Um Projeto: Fundação Estudar
Caltech: Biblioteca Robert A Millikan Memorial

Conheça o Caltech (California Institute of Technology), gigante de engenharia e tecnologia

Por Redação do Estudar Fora
12.04.2019

Instituto americano está entre os melhores do mundo em rankings universitários e tem, entre ex-alunos e professores, 38 laureados com o Prêmio Nobel. Além da fama internacional como entidade de pesquisa, o Caltech é conhecido pela rixa com o MIT.


O California Institute of Technology, mais conhecido como Caltech, é um dos principais centros de pesquisa estadunidenses em Ciências Naturais e Engenharia. Foi fundado em 1891, como escola vocacional voltada ao ensino técnico profissional, pelo empresário e político Amoos G. Throop. Desde então, mudou várias vezes de nome: Throop University, Throop Polytechnic Institute e também Throop College of Technology. Na década de 20, então, recebeu sua nomenclatura atual.

O Caltech oferece cursos de graduação e de pós-graduação. Em dimensões atuais, ele é considerado uma universidade pequena, com cerca de dois mil alunos. Para ter uma ideia do tamanho da instituição, seu número de estudantes equivale a um décimo do tamanho de Harvard, por exemplo.

A fama internacional do Caltech

Ao redor do mundo, o Caltech ficou conhecido pelas pesquisas de ponta que produz e por seus laboratórios de alta tecnologia. Entre eles, está o Laboratório de Propulsão de Foguetes da NASA, agência espacial dos EUA. Ele nasceu no Caltech e, ainda hoje, é tocado por professores e alunos da universidade. As pesquisas realizadas lá ajudaram a viabilizar o sonho de levar o homem ao espaço.

Por ser uma universidade focada apenas em ciência, alunos e professores discutem experimentos e resultados pelos seus corredores. Ou seja, é um ambiente muito estimulante para quem se interessa por pesquisa. “Quase diariamente, os alunos podem participar de seminários e congressos com a presença dos maiores nomes da ciência no mundo”, conta a farmacêutica Adelia Grzybowski, que está fazendo parte do pós-doutorado no instituto.

Não à toa, 38 ex-alunos e professores do instituto americano já receberam prêmios Nobel. Dentre os mais conhecidos está Carl David Anderson, primeiro cientista a provar a existência dos pósitrons. Já William Shockley, que também passou pela universidade, inventou os semicondutores, tecnologia que deu o pontapé inicial para a eletrônica e a informática. Além disso, o Caltech se orgulha por ter formado o único geólogo que pisou na lua, o astronauta (e, depois, senador americano) Harrison Schmitt.

Caltech em rankings

No últimos anos, a Caltech desbancou universidades de destaque nos rankings universitários, em especial nas classificações específicas de engenharia.

– 4° colocado no Times Higher Education World University Rankings.
– 20° lugar no Academic Ranking of World Universities
– 4ª posição no QS World University Rankings, e 15º na área de engenharia e tecnologia do QS World Universities Ranking By Subject.

Localização

A Caltech localiza-se em Pasadena, no estado americano da Califórnia. Distante apenas 12 quilômetros de Los Angeles (cidade repleta de brasileiros), trata-se de um distrito residencial que conta com um dos museus mais importantes dos Estados Unidos, o Norton Simon Museum.

Cursos do Caltech 

Os cursos de graduação e de pós- Graduação distribuem-se em seis áreas principais do instituto. São elas:

#1 Biologia e Engenharia Biológica

Os apaixonados por campos ligados à Biologia encontram excelentes recursos no Caltech. Para começar, há uma série de laboratórios espalhados por sete prédios da universidade. E, ainda, um laboratório de biologia marinha localizado a 80 quilômetros do campus.

#2 Química e Engenharia Química

São mais de quarenta professores de primeira linha nesse setor do instituto. A tradição do departamento vem de longa data, já que o próprio Linus Pauling se formou por lá, e recebeu o Nobel de 1954.

#3 Engenharia e Ciências Aplicadas

O setor inclui desde a engenharia aeroespacial até os estudos sobre engenharia ambiental. Um dos caminhos para conhecer o tipo de trabalho desenvolvido por lá é pela publicação periódica e científica ENGenious, que detalha projetos de alunos e ex-alunos do Caltech.

