Um Projeto: Fundação Estudar

Por que fazer um MBA no exterior?

Por Lecticia Maggi

Quando fui aceita em Booth, não consegui deixar de sentir uma realização enorme, como se um ciclo tivesse se completado. Mas a verdade é que entrar no MBA não é o fim – é só o começo

Chicago Booth é considerado o melhor MBA do mundo pela The Economist. É a casa de sete ganhadores do prêmio Nobel em Economia, dentre eles Eugene Fama, vencedor do prêmio em 2013. É conhecida por ser uma escola muito rigorosa academicamente e com enfoque quantitativo. O que poucos sabem, no entanto, é que Booth possui a terceira maior coleção de arte aberta ao público na cidade de Chicago.

As melhores escolas de MBA do mundo

Uma dessas artes é uma placa em neon feita pelo artista dinamarquês Jeppe Hein, em que se lê “Why are you here and not somewhere else” (tradução: “Por que você está aqui e não em outro lugar”). É curioso ter que ler isso todos os dias a caminho da sala de aula, pois é muito fácil pensar que o MBA é um fim em si. Quando fui aceita em Booth, não consegui deixar de sentir uma realização enorme, como se um ciclo tivesse se completado. Mas a verdade é que entrar no MBA não é o fim – é só o começo.

Chegando à escola, fiquei impressionada (para não dizer assustada) com a quantidade e variedade de atividades. Desde o início, as possibilidades parecem ser infinitas: dezenas de aulas incríveis que você quer fazer; professores renomados com quem você quer conversar; clubes estudantis que você quer participar; centenas de novos “melhores amigos” para você conhecer; e por aí vai. É fácil se perder no meio de tantas atividades, e sempre sentir que você deveria estar aproveitando mais.

Eu posso dividir a pergunta da placa em duas principais reflexões: (i) por que fazer um MBA?; e (ii) por que Chicago Booth?

As perguntas ‘why MBA?’ e ‘why this school?’ serão feitas diversas vezes, e as pessoas que tiverem mais convicção para respondê-las terão um enorme diferencial

Há três principais motivos para se fazer um MBA. O primeiro é profissional: você quer sair do MBA com o emprego dos seus sonhos, ou muito bem posicionado para alcançar este emprego. O segundo é social: você quer sair do MBA com centenas de contatos em todos os lugares do mundo, muito bem relacionado com pessoas que serão bem sucedidas. O terceiro é acadêmico: você quer aprender ao máximo, e utilizar essas ferramentas para ser um melhor profissional (e cidadão!). Pessoalmente, a minha prioridade é acadêmica: eu cheguei à conclusão que esta pode ser minha última oportunidade de sentar em uma sala de aula com tantas pessoas bem preparadas e focar no aprendizado. A boa notícia é que você não precisa escolher só uma dessas três esferas. A má notícia é que essas esferas entrarão em conflito o tempo todo, e é por isso que você precisa ter bem claro qual é sua prioridade no MBA.

A próxima pergunta é: por que Chicago Booth? Para mim, foi uma mistura de diversos aspectos. Em primeiro lugar, eu queria uma escola que fosse muito forte em finanças e com um apelo quantitativo. Em segundo lugar, o apoio que recebi de alunos, alumni e da escola quando fui admitida foi incrível: diversas ligações e encontros que me fizeram sentir bem-vinda à comunidade. Em terceiro lugar, eu queria morar em uma cidade grande e com muitas opções profissionais, de lazer e entretenimento. Por fim, tem o fator mais importante de todos: Booth foi a escola que me fez sentir em casa. É pessoal, intransferível e imponderável.

Se você vai se candidatar a um MBA, pense bem nisso. Seja sincero com você mesmo, e saiba essas respostas na ponta da língua. As perguntas “why MBA?” e “why this school?” serão feitas diversas vezes, e as pessoas que tiverem mais convicção para respondê-las terão um enorme diferencial.

Boa sorte e até a próxima!

Leia também:
As melhores escolas de MBA do mundo
Guia de planejamento financeiro para a sua pós-graduação no exterior
Pensando em trocar de carreira? Um MBA no exterior pode ser a solução!

_____________________________________________________________________

Giuliana Reis editadoGiuliana Reis é aluna de pós-graduação (MBA) em Chicago Booth. Fez graduação em administração de empresas no Insper, em São Paulo, e começou sua carreira em bancos de investimento. Aos 24 anos, resolveu empreender e fundou a Tripda (plataforma de intermediação de caronas) com o investimento da Rocket Internet. Nas horas vagas, gosta de jogar poker e ir a shows de rock. Com sua coluna, espera motivar mais pessoas a buscarem uma educação de ponta no exterior.

O que achou do post? Deixe um comentário ou marque seu amigo