Um Projeto: Fundação Estudar
Associações de Estudantes Brasileiros no Exterior Brasa

Vale a pena participar de associações de estudantes fora do país?

Por Colunista do Estudar Fora

Por João Pedro Panagassi

Quando se deseja estudar fora, quanto mais informações conseguirmos sobre o país que irá nos acolher por um período de tempo, menores serão as surpresas (neste caso, eu digo as surpresas ruins) que teremos em nossa estadia. Mesmo depois de chegarmos, precisamos nos situar – saber onde cada lugar fica, costumes locais e fazer novos amigos. Uma das formas de conseguir tudo isso é procurar por associações de estudantes locais. E elas podem ajudar o estudante internacional de diferentes maneiras.

As associações de estudantes possuem projetos de auxílio a estudantes locais, promovem eventos de todos os tipos, além de proporcionar uma interação maior entre o estudante e a localidade. Além do mais, é uma ótima forma de conhecer estudantes de Universidades locais, conhecer e desenvolver a cultura local e realizar atividades fora da sala de aula. Existem associações que, inclusive, auxiliam financeiramente seus estudos fora do país (seja com auxílio para viagens, bolsas e até prêmios).

Associações de estudantes brasileiros no exterior…

Foi através de uma associação de estudantes que eu comecei a realizar projetos fora da área acadêmica. Alguns meses depois de chegar em Portugal, conheci a BRASA (Brazilian Students Association), uma associação de estudantes brasileiros que estudam fora país – o que foi extremamente importante para mim, pois pude participar de projetos de auxílio da associação, conferências, eventos, além de conhecer outros estudantes do Brasil que moram não só em Portugal, mas em todas as partes do planeta.

Com isso, pude compreender melhor como é o dia-a-dia de outros estudantes que moram fora do país. Eu pude entender como é a dificuldade que cada um estava passando nos diferentes lugares do mundo. Isso tem sido ótimo, pois sempre tive vontade de sair do Brasil e conhecer outros lugares e com a ajuda deles, consigo buscar meios para realizar estes desafios.

…. Ou não!

Mas não existe somente este tipo de associação por nacionalidade – é possível encontrar diferentes formas de interagir com outros estudantes. Uma associação pode atuar em diferentes segmentos, como esportes, assuntos universitários, prestação de auxílio social, pesquisa, entre outras. Para mim, estes grupos são importantes pois propiciam atividades fora do âmbito acadêmico, mas também são uma ótima fonte de experiência profissional. Participar deste tipo de programa está sendo bom para meu currículo também, pois demonstra os interesses que tenho em outras coisas que não estejam relacionadas com o meu objetivo principal, que é o mestrado.

Cada vez mais estão aparecendo associações voltadas para o estudantes e em diferentes segmentos, por isso a importância em divulgar cada vez mais estes tipos de ideia. Elas auxiliam muito na hora de nos adaptar.

Sua estadia no país de destino pode ser mais proveitosa fazendo parte deste tipo de comunidade. Além de poder fazer amigos que moram em diferentes partes do mundo e conhecer um pouco mais de como é a vida, cultura e o cotidiano deles, podemos fazer algo de diferente e que nos faça sentir mais preparados para o nosso futuro. Podemos aproveitar cada etapa do intercâmbio e enriquecer nossos conhecimentos cada vez mais.

 

* Foto: BRASA / Crédito: Divulgação

 

Sobre o Autor

João Pedro PanagassiJoão Pedro Panagassi Forte é Gestor e Analista Ambiental formado pela Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) e atualmente está realizando um mestrado no Instituto Universitário de Lisboa, onde simultaneamente trabalha auxiliando na implementação de um Sistema de Gestão Ambiental na Universidade. Tinha um sonho de estudar fora do país e poder trabalhar na sua área de formação e, depois de arriscar, hoje está realizando os dois, morando em Portugal e trabalhando com o que gosta. Também atua como representante da BRASA Grad em Lisboa.

O que achou do post? Deixe um comentário ou marque seu amigo