Um Projeto: Fundação Estudar
estudar no Reino Unido

Professora conta como conseguir uma bolsa para o Reino Unido, na Universidade de Westminster

Por Gustavo Sumares
31.05.2019

Saiba como montar uma candidatura forte para estudar no Reino Unido, tanto na graduação como na pós-graduação!


O Reino Unido é um dos destinos dos sonhos para muitos estudantes brasileiros. Afinal, o país frequentemente coloca universidades no topo de rankings que selecionam as melhores do mundo. E essas universidades acabam atraindo pessoas de todo o globo, criando um ambiente de estudo altamente internacionalizado.

No entanto, o custo de viver e estudar no Reino Unido é bastante elevado. Por isso, para muitos estudantes brasileiros, a única opção é conseguir uma bolsa. Conversamos com a Dra. Joy Tweed, professora e responsável pelo recrutamento de alunos internacionais da Westminster Business School, sobre alguns dos critérios de seleção mais importantes nos programas de bolsas do Reino Unido. Confira:

Joy dá aula na Westminster Business School, a faculdade que concentra os cursos de negócios da Universidade de Westminster. Entre os programas disponíveis na escola estão cursos de graduação em áreas como gestão, administração de empresas, finanças e contabilidade. Há também programas de pós-graduação, incluindo um MBA com um ano de duração. E há oportunidades de bolsas para todos eles.

Dicas para a candidatura

Para Joy, um fator importante na candidatura para os cursos e bolsas da universidade é que o estudante consiga mostrar quem ele é. Obviamente, ele deve mostrar boas notas e conquistas na sua trajetória. No entanto, os candidatos também precisam destacar o que eles podem trazer de singular para a comunidade da universidade.

Com relação aos essays, Joy destaca que  um dos principais fatores que se busca é a originalidade. Como os recrutadores precisam ler muitos essays de candidatos, narrar experiências muito comuns torna difícil que o recrutador se lembre daquele candidato.

E Joy também ressalta que as notas são importantes! Por mais que o processo seletivo seja bem abrangente, é importante que o candidato demonstre excelência acadêmica na hora de se candidatar. Mas em programas de pós-graduação, um histórico acadêmico relativamente fraco ainda pode ser compensado se o estudante tiver experiências de trabalho interessantes ou conquistas notáveis em seu CV.

O que achou do post? Deixe um comentário ou marque seu amigo

[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d