Um Projeto: Fundação Estudar
Google

Como as ferramentas básicas da Web podem te ajudar a estudar fora

Por Marcela Marcos
16.10.2018

De pesquisas do Google a contatos nas redes sociais: aprenda a explorar todo o potencial da internet a seu favor nos estudos


Com frequência temos visto surgir aplicativos que nos ajudam no dia a dia a realizar diversas tarefas, e até mesmo novas redes sociais têm sido criadas (caso, por exemplo, da Vero, apontada como forte concorrente do Facebook). Mas você já se perguntou se consegue explorar todo o potencial das mídias digitais mais comuns, além do próprio Google?

Existem ferramentas básicas na Web – e mecanismos de pesquisa nas redes – que nem sempre utilizamos, mas que podem contribuir para os estudos no exterior. Seja acompanhando perfis das universidades ou pesquisando mais a fundo sobre cada uma delas, o bom uso da internet nos estudos pode impulsionar uma experiência acadêmica fora do país!

O Estudar Fora mostra como isso pode ser feito!

Leia também: Este template gratuito vai ajudar a planejar sua candidatura

 

Google Scholar

Também chamado de Google Acadêmico, trata-se de um sistema do Google que ajuda estudantes a encontrarem pesquisas específicas na literatura acadêmica. A ferramenta foi lançada em janeiro de 2006 e praticamente tudo o que já foi produzido e publicado (em trabalhos acadêmicos, jornais de universidades, periódicos, etc) desde então está disponível no Scholar. Basta pesquisar um palavra-chave, que o buscador retornará os resultados da mesma em pesquisas acadêmicas. As pesquisas podem ser filtradas por data, relevância e idioma.

O Google Acadêmico é muito utilizado ao organizar um projeto de pesquisa, para que o estudante consiga saber o que já foi publicado anteriormente sobre seu tema de interesse.

Google Notícias

O Google Notícias é uma aba do próprio site de buscas, que, assim como o Google Acadêmico, permite pesquisar, por palavra-chave, o que já foi publicado sobre determinado assunto. A diferença é que, nesse caso, os resultados da pesquisa são notícias que saíram em sites de imprensa. É possível filtrar as manchetes por assunto/editoria, sendo que as opções disponíveis na versão em português são: Brasil, Mundo, Negócios, Ciência e Tecnologia, Entretenimento, Esportes e Saúde.

Um exemplo prático para quem deseja estudar no exterior é pesquisar o termo “estudar fora”, que mostrará as notícias mais recentes a respeito. Outra dica é pesquisar as instituições onde você gostaria de estudar no exterior, para ficar por dentro dos últimos acontecimentos noticiados sobre elas.

Facebook

No caso do Facebook, não só é interessante acompanhar páginas que falam sobre estudar no exterior, mas, principalmente, acompanhar os grupos sobre o assunto. Utilizando o termo “estudar fora”, alguns grupos listados nos resultados podem ser acessados aqui. Você também pode pesquisar grupos mais específicos sobre universidades.

Twitter 

No Twitter, além de seguir perfis de instituições de ensino, é importante acompanhar as hashtags do seu interesse (como #intercâmbio). No buscador da própria rede social, também é possível digitar palavras-chave para acompanhar o que usuários do Twitter estão falando a respeito. Por exemplo, em uma pesquisa sobre Harvard, é possível filtrar, no canto superior esquerdo da página, o que há de mais recente sobre a universidade sendo falado. Outra dica é fazer a busca usando os termos entre aspas, para garantir resultados mais direcionados.

Instagram

A dica na rede social de imagens é a função de pesquisa que ajuda os usuários a buscarem por fotos e vídeos feitos em um lugar específico. A ferramenta é essencial para conhecer os locais de interesse no exterior antes de viajar. Se for do seu interesse, você também pode seguir pessoas que estiveram por lá, ou tentar manter contato com elas pelo próprio Instagram.

Para utiliza essa função, tanto no Android como no iOs, basta acessar a página de pesquisa do aplicativo e clicar em “procurar”. Depois, selecione a opção “locais” e pesquise o lugar de interesse. Você terá acesso às fotos e vídeos feitos no local, ou nas imediações.

 

 

O que achou do post? Deixe um comentário ou marque seu amigo

[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d