Últimos dias para se inscrever no Prep Estudar Fora! Veja 5 dicas para finalizar sua inscrição

Prep Estudar Fora

O Prep Estudar Fora, o programa gratuito da Fundação Estudar que te prepara para ingressar nas melhores universidades do mundo, está com inscrições abertas até 12 de janeiro. Então se você ainda não se inscreveu, essa é a hora!

Desde 2010, o programa já apoiou mais de 350 jovens, que receberam mais de 790 aprovações para estudar em universidades de ponta no exterior. Só no último ciclo, foram 38 alunos preparados e 30 alunos aprovados, incluindo 11 aprovados nas 15 melhores universidades dos Estados Unidos. Entre essas instituições, estão Harvard, MIT, Stanford, Columbia, Northwestern, Dartmouth, Yale, Brown e Princeton.

No próximo ciclo, você pode ser um desses aprovados também. E para te ajudar a chegar lá, conversamos com Ana Luiza Greco, especialista de candidaturas do programa, sobre o processo de inscrição para o Prep. Então se você ainda tem dúvidas sobre o processo de candidatura, ainda não tem certeza se ele é para você ou quer saber mais sobre os procedimentos, confira!

1 – Suas notas importam — mas a sua história também

Se você não tem notas perfeitas ao longo da sua trajetória escolar, isso não significa que não terá chances de entrar em universidades estrangeiras. “A gente também está procurando por pessoas com histórias legais ou atividades muito boas”, comenta Ana Luiza.

Por isso, as notas (embora sejam importantes) não são tudo! “Talvez você não seja alguém que se destaque por causa das suas notas, mas seja alguém que se destaque por causa de outra atividade que você fez, como pesquisa ou algo fora da escola”, complementa.  Atividades extracurriculares contam muito nesse processo.

2 – Não precisa ter inglês perfeito

A candidatura às universidades estrangeiras precisa ser feita em inglês. Mas se você ainda não fala um inglês digno de Shakespeare, não se preocupe: o Prep Estudar Fora ainda é para você. “O que a gente tá procurando no momento da candidatura é a sua habilidade de se comunicar e se fazer entender”, comenta Ana Luiza.

Além disso, ela acrescenta que “o programa dura quase um ano, então você tem tempo de melhorar”. Por isso, se você ainda tem dificuldade com algumas regras gramaticais da língua, não deixe que isso te impeça de se candidatar.

3 – O vídeo é mais simples do que você imagina

Como parte do processo de inscrição, é necessário gravar um breve vídeo sobre você mesmo. E embora essa etapa deixe alguns candidatos ansiosos, ela é bem tranquila. “A gente só quer que vc pegue a camera do seu celular e fale, por menos de 2 minutos, sobre sua vida, o que você gosta de fazer, e nos dê uma janelinha para quem você é”, diz Ana Luiza.

A produção do vídeo não é avaliada: ele pode ser gravado com a câmera frontal do celular mesmo, sem a necessidade de iluminação, cenário ou outros detalhes técnicos. “É só uma forma de colocar um rostinho pros candidatos”, comenta.

4 – Não tenha medo de escrever sobre você

Outro ponto que às vezes gera insegurança na hora da inscrição é a perspectiva de escrever uma redação. No entanto, a expectativa do programa com relação a esse texto é bem diferente, por exemplo, de uma redação do Enem. Segundo Ana Luiza, em termos de gramática e recursos textuais, “a gente não espera nada perfeito”.

“A gente quer ver como você conta sua história, e que você seja pessoal. E que seja algo significativo para você. Por isso, é importanta que você escreva sobre algo que tenha importância para você”, complementa. O texto, nas palavras dela, é quase uma simulação do personal statement que é exigido nas candidaturas para universidades estadunidenses.

5 – O Prep é para todos

Se você acha que não tem o perfil adequado para participar do Prep — porque estudou em escola pública, ou porque não teve notas excelentes — não se preocupe. O programa é para todos, e a sua trajetória pessoal é uma parte extremamente importante dele.

Tanto ao se inscrever para o Prep quanto para se candidatar a universidades estrangeiras, “É muito, muito relevante comunicar de onde você veio e onde você chegou. Essa história é muito importante, e muitas vezes consegue compensar outro ponto da candidatura que não esteja tão forte”, acrescenta.

Ana Luiza ainda acrescenta que participar do Prep não é apenas se preparar para estudar fora, mas também é ingressar numa comunidade “que vai estar te apoiando não só para o ano de application, mas para a vida toda”.

Para quem pensa em se candidatar para estudar fora no futuro, ela comenta que a candidatura para o Prep é uma espécie de treino para o application. E conclui: “você não tem nada a perder”. Inscreva-se por meio deste link!

O que você achou desse post? Deixe um comentário ou marque seu amigo: