Um projeto: Fundação Estudar

Pós Graduação

O que você precisa saber para cursar uma pós-graduação fora do Brasil

29.09.15

MBA online pode ser a solução para “estudar fora” sem largar a carreira

GMAT

Engenheira fez mestrado online e recomenda: "Adquiri uma visão ampla de negócios, mas é preciso muita dedicação". Veja se essa modalidade é para você!

Por Juliana Simon

Muitos sonham em fazer um MBA no exterior, mas esbarram nos custos financeiro e de oportunidade. Isto é, nem sempre é viável largar a carreira por dois anos para estudar fora, dedicando-se integralmente à universidade. Mas há alguma alternativa para estudar em uma universidade estrangeira de excelência sem sair do Brasil? A resposta é sim, fazendo um mestrado online.

Instituições de ponta perceberam a necessidade de muitos profissionais de se atualizarem, sem abrirem mão do trabalho, e desenvolveram MBAs online, que não devem nada aos presenciais em termos de qualidade. A modalidade, que já foi vista com desconfiança, vem ganhando cada vez mais adeptos.

Eu não poderia parar de trabalhar e buscava uma visão mais ampla e menos técnica dos negócios. Em 15 meses de curso, eram de três a quatro horas de estudo todos os dias

A engenheira Daniela Mendez, de 33 anos, foi uma das que optou por estudar online e cursou o programa Global MBA Learning, da IE Business School. Sediada em Madri, na Espanha, a IE Business School aparece em primeiro lugar na lista de melhores MBAs a distância do jornal Financial Times e em terceiro no ranking da Revista Forbes.

Daniela destaca as facilidades e as vantagens desse tipo de MBA, mas lembra que a dedicação faz toda a diferença. “Eu não poderia parar de trabalhar e buscava uma visão mais ampla e menos técnica dos negócios. Em 15 meses de curso, eram de três a quatro horas de estudo todos os dias”, diz ela, que já passou por grandes empresas como Santander e Embraer na Espanha, Reino Unido e Brasil.

Segundo Daniela, o MBA online ajuda profissionais que já estão bem posicionados no mercado a se “arejarem” e pensarem “fora da caixa”, além de, é claro, dar mais fôlego para a carreira.

“O curso proporciona uma visão aberta dos negócios e de uma de uma maneira mais empreendedora. No meu ano (2011-2012), havia participantes de 109 nacionalidades e eu era a única brasileira. Além dessa diversidade de regiões, conheci profissionais de várias outras áreas, como advogados”, diz. Há quase 10 anos fora do Brasil, Daniela voltou a trabalhar no país convidada a coordenar o escritório regional da própria IE, em São Paulo.

A IE oferece esse tipo de MBA em formatos Global e Executive e em duas turmas por ano. O primeiro para profissionais na média de 30 anos e o segundo para mais experientes, com cerca de 14 anos de atuação no mercado. Ambos começam e terminam com uma semana presencial em Madri, onde os grupos que seguirão até o final do curso se conhecem e os professores são apresentados.

Orientados por professores internacionais, a cada semana um líder é escolhido e um caso é levado ao grupo e debatido. “Um olha a experiência positiva ou negativa do outro e começam as discussões. Isso desenvolve habilidades globais de negociação. Muito é feito por email, então é preciso se expressar bem também por esse meio”, considera Daniela.

Os fóruns online através de plataforma própria da IE acontecem de segunda a quinta, todas as semanas. Aos sábados, os alunos participam de vídeo conferências. Há ainda um aplicativo que possibilita “levar” a aula para qualquer lugar.

Para se candidatar a esse tipo de curso, é preciso comprovar fluência em inglês ou espanhol, por meio de certificados como TOEFL ou DELE. O candidato deverá realizar prova interna da IE, apresentar cartas de recomendação e poderá passar por até duas entrevistas até que seja admitido.

A má notícia: os preços não ficam muito aquém dos cobrados nos MBAs presenciais. Para a modalidade Global, o custo parte de 43.200 euros e para o Executive, de 55.200 euros. Os preços similares ao do MBA presencial, que custa 61.900 euros na IE Business School, se justificariam pela maior dedicação dos professores aos alunos online, segundo Daniela. A economia maior seria com o custo de vida, já que o estudante vai continuar morando e trabalhando no Brasil.

Leia também:
Guia online e gratuito de MBA no exterior
Guia online e gratuito de pós-graduação no exterior

Veja o preço do MBA nas 20 escolas mais difíceis de entrar dos EUA 

Conecte-se ao Estudar Fora

Leia Mais

estagiários da Microsoft comemorando
impacto social
estudar na Asia
tudo sobre o GMAT