Um Projeto: Fundação Estudar
Estudante pedindo informação

4 passos para treinar conversação em inglês antes de ir para o intercâmbio

Por Colunista do Estudar Fora

Por Alberto Costa

Sair do país para estudar fora é uma experiência que carrega consigo muitas outras formas de aprendizado, além das salas de aula. O relacionamento interpessoal e a vivência de uma nova cultura são apenas dois exemplos que ilustram a ampliação da bagagem pessoal. O aprendizado tem início ainda no momento de planejamento e é preciso ter atenção em um ponto crucial para que as oportunidades não sejam perdidas: o domínio do inglês.

Muitos dos países mais desejados pelos brasileiros, como é o caso de Estados Unidos, Reino Unido, Canadá e Austrália, são falantes do idioma. Mais do que isso: outros destinos da Europa, como Espanha e Portugal, também adotam a língua como oficial nos seus currículos acadêmicos. E há ainda a constatação de que o inglês é universal para a comunicação entre indivíduos de qualquer nação.

Ou seja, estar seguro para empregar o idioma no momento do desembarque influencia diretamente a experiência, já que propicia a chance de escolher entre os cursos mais completos e também maior riqueza na absorção da troca cultural que há. E, para que isso aconteça é possível incluir algumas atividades na rotina pré-viagem para melhorar sua conversação em inglês. Confira algumas delas:

#1 Aproveite a aula de inglês para formar uma base sólida de conhecimento

A sala de aula é um ambiente extremamente rico e propício para a interação. Programe-se para, de maneira gradativa, incluir temas que farão parte do novo cotidiano nos exercícios de conversação. Liste tópicos que serão úteis, como apresentar-se, descrever suas habilidades, competências e objetivos e também treine a argumentação. Deixe que o professor saiba sobre os planos de passar uma temporada fora do país e peça que ele indique tarefas, inclusive complementares, que ajudem a desenvolver as suas maiores dificuldades. Estar seguro de si faz com que haja menos retração no momento de enfrentar a experiência.

#2 Inclua o idioma no cotidiano

O lugar de aprendizado não tem regra. A todo momento, em qualquer tarefa é possível usar a língua como principal. Vai ao supermercado? Faça a lista em inglês. Vai organizar a agenda do dia? Tente preparar o check list no idioma. Já pensou em mudar a configuração do seu celular? Lembrou de anotar uma ideia que pode ser útil mais tarde? Redija na língua universal. Seriados também podem ser assistidos sem legenda. Pequenas mudanças podem te deixar mais confortável para se comunicar.

#3 Pratique o vocabulário e o sotaque local

Apesar do caráter internacional, cada localidade possui uma particularidade no sotaque da sua população. Até mesmo entre os países onde o inglês é o idioma oficial existem diferenças de sonoridade e de palavras para expressar sentimentos, sensações, objetos, situações, entre outras coisas. Para se familiarizar com a maneira local de se expressar uma sugestão é ouvir uma estação de rádio popular por lá via internet ou passar a seguir um YouTuber da nacionalidade pretendida. Além disso, utilize os canais de comunicação do país para buscar detalhes, passeios e cotidiano. Dessa forma é possível praticar descrições, gírias e expressões que certamente farão parte do novo dia a dia, assim como habituar-se com os termos e com a maneira de definir os lugares e os costumes. Isso facilitará o relacionamento e a interação com moradores locais ou mesmo outros visitantes estrangeiros.

#4 Pense nas atividades que serão recorrentes na conversação em inglês

Pode ser útil listar tarefas que serão mais frequentes durante a estadia, como pedir informação, preencher formulários, ler cardápios. Depois disso, foque em selecionar termos e expressões que aparecem sempre relacionadas a essas atividades durante as aulas ou mesmo em filmes e músicas. Anote essas referências à língua mais informal, usada no dia-a-dia, e agrupe-as de maneira simples para consultar sempre que houver necessidade. E, para que não haja dúvidas sobre o preparo para essas situações, é possível também buscar por atividades que estimulam o treino, como a seção Learning English, de Cambridge English, que reúne mais de 80 opções de exercícios gratuitos, com como alimentação, entretenimento, relacionamentos interpessoais e trabalho.

 

 

Sobre o Autor
Alberto Costa possui 30 anos de experiência no mercado de educação, tendo atuado como professor de inglês, examinador dos exames de Cambridge English, treinador de professores para as certificações CELTA, ICELT e DELTA. Além disso também esteve à frente de iniciativas de treinamento e formação continuada de professores de inglês e de consultoria acadêmica. Costa possui especialização em treinamento de professores (PRINSELT) do College of St. Mark & St. John em Plymouth, Reino Unido, e é certificado por Cambridge com o diploma Cambridge RSA for Overseas Teachers of English (DOTE). Atualmente ele ocupa a posição de Senior Assessment Manager de Cambridge English no Brasil.

 

Leia também:
Vale a pena fazer um intercâmbio de inglês?
As pegadinhas que cinco idiomas pregam na língua portuguesa
Três perguntas para você descobrir se está preparado para o intercâmbio

O que achou do post? Deixe um comentário ou marque seu amigo