Um Projeto: Fundação Estudar

Paraíso para estudar e se divertir, Malta conquista brasileiros

Por Redação do Estudar Fora

Quer estudar inglês, mergulhar em muita história e conhecer baladas animadíssimas? E se tudo isso estiver cercado por um cenário paradisíaco na Europa? Destino já queridinho dos brasileiros nos últimos anos, Malta se destaca como alternativa a opções tradicionais como Inglaterra, Estados Unidos e Canadá e, por sua beleza única, virou até cenário para a famosa série Game Of Thrones.

Quando cheguei, em 2010, Malta ainda era bem desconhecida e havia uns 300 brasileiros no máximo. Agora já somos mais de 2.000

O pequeno arquipélago de 316km² formado por cinco ilhotas está localizado em pleno Mar Mediterrâneo, perto da Sicília, no sul da Itália. É conhecido por suas águas cristalinas, grutas, cavernas e clima ensolarado, com apenas 84 dias de chuva por ano. Museu a céu aberto, a história está em cada esquina, passando pelas catacumbas e templos pré-históricos, pela influência de fenícios, romanos, mouros e normandos até ser dominada pelos britânicos.

Para os estudantes brasileiros, é a oportunidade de aprender ou aprimorar o inglês (uma das línguas do país, juntamente com o maltês e o italiano) e aproveitar este ponto de encontro de pessoas de toda a Europa para festas e esportes náuticos.

Opção para cursos de inglês e especializações

Daniela Loyola, autora do blog Brasileiros em Malta iniciou seus estudos na ilha há quatro anos e por lá ficou. “Sempre brinco que não escolhi Malta, foi Malta que me escolheu”, diz. Desde sua primeira visita ao local, em 2010, Daniela só viu crescer o número de brasileiros no país: “Quando cheguei, aqui ainda era bem desconhecido e havia uns 300 brasileiros no máximo. Agora já somos mais de 2.000”.

daniela malta

Do curso de inglês à especialização em comunicação e mídias sociais, a brasileira conheceu cada canto das ilhas e recomenda que o estudante descubra além dos pontos turísticos tradicionais e realmente explore Malta em suas feiras de rua, gastronomia, cultura e até as manias dos habitantes. “Os malteses são bem simpáticos, mas têm um gênio curioso”, diz Daniela. Na opinião dela, apesar de terem os calorosos italianos como vizinhos, eles herdaram o jeito mais fechado dos ingleses e franceses.

Sobre os estudos em inglês, Daniela, que já passou por intercâmbios na Irlanda e África do Sul, recomenda o destino para quem busca cursos mais curtos, de até três meses, e tem níveis mais básicos do idioma, uma vez que o inglês só é de fato ouvido nas escolas e em alguns pontos turísticos. A língua das ruas e da TV é o maltês.

Trabalhar em Malta é opção para poucos

A brasileira também alerta para as restrições na busca por trabalho: “Somente os que fazem curso universitário ou têm passaporte europeu conseguem”, diz.

Segundo Luiza Vianna, gerente de produtos da Central de Intercâmbio, o destino já é oferecido há uma década pela agência, mas há cinco anos tem chamado atenção e conquistado mais intercambistas brasileiros, representando até 5% das vendas da agência – índice próximo a outros destinos dos sonhos, como a Austrália.

Jovens entre 20 a 25 anos são os que mais procuram estudar na ilha, mas não são os únicos. Além de ser uma opção 40% mais barata que a Inglaterra, por exemplo, o país não exige visto para quem permanece por lá até 90 dias. “A facilidade de locomoção na hora de conhecer o resto da Europa também atrai muita gente. É possível passar um fim de semana em Paris, ou um feriado em Amsterdã, por exemplo. Além disso, o lugar fervilha no verão com festas, baladas, praia e esportes”, diz Luiza.

 

Por Juliana Simon

 

Leia também:
Especial: cursos de idiomas no exterior
Especial: bolsas de estudos no exterior

O que achou do post? Deixe um comentário ou marque seu amigo