#4 Geologia e Ciências Planetárias

Os números do GPS (sigla em inglês do setor) podem parecer tímidos para um observador externo. Afinal, atualmente há 19 alunos de graduação, 104 da pós e 49 de pós-doutorado vinculados à área. Mas, por lá, formam-se profissionais de destaque no campo. Para ter uma ideia, o criador da Escala Richter, o sismólogo Charles Richter, fez seu PhD no Caltech.

#5 Ciências Humanas e Sociais

Surgida em 1926, essa divisão da universidade dedica-se a temas como Ciência Política, Filosofia e História. E não são apenas os interessados em campos desse tipo que passam pelo HSS. Isso porque todos os alunos do Caltech precisam fazer disciplinas de um core-curriculum, e um quarto delas é ministrada por professores do departamento.

#6 Física, Matemática e Astronomia

O setor dedica-se a entender todos os aspectos do Universo, “das suas estruturas às suas simetrias, do seu nascimento ao seu futuro”. Por lá, passaram 14 laureados com o Nobel.

Como estudar no Caltech 

O processo de seleção é típico das universidades americanas. O grande diferencial é que alunos e professores estão envolvidos desde o princípio da seleção. Para os professores fica a tarefa de ler as applications. Já os alunos participam de um comitê que escolhe os novatos.

Apenas 9% do total de estudantes que se candidatam a uma vaga são aceitos pela Caltech. O crivo é tão rigoroso que 99% dos alunos do instituto estavam entre os dez melhores de sua turma, em suas escolas de origem, antes de serem admitidos pela universidade. Para os alunos de doutorado, é necessária uma entrevista presencial na universidade, que paga todos os custos da viagem.

prédio do Caltech
Prédio do Cahill Center, do Caltech (California Institute of Technology)

 

“Não temos uma fórmula ou recomendação comum que garanta sucesso na admissão no Caltech. Cada pedido apresentado é analisado detalhadamente para termos uma ideia de quem o aluno é e se ele se ajustaria à nossa comunidade. O melhor conselho que posso oferecer é se dedicar ao máximo na redação da application. Responda a todas as perguntas em detalhes e tenha a certeza de que o texto reflete com precisão seus interesses e realizações. Nós queremos os melhores e mais promissores alunos do mundo”, recomenda Jarrid Whitney, diretor de admissão e financiamento do Caltech.

Apoio financeiro no Caltech

O instituto conta com um endowment de US$ 2,6 bilhão e recebe anualmente milhares de dólares em doações de fundações e empresas americanas. Além desse montante, para manter as pesquisas do Laboratório de Propulsão, a NASA fornece mais de US$ 1,5 bilhão.

Os custos anuais da graduação giram em torno de 50 mil dólares, incluindo taxas e material didático. Segundo a universidade, mais de 50% dos estudantes recebem algum tipo de apoio por necessidade financeira. Já na pós-graduação, 99% dos alunos têm bolsa de estudos que cobre a anuidade e ainda recebem um salário de pesquisador, que varia entre os US$ 20 e US$ 30 mil por ano.

Curiosidades

A grande rivalidade do instituto é contra o Massachusetts Institute of Technology (MIT), outro gigante em inovação e tecnologia. A disputa entre as universidades é tão grande que são comuns trotes e brincadeiras entre os estudantes.

Em 2005, por exemplo, os alunos da Caltech invadiram um fim de semana de visitação aos campus do MIT e distribuíram camisetas nas quais se lia na frente “MIT” e nas costas “porque nem todo mundo pode ir para o Caltech”. Os estudantes da rival se vingaram roubando um dos símbolos do Caltech, o Fleming Cannon, e levando-o para o campus do MIT.

Ex-alunos de destaque

– Frank Capra, diretor de cinema e ganhador do Oscar de 1947

– Gordon Moore, um dos fundadores da Intel;

– C. Gordon Fullerton e Harrison Schmitt, astronautas;

– Linus Carl Pauling, prêmio Nobel conhecido pelas pesquisas sobre a natureza das ligações químicas

O que achou do post? Deixe um comentário ou marque seu amigo

[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d