Inicio Dia do médico: 3 países em que é possível estudar medicina fora do Brasil

Dia do médico: 3 países em que é possível estudar medicina fora do Brasil

0
Dia do médico: 3 países em que é possível estudar medicina fora do Brasil

Hoje, 18 de outubro, é comemorado o Dia do Médico. A data é escolhida por ser também o dia do nascimento de São Lucas, considerado desde o século XV como o santo protetor dos médicos e profissionais da saúde. E, para marcar a data, vamos falar sobre estudar medicina fora do Brasil.

Medicina é um dos cursos mais concorridos nas universidades brasileiras. E isso mesmo diante da enorme dedicação que o curso exige: via de regra, são seis anos de graduação, além de mais alguns anos de residência e especialização. Além da satisfação profissional de tratar as dores dos pacientes, outro possível motivo para isso é o salário: segundo dados do Glassdoor, médicos no Brasil ganham em média cerca de R$ 10 mil por mês.

Isso faz com que nas universidades públicas a concorrência chegue a ser maior de 100 candidatos por vaga. As instituições particulares, por sua vez, têm mensalidades que chegam a mais de R$ 6 mil. Diante dessa situação, alguns brasileiros buscam a oportunidade de estudar medicina em outro país para, depois, voltar e aplicar junto às suas comunidades os conhecimentos adquiridos lá fora.

Por isso, para marcar o Dia do Médico, listamos a seguir três países em que é possível estudar medicina fora do Brasil. Dependendo do caso, pode ser mais simples (e menos oneroso) estudar em outro país do que fazer a graduação por aqui. Mas é preciso ter em mente que o diploma precisará ser revalidado ao voltar para o Brasil. Confira:

3 países para estudar medicina fora do Brasil

Argentina

A Argentina é um destino considerado por muitos brasileiros que pensam em fazer a graduação no exterior, e com bons motivos. Afinal, é lá que fica a Universidad de Buenos Aires, uma das melhores da América Latina. E o fato de que a universidade não tem vestibular também atrai muitos estudantes brasileiros — especialmente aqueles que querem estudar medicina.

É importante ter em mente, porém, que o seu diploma do ensino médio precisará ser validado pelo governo local. E, vale lembrar, seu domínio do espanhol precisa ser suficiente para acompanhar as aulas! No Estudar Fora, já conversamos com uma estudante que foi até Buenos Aires para realizar o sonho de estudar medicina. Você pode conferir o depoimento dela neste link. E se quiser saber tudo sobre como estudar na Argentina, confira o vídeo abaixo!

Cuba

Embora não seja o primeiro destino que vem à mente, Cuba é uma ótima escolha para quem quer fazer um curso de medicina. O país sedia a Escola Latino-Americana de Medicina, cujo objetivo é capacitar profissionais que não teriam recursos para cursar medicina em seu país de origem e, depois, “devolvê-los” ao seu país para trabalhar com atendimento básico. E o melhor: os estudantes recebem bolsa integral para estudar medicina.

O curso é focado em medicina preventiva e dura seis anos e meio. A partir do terceiro ano, os estudantes já fazem visitas em hospitais. E do quinto ano para frente, o aluno também estuda medicina geral e saúde pública. Se você quiser conhecer a experiência de um brasileiro que foi estudar medicina em Cuba, confira este link!

Rússia

Se você gosta de um clima mais frio, a Rússica também é um destino viável para estudar medicina fora do Brasil. Mais especificamente, a Universidade Estatal de Medicina de Kursk é um destino interessante para brasileiros pensando em cursar medicina fora do país. E ela ainda oferece a graduação em inglês, o que significa que você não precisa se preocupar se tiver muita dificuldade em aprender russo.

Além da língua e do frio, há algumas outras diferenças culturais que vale a pena notar. Por exemplo, os estudantes não podem faltar em nenhuma aula! Caso isso aconteça, precisará explicar para o professor pessoalmente o que aconteceu e mostrar que estudou o conteúdo por conta própria para compensar. Se quiser saber mais sobre como estudar medicina na Rússia, confira abaixo:

 

…e onde não é viável estudar

EUA

Não é que seja impossível, mas estudar medicina nos Estados Unidos é bastante inviável para brasileiros. O curso, por lá, é tão concorrido quanto por aqui, e as exigências são ainda mais altas. Estudantes do sistema estadunidense que queiram se tornar médicos devem, primeiro, fazer um curso de graduação prévio ao curso de medicina — o chamado “pre-med” — que por si só leva quatro anos. Levando em consideração outros quatro anos de especialização em medicina, são oito anos de estudos nos Estados Unidos (sem contar a residência) durante os quais é muito difícil conseguir bolsa.

Reino Unido

Embora o Reino Unido tenha excelentes escolas de medicina (como a Universidade de Oxford), elas são extremamente concorridas e custosas. O curso preparatório para medicina de Oxford, por exemplo, aceita apenas 14 alunos estrangeiros a cada ano, e estudantes do mundo inteiro competem por essas vagas. Bolsas são ainda mais concorridas, e para quem não as conquista, são mais de vinte mil libras por ano de tuition fees — sem contar o custo de vida na Inglaterra. Por isso, para quem quer estudar medicina fora do Brasil, há outros destinos que podem ser mais interessantes do que o país europeu.

 

O que você achou desse post? Deixe um comentário ou marque seu amigo:

Leia