Um projeto: Fundação Estudar

Intercâmbio

O que você precisa saber para ter uma experiência de estudos em outro país

29.04.15

Santiago: uma opção viável e adorável de intercâmbio!

Santiago: uma opção viável e adorável de intercâmbio!

A cidade une cultura com o charme dos Andes e é ótima opção para estudar espanhol

Por Carolina Campos

Tive uma excelente experiência. A escola em que estudei (Coined) é super bem localizada (…). Os professores mudam a cada semana, a medida que você avança nos níveis. Senti uma melhora significativa no meu espanhol

O Chile é especial. O país mais estreito da América Latina tem opções para todos os gostos: do deserto do Atacama à Ilha de Páscoa, passando pelas cidades históricas Vina del Mar e Valparaíso, o país oferece uma mistura do tradicional com o moderno.

A capital, Santiago, é considerada uma das cidades mais atraentes da América Latina e possui a melhor e mais capilarizada linha de metrô da América do Sul. O destino é famoso por apresentar uma ótima relação custo x benefício para quem deseja aprender espanhol. Estudar lá saí muito mais barato do que na Espanha, por exemplo.

A advogada Clara de Sá, de 33 anos, passou dois meses em Santiago para estudar espanhol e diz que não poderia ter ficado mais satisfeita. “Eu tive uma excelente experiência. A escola em que estudei (Coined) é super bem localizada (fica no bairro da Providência) e o acesso de metrô é muito fácil. Os professores mudam a cada semana, a medida que você avança nos níveis. Eu senti uma melhora significativa no meu espanhol, não só pelas aulas mas também pelas atividades extraclasses, que eram muito interessantes”, conta.

A advogada explica que sua escola mantinha uma agenda cultural diária, o que facilitou muito para que conhecesse diversos pontos turísticos e históricos da cidade. Dos lugares que visitou, ela recomenda o Museu da Memória e dos Direitos Humanos: “Achei incrível. O museu reúne todo o material fotográfico, escrito e audiovisual sobre os quase 17 anos de ditadura no Chile. É um espaço que garante o direito a memória de um povo!”

Clara também teve a oportunidade de frequentar a biblioteca pública de Santiago. Ela conta que há autorização para emissão de carteirinha mesmo para quem é estrangeiro, o que permite não somente o acesso ao belo espaço da biblioteca como também a todo o acervo bibliográfico.

A estudante de Turismo Aline da Cruz, de 25 anos, também optou pelo Chile para seu intercâmbio e trouxe boas lembranças, tanto da escola como do país em si. “Na escola (Coined), na parte da manhã tinha aulas de gramática e à tarde, conversação. Foi muito importante para me ajudar destravar a língua e corrigir erros bobos que cometia”, lembra.

O metrô corta a cidade de leste a oeste e de norte a sul. Baquedano é uma das principais estações e fica próxima de vários pontos turísticos

 

Quanto à hospedagem, ela diz ter optado por ficar em uma casa de família, o que não se mostrou uma boa decisão: “Como é a escola que escolhe a casa em que cada aluno irá ficar, acabei indo para uma casa muito longe e isso pesou um pouco. A casa em si era excelente, mas ficava a uma hora da escola. Fora que o metro fechava à noite e voltar de táxi saía muito caro. Então, acabei não saindo muito à noite”, lamenta. Para quem está pensando em fazer intercâmbio, a dica dela é ficar bastante atento a essa questão e checar previamente a localização da casa em que irá ficar. Você pode optar também por hostels da própria escola ou então dividir quarto com outros estudantes.

Aline destaca que, durante o dia, é muito fácil locomover-se de ônibus e metrô em Santiago e transporte não deve ser uma preocupação. “O metrô corta a cidade de leste a oeste e de norte a sul. Baquedano é uma das principais estações e fica próxima de vários pontos turísticos”, afirma. “Lá você precisa do bip, o cartão de passagens. Ônibus e metrô funcionam com ele. Não tente entrar no ônibus e procurar um cobrador. Basta comprar o cartão e depois é só ir recarregando”, acrescenta.

Santiago também é um ótimo destino para quem pretende explorar os arredores. Um passeio imperdível para quem vai ao Chile é o deserto do Atacama. Clara esteve lá e disse que foi um dos lugares mais bonitos que já conheceu. “Vale muito a pena! Além de visitar paisagens de tirar o fôlego, com lagoas em meio ao deserto, fiz uma aula sobre planetas, constelações e estrelas, chamado Tour Astronômico, que foi incrível”, diz.

Inspirada no poeta Pablo Neruda e encantada com a versatilidade de Santiago, Clara resume: “O Chile é um bom lugar para se renovar sonhos”. Ao que tudo indica, ela não está errada.

Leia também:
40 dados e curiosidades sobre o Chile
Próximo destino: Guatemala

Conecte-se ao Estudar Fora

Leia Mais

impacto social
estudar na Asia
tudo sobre o GMAT
estudar idiomas