Um Projeto: Fundação Estudar
natal em outros países / foto do natal na Islândia

Feliz Natal! Saiba como a data é comemorada em outros países

Por Gustavo Sumares
24.12.2018

Por mais que o Natal seja uma data quase universalmente reconhecida, ela é celebrada de maneira diferente em lugares diferentes. E algumas dessas diferenças são bem curiosas!


Se você é brasileiro, provavelmente comemora o Natal reunindo-se com a sua família, trocando presentes e comendo uma ceia bem caprichada. E por mais que essas tradições pareçam universais, a verdade é que o Natal em outros países é comemorado de maneiras diferentes.

Nos países do ocidente, as diferenças podem ser pequenas — cada país costuma ter uma ou outra tradição particular. Mas em alguns países, as comemorações do dia 25 de dezembro são bem diferentes daquilo a que nós estamos acostumados.

Para ilustrar essas diferenças, mostramos abaixo como o natal é comemorado em cinco países diferentes — alguns dos quais são populares destinos para intercambistas. Confira!

Natal na Islândia

Nos filmes, o Natal sempre é mostrado como uma época em que neva e as pessoas acendem a lareira. Essa imagem faz todo o sentido para a Islândia, que nessa época do ano tem poucas horas por dia de luz do sol e temperaturas que podem chegar a -30ºC. E como se esse frio não bastasse, o país ainda tem, nessa época, ventos tão fortes que chegam quase à velocidade de furacões e tornam extremamente perigoso dirigir nessa época.

Mesmo assim, o país tem uma tradição de Natal ótima para estudantes. As famílias se reúnem para uma ceia mas, em vez de trocar presentes de qualquer tipo, trocam livros! De acordo com o El País, cerca de 70% dos livros lançados na Islândia saem nos últimos três meses do ano, de olho nessa época de compras. A troca de livros acontece depois da ceia e, uma vez feita, as famílias passam algum tempo lendo juntas, em silêncio, o livro que cada um ganhou.

Natal no Japão

Natal em outros países / foto do Natal no Japão
imagem: Manish Prabhune/Flickr

Como o Natal é uma tradição católica e ocidental, ele não tem no Japão a mesma importância que tem por aqui. Mesmo assim, a data não pasas em branco por lá. Só que a comemoração do Natal no Japão é mais semelhante ao nosso Dia dos Namorados: é comum que casais se encontrem para trocar presentes, passear pelas ruas enfeitadas ou fazer um jantares românticos em restaurantes iluminados com luzinhas.

Curiosamente, muitos japoneses costumam fazer a ceia de natal na rede de fast-food KFC, que é super popular por lá. Algumas lojas também vendem bolo de morango com chantilly, que é conhecido por lá como “bolo de Natal”, segundo o Culture Trip, por causa das cores vermelha (do morango) e branco (do chantilly).

Natal na França

A França tem uma forte tradição de celebrar o Natal, e a celebração é parecida com a nossa, mas com algumas diferenças. Por exemplo, a ceia de Natal do dia 24 de Dezembro é chamada de “reveillon” (sim!) e costuma ser uma refeição bem demorada, podendo levar até seis horas segundo o Expatica. Além disso, em algumas regiões da França, a ceia de Natal precisa ter 13 sobremesas diferentes, para representar Jesus e os 12 apóstolos.

Nos filmes dos Estados Unidos, as crianças penduram meias perto da lareira para que o Papai Noel as encha de presentes; na França, o costume é que elas deixem seus sapatos perto do fogo, com essa mesma intenção. Também é muito comum que as pessoas frequentem as missas da noite do dia 24 ou da manhã do dia 25, mesmo quem não é muito religioso. E segundo o site francês The Local, o país tem uma lei datada de 1962 que obriga que todas as cartas endereçadas ao Papai Noel sejam respondidas com um cartão postal.

Natal na Inglaterra

Por mais que o Natal na Inglaterra (e no Reino Unido de modo geral) seja parecido com o Natal dos EUA, ele tem algumas peculiaridades. Por exemplo, entre as comidas e bebidas. Uma bebida comum no Natal inglês se chama Wassail, e é parecida com o vinho quente que tomamos nas festas juninas (mas com temperos um pouco diferentes). Quanto às comidas, os ingleses geralmente comem “Christmas Pudding” (uma espécie de bolo de frutas com temperos, regado com conhaque e flambado) e “Mince Pies” (tortinhas doces com recheio de frutas secas, canela, noz-moscada e outros temperos).

Além disso, todo ano a família real faz uma transmissão de Natal, com um discurso falando sobre o ano anterior, as expectativas para o próximo ano e os tradicionais valores da época. E por lá, o dia 26 de Dezembro também é considerado uma data de compras, chamada “Boxing Day”. O dia também é feriado, e é nele que as pessoas aproveitam para gastar o dinheiro que ganharam de presente de Natal. Trata-se, segundo o Mental Floss, de uma data comercial tão importante quanto a Black Friday.

Natal na China

Assim como o Japão, a China não tem uma longa tradição de comemorar o Natal, por não ser uma festa associada à sua história. Por isso, a data não é um feriado na China. Mesmo assim, ela vem se tornando uma data comercial cada vez mais importante, graças em parte à influência ocidental. Então é comum que as pessoas se reúnam para jantar e trocar presentes, mais ou menos como a gente faz no Dia das Mães por aqui.

E como o potencial mercadológico da data é enorme, as empresas vem investindo em decorações chamativas para tentar fazer o Natal “vingar” como data de compras. Fora isso, embora apenas cerca de 10% da população da China seja católica, isso representa mais ou menos 130 milhões de pessoas — o que já é muita gente. O fato de que muitos dos enfeites natalinos que a gente compra por aqui sejam fabricados na China também contribui para que a data ganhe força por lá

 

 

O que achou do post? Deixe um comentário ou marque seu amigo

[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d