Intercâmbio de inglês no Canadá: tudo que você precisa saber

University of British Columbia
Biblioteca da UBC, campus Vancouver

Os Estados Unidos e o Reino Unido são os destinos que vêm à mente primeiro para quem quer fazer um intercâmbio em inglês. Mas o Canadá é uma alternativa interessante a eles: ele fica logo ao norte dos Estados Unidos e oferece um monte de vantagens interessantes. Assim, um intercâmbio de inglês no Canadá é uma boa opção para quem procura um destino diferente.

Pode não parecer, mas em termos de área, ele só fica atrás da Rússia. Mesmo assim, como boa parte desse território fica em áreas muito geladas, a população se concentra principalmente no Sul, perto dos Estados Unidos. E a população total do país é de cerca de 37 milhões de pessoas — ou seja, tem menos gente lá do que no estado de São Paulo!

Principais destinos

Algumas das cidades que mais concentram essa população são Toronto, Montréal e Vancouver. E são também alguns dos principais destinos dos intercambistas que vão para o Canadá. Então é legal saber um pouquinho sobre cada uma delas para começar a pensar qual tem mais a ver com o que você quer.

Toronto é a mais populosa das três, com mais ou menos cinco milhões e meio de habitantes em sua região metropolitana. É um centro de negócios do Canadá, e uma cidade com o ritmo bem acelerado, cheia de oportunidades de trabalho e de programas culturais. E como é um lugar onde faz bastante frio, a cidade está preparada para receber neve e temperaturas de até -40ºC!

Se Toronto é mais parecida com São Paulo, Vancouver lembra mais o Rio de Janeiro. Ela conta com cerca de 2,2 milhões de habitantes na sua região metropolitana, e conta com uma região portuária muito bonita. Essa beleza natural e o tamanho menor dão à cidade um ritmo de vida mais tranquilo. E ela também fica a aproximadamente 50 quilômetros da fronteira dos Estados Unidos e há uns 200 quilômetros de Seattle, o que pode ser uma vantagem também.

Ofertas de intercâmbio de inglês no Canadá

Já Montréal é uma cidade ainda mais focada em educação e cultura. Ela concentra quatro universidades e um monte de centros de ensino técnico, o que significa que oportunidades de aprendizado não faltam por lá. A região metropolitana de Montréal tem mais ou menos 3 mlihões e meio de habitantes, e se destaca tanto pela segurança e cultura quanto pela sua multiculturalidade.

Leia também: A receita para quem quer estudar na Universidade de Montreal – ditada por uma aluna brasileira

Isso porque Montréal fica no estado canadense do Quebéc, que tem colonização francesa. Por lá, fala-se tanto inglês quanto francês, o que representa uma boa oportunidade para quem quer fazer intercâmbio de línguas. Toronto e Vancouver, por sua vez, só falam inglês. Mas se você só quiser fazer um intercâmbio de inglês no Canadá, talvez elas sejam opções ainda melhores.

Vancouver costuma atrair mais estudantes de inglês de nível básico, já que ela é menor e mais voltada para turismo. Por isso, ela acaba sendo mais indicada para quem procura cursos de curta duração. E o seu ritmo de vida torna ela um destino mais adequado para jovens de até 20 anos.

Para quem é mais velho, já fala mais inglês ou procura uma imersão um pouco mais profunda, Toronto pode ser a escolha mais interessante para um intercâmbio de inglês no Canadá. O fato da cidade ser maior e ser um centro de negócios significa que você consegue achar cursos de inglês especializados em determinadas áreas. É só lembrar de levar casacos bem quentinhos.

Leia também: Conheça a Universidade de Toronto, referência para estudar no Canadá

Em todos os casos, o inglês canadense é um pouco mais homogêneo e fácil de entender do que o dos Estados Unidos. Ou seja: você não vai precisar aprender a diferenciar tantos sotaques diferentes. E o dólar canadense também é mais barato que o dólar dos Estados Unidos e que o Euro, então a viagem deve sair um pouco mais em conta.

Outros tipos de intercâmbio

Se você quiser fazer intercâmbio de inglês no Canadá durante o ensino médio, também pode! Mas tem que comprovar que você tem inglês intermediário ou melhor. O mais comum é passar um semestre letivo por lá. E como o ano letivo lá pe diferente do daqui, isso significa estudar de setembro até ferevereiro, ou de fevereiro até junho.

Um atrativo desse tipo de intercâmbio é que há mais possibilidades de escolha no high school canadense. Então por mais que você precise cumprir disciplinas como matemática, física e inglês, você pode conciliar elas com disciplinas eletivas que vão de marcenaria a web design – dependendo, claro, do que a sua escola oferecer.

Leia também: Intercâmbio no Canadá: saiba como é a experiência

E há também a possibilidade de fazer intercâmbios de work and study pro Canadá. Há até mesmo cursos que oferecem estágio em determinadas áreas, e nesse caso as áreas de negócios e tecnologia da informação são as mais buscadas. Mas nesse caso, você precisa começar a pensar no visto.

Se você for estudar no canadá e ficar até seis meses, não vai precisar de visto. É só ser aceito por uma escola de lá. Mas, nesse caso, você não vai poder trabalhar enquanto estuda. Se você quiser fazer isso, precisa tirar um visto de residência temporária, que é válido por seis meses e permite que você solicite extensão por mais seis meses.

O que você achou desse post? Deixe um comentário ou marque seu amigo: