Inicio Pós-graduação na Índia: academia indiana de ciências oferece bolsas

Pós-graduação na Índia: academia indiana de ciências oferece bolsas

0
Pós-graduação na Índia: academia indiana de ciências oferece bolsas

Se você é da área de ciências naturais ou exatas e quer fazer pós-graduação na Índia, tem uma boa oportunidade. A INSA (Indian National Science Academy, ou academia nacional de ciências da Índia) está com as inscrições abertas para a JRD-Tata Fellowship. Trata-se de um programa de bolsas para alunos das áreas de exatas e biológicas dos países em desenvolvimento. As inscrições ficam abertas até o dia 30 de abril.

 

Os estudantes selecionados para a bolsa poderão escolher o trabalho que pretendem realizar na Índia e a instituição de ensino superior na qual pretendem realizar essa pesquisa. Segundo a INSA, os alunos escolhidos terão “uma grande parcela de liberdade para avaliar a oportunidade e formular os conteúdos de seu trabalho de pesquisa na Índia”.

A bolsa é voltada para estudantes e pesquisadores que já tenham mestrado ou doutorado nas áreas de “Engenharia / Medicina e disciplinas aliadas”. Esses estudantes precisam estar associados a uma instituição científica ou acadêmica de algum país em desenvolvimento (incluindo o Brasil) e ter menos de 45 anos, além de ter um passaporte válido.

Leia mais: Meu ensino médio na Índia: couchsurfing e hospitalidade no mundo todo

Serão oferecidas “cerca de 10 bolsas”, de acordo com a INSA. Os alunos selecionados receberão um valor mensal (não especificado, mas chamado de “adequado”) para viver na Índia, terão direito a alimentação e moradia na instituição de ensino que escolherem, e receberão de volta o valor da passagem aérea de ida e volta que usarem para chegar à Índia.

Inscrição

Para se candidatar à bolsa, é necessário enviar um CV detalhado incluindo data de nascimento, artigos já publicados, colocação atual, afiliações científicas e prêmios ou bolsas já conquistados. Também é necessário enviar uma cópia do diploma de mais alto grau, um breve texto descrevendo o trabalho que se pretende realizar, uma carta de consentimento da instituição à qual o candidato está afiliado atualmente e duas fotos 3×4.

O formulário de inscrição pode ser visualizado por meio deste link. Os documentos precisam ser escaneados ou enviados pelo correio. Por tratar-se de um processo que exige grande quantidade de documentos, pode ser interessante buscar auxílio no setor de relações internacionais da sua universidade para realizar a inscrição.

 

O que você achou desse post? Deixe um comentário ou marque seu amigo:

Leia