Um Projeto: Fundação Estudar
homem de terno em posição de preparação para corrida

Como conciliar estudos, trabalho e preparação para o MBA?

Por TOP MBA
27.02.2017

Enquanto se prepara para o GMAT e outros exames, o estudante pode (e deve) se engajar em atividades que fortaleçam a sua candidatura. Confira as dicas!


Por Francine Zucco e Daiana Stolf

Um novo ano começa e, com ele, inicia-se também a preparação para o MBA no exterior. A primeira etapa do application é vencer o GMAT. O exame, que testa conceitos básicos de matemática e lógica e requer domínio do inglês, pode parecer fácil em um primeiro momento. Porém, é apenas depois de um simulado de diagnóstico que o nível de dedicação necessário para obter uma nota competitiva se torna mais claro. É preciso resiliência: os estudos são intensos e tipicamente levam entre 3 e 6 meses.

Embora sua energia e esforço devam estar focados no GMAT, é importante utilizar este tempo também para outras atividades. Veja o que fazer para fortalecer o seu application enquanto estuda.

#1 Reflexão – resgate de histórias passadas; clareza de metas futuras

Demonstrar autoconhecimento é algo extremamente relevante para o application. As escolas de negócios internacionais buscam alunos com um entendimento profundo sobre quem são, seus valores, pontos fortes e fracos e objetivos de carreira. A candidatura será avaliada holisticamente, e saber comunicar o seu best self pode ser determinante para o aceite no programa dos seus sonhos.

Aproveite o momento inicial de preparação para o MBA, intercalando os estudos para o GMAT com momentos de reflexão. O que define você e o que lhe motiva? Que fatores influenciaram quem você é hoje e suas ambições futuras? No que você é bom e o que deve ainda desenvolver? Autoconhecimento é um processo pessoal e requer muita prática. Preste atenção em suas ações e reações no dia-a-dia – como responde a críticas, como age em momentos de stress ou de onde vem aquela energia extra. Técnicas de autorreflexão guiada, meditação, feedback de amigos e família ou auxílio de um coach podem facilitar o processo. O importante é desenvolver consistentemente a sua visão de futuro e motivação em fazer um MBA no exterior, com base na sua história pessoal e profissional. Além de fortalecer o application, o processo será enriquecedor para a sua vida em geral.

#2 Conexão com os programas

A nota do GMAT é um dos fatores que norteará a escolha das escolas. Enquanto você treina para alcançar sua meta, vale explorar os programas do seu interesse. Ao entender o seu perfil e desenhar os seus objetivos de carreira, você conseguirá elencar os cursos que fazem sentido com o que busca. Gostaria de mudar para a área de tecnologia e start-up? Ou fazer carreira em finanças? Prefere metodologias de ensino mais tradicionais ou aplicadas? Defina as escolas que fazem o seu olho brilhar e conecte-se com elas desde já!

São vários os mecanismos para estreitar laços e conhecer mais profundamente os programas e sua dinâmica (e identificar um bom fit!). Participe de feiras de MBA no Brasil e converse com os recrutadores e representantes no país. Procure por alunos ou alumni nas redes sociais como o LinkedIn ou no site das escolas por meio de clubes ou pelos próprios embaixadores dos programas. Está planejando viajar nos próximos meses? Que tal visitar os campi e assistir a uma aula? Alunos e representantes do comitê de admissões são extremamente abertos e terão o maior prazer em conversar com você sobre o programa. Conecte-se, tire dúvidas, demonstre seu interesse no MBA em específico e ganhe insights para utilizar nas redações e entrevistas.

#3 Atividades extras

São meses de estudos intensos de preparação para o MBA, e a dedicação é grande, porém a vida segue. Não deixe de fazer o que gosta, de praticar hobbies e estar com amigos e família – para o bem de sua sanidade mental e para recarregar as energias para estudar com mais vontade e eficiência. Mantenha ou inicie atividades fora do trabalho; isto pode ser um ponto forte da sua candidatura. Histórias de liderança na comunidade, engajamento em uma ONG ou religião, paixão por fotografia ou esportes radicais, fascinação por filmes… são detalhes que podem diferenciar você de outros candidatos, pois mostram autenticidade.

O que você faz no seu tempo livre e as causas pelas quais se importa também lhe definem. Afinal, as escolas analisarão não apenas o seu GMAT e histórico profissional, mas também o componente pessoal. Demonstre ser uma pessoa interessante fora do ambiente de trabalho! Aproveite também para reforçar aspectos de liderança ou acadêmicos: ter uma participação ativa em projetos específicos no trabalho com potencial de resultados concretos, mesmo que fora do seu escopo de atuação ou departamento, e/ou completar um curso em plataformas gratuitas como o edX para reforçar o seu perfil, por exemplo, também mostram interesse e determinação para evoluir pessoal e profissionalmente.

 

O GMAT é um teste de resiliência, dedicação e muita motivação. É comum o tempo de estudos para alcançar a nota desejada se estender; portanto, não pare de se desenvolver nos outros aspectos da sua vida. Continue fazendo atividades que lhe reenergizam. Fácil não é, mas certamente valerá a pena!

 

Sobre os Autores

Francine Zucco é bioquímica com mestrado Erasmus Mundus em Inovação, mas verdadeiramente entusiasta da área de educação. Após morar e estudar no Canadá, França, Irlanda e Itália, descobriu a sua paixão por viajar, conhecer diferentes culturas e por auxiliar estudantes a buscarem experiências transformadoras no exterior. Ela mantém estas paixões nutridas na TopMBA, onde atua como coach.

Daiana Stolf é cientista por formação e escritora e coach por paixão. De mestre pela Universidade de Toronto (Canadá) a aluna de Gestão Estratégica na Universidade de Harvard (EUA), passando por cientista-doutoranda da EPFL (Suíça), em 2011 descobriu o prazer de guiar brasileiros curiosos e determinados a expandir seus horizontes por meio de cursos de pós-graduação nas melhores universidades do mundo. Ela é co-fundadora da TopMBA Coaching.

 

Leia também:
O GMAT avalia candidatos procurando por um perfil específico: de líder
4 passos essenciais para a sua preparação para o GMAT

O que achou do post? Deixe um comentário ou marque seu amigo

[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d