Um projeto: Fundação Estudar

Pós Graduação

O que você precisa saber para cursar uma pós-graduação fora do Brasil

17.12.14

O meu 2º e último ano de MBA

O meu 2º e último ano de MBA

Após concluir o MBA, a colunista Andréa Beer, estudante da Kellogg School of Management, irá trabalhar em Singapura. Antes, vai explorar a Ásia. Inspire-se!

O segundo ano é ainda melhor do que o primeiro porque você pode escolher todas as matérias, e,  se tiver sorte, já conseguiu uma proposta de emprego full time

Nem parece que já faz um ano e meio que estou aqui nos Estados Unidos. O tempo voou. E este último trimestre passou ainda mais rápido. Muito provavelmente porque o MBA nunca esteve tão prazeroso e divertido. O segundo ano é ainda melhor do que o primeiro porque você pode escolher todas as matérias, e,  se tiver sorte, já conseguiu uma proposta de emprego full time na mesma empresa em que fez o estágio de verão e não precisa mais se preocupar com recrutamento.

A turma de amigos também conta muito. Enquanto no primeiro ano, você ainda está conhecendo as pessoas, o que, no meu caso, significou ir a todos os eventos sociais, no segundo, você já tem o seu grupo de amigos com os quais quer curtir muito o último ano do melhor período da sua vida.

Em resumo, o meu trimestre se dividiu entre aulas – fiz cinco no total, o máximo que você pode fazer por trimestre – e passeios culturais e sociais com meus amigos. Também fechei os detalhes finais da minha proposta de trabalho full time. Após o término do meu MBA, vou voltar à BRF, mas trabalharei em Singapura na área de marketing. A companhia está crescendo muito na Ásia, há varios desafios e estou encantada com a ideia de emergir na cultura asiática, especialmente a chinesa, uma das áreas focos de crescimento.

Em janeiro, vou explorar o Sudeste Asiático, passando pela Tailândia, Laos, Camboja e talvez Vietnã (…) A ideia é desenvolver skills como flexibilidade e habilidade de trabalhar e interagir em culturas diferentes

Para me preparar, farei intercâmbio no próximo trimestre em Hong Kong. As aulas vão de fevereiro a março e a ideia é fazer o maior número possível de créditos relacionados a investir e crescer na China. Também irei viajar bastante. Em janeiro, vou explorar o Sudeste Asiático, passando pela Tailândia, Laos, Camboja e talvez Vietnã. Outros oito alunos de Kellogg também farão intercâmbio na mesma escola e, durante os finais de semana, queremos conhecer lugares exóticos, como Myanmar e Filipinas. A ideia é desenvolver skills como flexibilidade e habilidade de trabalhar e interagir em culturas diferentes.

Além disso, vamos fugir do inverno de Chicago. Não sei se já me acostumei um pouco com o clima, mas o outono não me pareceu tão frio quanto o do ano passado. Tivemos apenas uma semana de temperaturas absurdas, na casa dos 10 graus negativos em novembro. De todo o modo, estou feliz de não passar mais um inverno na “Windy City”.

Bom, antes do tour pela Ásia, vim ao Brasil para passar o Natal com a minha família. Desejo a você um ótimo Natal e um 2015 de muitas cartas de aceitação!

Leia também:
Por que fazer um MBA no exterior?
As melhores escolas de MBA do mundo

Andrea Beer

Conecte-se ao Estudar Fora

Leia Mais

estagiários da Microsoft comemorando
impacto social
estudar na Asia
tudo sobre o GMAT