Um Projeto: Fundação Estudar
boa nota no TOEFL

ETS anuncia mudanças no TOEFL. Saiba o que vai mudar e como se preparar

Por Gustavo Sumares
18.07.2019

O exame de proficiência em inglês deve ficar mais curto, e o formato de algumas questões deve ser alterado. Entenda o motivo dessas mudanças e como elas devem impactar quem faz a prova:


A ETS, associação que organiza a prova de inglês TOEFL, anunciou recentemente algumas mudanças à prova. O tempo de prova foi reduzido em 30 minutos, levando o exame a um total de três horas de duração, removendo algumas questões e mudando a formulação de outras. As mudanças no TOEFL, segundo a organização, visam melhorar a experiência das pessoas que fazem a prova.

De acordo com o blog da EduSynch, plataforma que prepara estudantes para provas de inglês como o TOEFL, as mudanças podem acabar deixando a prova até mesmo um pouco mais fácil. Na seção “reading”, cada passagem de texto agora terá 10 perguntas (antes eram 12 a 14); no “listening”, serão 3 ou 4 leituras (antes eram 4 a 6). E finalmente, no “speaking”, serão 4 tarefas (antes eram 6).

Leia também: Como conseguir uma boa nota no TOEFL em 2019

A parte de “writing”, por sua vez, continua igual: são duas tarefas em 50 minutos. No entanto, de acordo com a plataforma, o novo formato da redação independente inclui um texto mais longo, com algumas redundâncias, o que pode obrigar o candidato a ler mais antes de escrever.

Por que essas mudanças no TOEFL?

De acordo com Sean Killachand, CEO e fundador da EduSynch, as mudanças têm o objetivo de deixar o TOEFl mais alinhado com as demandas do público-alvo. “A ETS está perdendo a guerra das provas de proficiência em inglês, com concorrentes como IELTS e o Duolingo English Test., que estão crescendo bastante nos últimos anos”, diz.

Um dos motivos para isso, na visão dele, é a duração das provas. “O IELTS dura 2,5 horas e o Duolingo English Test, uma hora. O TOEFL antigo, com duração de quatro horas ou mais, é considerado uma das provas mais difíceis, nem por causa do conteúdo, mas pela duração”, argumenta.

Ele acredita que, de certa forma, as mudanças no TOEFL deixam a prova mais fácil para os candidatos também, já que a eliminação de algumas questões simplifica o exame. “Na parte de ‘listening’ especificamente é muito interessante, porque com uma passagem a menos, dá para prestar mais atenção na qualidade das respostas do ‘speaking’ e do ‘writing’ que vêm depois”, considera.

Ao mesmo tempo, ele ressalta que “as habilidades necessárias para conseguir uma nota boa não mudam” apesar das alterações no formato da prova. E a preparação para a prova pode seguir pelos mesmos modos. “Dá para continuar usando os mesmos livros e os mesmos sites (inclusive a EduSynch). Só tem que cuidar com o formato dos simulados”, diz.

O que achou do post? Deixe um comentário ou marque seu amigo

[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d