Um projeto: Fundação Estudar

Graduação

O que você precisa saber para cursar uma graduação fora do Brasil

12.10.15

Estudante explica como obter um duplo diploma em engenharia

engenharia

Quando concluir a graduação, André obterá um duplo diploma em engenharia, assinado pela Unicamp e pela École Centrale de Lyon. Entenda como isso é possível!

Por André Moura

Em 2012, quando estava no 2º ano de engenharia química na Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), tive a oportunidade de estudar na École Centrale de Lyon, uma das Écoles Centrales, prestigiadas escolas de engenharia francesas. Nesse programa, o aluno cursa quatro semestres na França, retorna ao Brasil e, ao terminar a graduação aqui no país, obtém um duplo diploma com assinatura da faculdade brasileira e francesa.

Essas écoles possuem convênios com universidades brasileiras tanto para programas de duplo diploma como para de um ano. No caso do duplo diploma, que foi o que fiz, as universidades conveniadas são a USP, PUC-RJ, UFC e URGS, além da Unicamp. A seleção é feita anualmente e geralmente no segundo semestre.

Os principais requisitos são: bom desempenho acadêmico e domínio de inglês ou francês. Também são levados em conta atividades extracurriculares, hobbies, participação em olimpíadas de conhecimento (física, matemática, etc), entre outos itens.

Eu me candidatei ao programa no segundo ano de graduação. A seleção consiste em duas etapas: uma primeira feita pela universidade, no meu caso a Unicamp, que leva em consideração principalmente o coeficiente de rendimento do aluno (CR). Os candidatos selecionados são então entrevistados por um comitê francês que irá conhecê-los melhor. As entrevistas podem ser feitas em francês ou inglês –  optei por inglês já que possuía um baixo nível de proficiência na língua francesa.

Após ser aprovado, o aluno entra com um pedido de bolsa. Existem duas principais possibilidades: bolsa EIFFEL concedida pelo governo francês ou  bolsa BRAFITEC concedida pelo governo brasileiro.

Para quem estiver interessado no programa, é importante saber que o ensino de engenharia francês é bem forte em matemática e há uma preocupação grande com a prática. Outros aspectos marcantes são os trabalhos em grupo, aulas focadas em ferramentas de gestão e estágios.

Quer saber mais? Se você quiser mais informações sobre o ensino superior na França, acesso o site do Campus France Brasil, a agência governamental responsável pela orientação e promoção do ensino superior na França. Lá, você encontra uma lista deEscolas de Engenharia. Também é possível fazer a sua candidatura, e encontrar informações sobre bolsas de estudo, moradia e outros assuntos relativos à vida estudantil na França.

Em São Paulo, a agência também recebe, pessoalmente, os estudantes que planejam estudar na França. O escritório fica na Alameda Jaú, 1208, nos Jardins. O atendimento acontece de segunda a sexta-feira, das 13h às 17h.

Saiba como estudar engenharia na França

_____________________________________________________________________

André Moura, de 24 anos, nasceu e cresceu na cidade de Pocrane, que possui menos de 10 mil habitantes e está localizada na zona rural de Minas Gerais. Estudante de engenharia química na Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), fez um intercâmbio de dois anos (entre 2012 e 2014) na École Centrale de Lyon, na França, uma das mais respeitadas escolas de engenharia do mundo. Ao término do curso, conseguirá um duplo diploma em engenharia, assinado pela Unicamp e pela escola francesa.

Conecte-se ao Estudar Fora

http://promo.estudarfora.org.br/07de78d376d72cb1d7d3

Leia Mais

impacto social
estudar na Asia
tudo sobre o GMAT
estudar idiomas