentem enviesar sua candidatura para atender a algo que pensam que estamos procurando (como, por exemplo, só trazer candidatos de determinado background acadêmico ou profissional).

Conte sua própria história. Foque na sua própria candidatura. Não se preocupe com as outras pessoas que estão se candidatando e com o que elas estão dizendo. Seja autêntico. Contar a sua própria história é o que vai atrair a atenção dos membros do comitê de avaliação enquanto eles leem sua candidatura.

EF – A Columbia Business School tem um ambiente muito competitivo?

AC – Acredito que é importante compartilhar aqui, e reforçar, que nós estamos tentando montar uma classe baseada em diversidade, em todas as instâncias. E, por isso, criar uma turma muito diversa é o mais importante para Columbia. Nós colaboramos, como um time de admissões, para selecionar candidatos que venham de backgrounds diferentes, seja profissional, racial, étnico, de gênero e socioeconômico. Cada estudante traz algo especial e único para a nossa comunidade; juntos, nossos estudantes criam uma comunidade diversa que valoriza as diferenças e celebra a inclusão.

Acredito que isso também oferece aos potenciais candidatos uma ideia do ambiente colaborativo que temos aqui na CBS. Sim, nossos estudantes são motivados. Sim, eles são apaixonados pelo sucesso. E há oportunidade para sucesso entre todos os nossos estudantes, de forma que nós temos uma comunidade maravilhosamente apoiadora entre eles.

EF – Como se preparar para uma entrevista de admissão para o MBA de Columbia?

AC – Prepare-se como você se prepararia para uma entrevista de emprego! As entrevistas são conduzidas por ex-alunos embaixadores em sua região. As entrevistas são “cegas” – então a única coisa que o entrevistador sabe sobre o candidato é o que o candidato compartilha. Então, envie um resume com antecedência. Seja pontual. Seja profissional. Mas também fique tranquilo e considere a entrevista uma oportunidade tanto para conhecer mais sobre Columbia como para compartilhar mais informações sobre a sua candidatura.

 

Leia também:
Vídeos: oportunidades de pós-graduação na Universidade Columbia
O GMAT avalia candidatos procurando por um perfil específico: de líder

Conecte-se ao Estudar Fora

Leia Mais

estagiários da Microsoft comemorando
impacto social
estudar na Asia
tudo sobre o GMAT