Um projeto: Fundação Estudar

Universidades

Perfis, curiosidades e oportunidades das melhores universidades do mundo

02.05.16

O que é melhor: estudar em uma universidade grande ou pequena?

universidade grande ou pequena

O tamanho da instituição influencia muito a experiência do estudante. Confira alguns fatores para levar em conta antes de decidir.

Um peixe grande em um aquário pequeno ou um peixe pequeno em um aquário grande? Ditados à parte, o tamanho das universidades possuem uma grande influência no tipo de experiência que o estudante terá durante sua graduação.

Ir de uma escola de ensino médio pequena e familiar para uma grande universidade pública pode ser chocante – ou pode ser exatamente a mudança que o estudante precisa. O que é melhor? Isto depende muito da personalidade do aluno e dos seus objetivos acadêmicos. Abaixo, você confere alguns prós e contras de cada experiência:

A vida em universidades grandes

Você se imagina em uma universidade que ofereça incontáveis possibilidades de cursos, além de eventos esportivos televisionados e clubes de interesses que vão do Clube do Chá ao clube de campeonato de videogame? Então talvez uma instituição grande, com mais de 15 mil alunos, seja a ideal para você.

É preciso ter em mente que para ter sucesso em uma grande universidade, é preciso saber antes quais assuntos ou áreas de interesse você vai querer estudar – ou é arriscado se perder entre as milhares de possibilidades. Os melhores estudantes em grandes universidades tendem a ser proativos, que não têm medo de falar em público ou de correr atrás das diversas oportunidades disponíveis.

Prós

– Grande variedade de disciplinas e possibilidades de cursos de graduação (majors e minors)
– Bibliotecas ricas
– Possibilidades variadas de alojamento
– Programas de esportes patrocinados por grandes empresas e de grande visibilidade
– Diversas opções de atividades extracurriculares para estudantes
– Professores renomados
– Facilidades de pesquisas de ponta

Contras

– As aulas introdutórias podem conter centenas de estudantes. Alguns acham isto incrível – outros podem se sentir pressionados.
– Se você deseja estudar em uma grande universidade por conta dos seus professores famosos, descubra quantas aulas são realmente dadas pelos professores, e não pelos seus assistentes ou monitores.
– Grandes universidades tendem a possuir muito mais burocracia do que pequenas. Por exemplo, matricular-se em um curso que não seja parte do seu major pode requerer assinaturas e aprovação de diversas pessoas.

Alguns exemplos de grandes universidades:

New York University
UCLA
Florida State University
George Mason University
Temple University

 

A vida em uma universidade pequena:

Você gostaria de ter atenção personalizada dos professores e orientadores? Então uma universidade pequena é do que você precisa. Embora elas geralmente possuam facilidades e oportunidades, também há um número menor de estudantes competindo por elas.

Embora a maior parte das pequenas universidades também ofereça uma vida social agitada, haverá menos variedade em termos de eventos esportivos e culturais. No entanto, há um senso de comunidade maior e as conexões entre estudantes tendem a ser mais profundas.

Prós

– Salas pequenas;
– Oportunidade de aprendizado prático;
– Sistema de aconselhamento forte, em que os orientadores realmente conhecem os estudantes e suas necessidades;
– Forte senso de comunidade;
– Professores são responsáveis pela maioria das classes;
– Maior facilidade para criar vínculos com os professores.

Contras

– Pequenas instituições não oferecem o mesmo número de programas que as grandes; porém, algumas delas podem permitir que você personalize seu próprio curso.
– Universidades pequenas geralmente não possuem as mesmas facilidades para pesquisa que as grandes possuem. Se a sua intenção é fazer algum trabalho em laboratório, descubra quais são as possibilidades na área antes de se candidatar.

Alguns exemplos de pequenas universidades:

Babson College
Franklin College
Middlebury College
Oberlin College
Vassar College

Se você ficou com o sentimento de que alguns aspectos dos dois tipos de instituições são importantes para você, uma opção é olhar para instituições intermediárias, que possuem entre 5 mil e 15 mil estudantes. Mas há aí uma pegadinha: sem pesquisar corretamente, é possível que você acabe com o pior dos dois mundos.

Para universidades intermediárias, como Carnegie Mellon ou Tufts, é especialmente importante pesquisar o que a instituição oferece em termos de facilidades de pesquisa, tamanho das classes e oportunidades extracurriculares.

Qualquer que seja sua preferência – uma universidade pequena, grande ou intermediária – é fundamental analisar de perto suas opções, e determinar quais são os fatores mais importantes para você. Aplicativos como College Search e College Navigator – que filtram universidades pelo tamanho, mas também por valores de anuidade, programas oferecidos e outras características – podem ajudar a encontrar qual é a escolha do tamanho da sua necessidade.

 

Leia também:
Como escolher quando e onde fazer o seu intercâmbio?
Saiba como acertar na montagem da sua college list
Veja quais são as menores e melhores universidades do mundo

Conecte-se ao Estudar Fora

Leia Mais

impacto social
estudar na Asia
tudo sobre o GMAT
estudar idiomas