Inicio Intercâmbio em Montreal: como é estudar na cosmopolita cidade do Canadá

Intercâmbio em Montreal: como é estudar na cosmopolita cidade do Canadá

0
Intercâmbio em Montreal: como é estudar na cosmopolita cidade do Canadá
36472-Crédit FR © Loïc Romer - Tourisme Montréal-EN Credit © Loïc Romer - Tourisme Montréal-min.jpg

Diversidade cultural, facilidade de locomoção e boas oportunidades de emprego são alguns dos fatores que fazem de Montreal uma das cidades mais consideradas por quem deseja fazer intercâmbio no Canadá. 

Não seria exagero dizer que o maior município da província de Quebec e o segundo mais populoso do país norte-americano é também uma cidade com boa infraestrutura para estudantes. Seja para quem pretende cursar o ensino médio em uma high school canadense; para quem procura uma formação superior inicial ou, ainda, uma pós-graduação, Montreal oferece todas essas opções por meio de suas instituições de ensino. O fato de ser uma localidade bilíngue também a torna um excelente destino para quem precisa ou pretende desenrolar o inglês, o francês ou ambos os idiomas. 

Inscrições abertas para curso online e gratuito para fazer pós-graduação no exterior

Multiculturalismo é um dos pontos fortes da cidade euro-americana

A região metropolitana de Montreal tem uma população de 4,3 milhões de habitantes, sendo que 34% do contingente é estrangeiro. Além disso, há quase 50 mil estudantes internacionais vivendo no município, fora o fato de que Montreal é a maior área metropolitana bilíngue e trilíngue do Canadá.

Localizada a cerca de oito horas de viagem de Nova York por via terrestre, a cidade é praticamente uma fusão entre a cultura americana (até pela facilidade em encontrar lojas tradicionais dos EUA por lá, como Walmart e Dollarama) e a europeia (graças às lojas de alimentação saudável, ao uso disseminado do transporte público e de bicicletas em área urbana, por exemplo).

Leia também: Como aprender Francês online e tirar o certificado de fluência

Do ponto de vista cultural, Montreal é um prato cheio – até mesmo se considerarmos a própria gastronomia, com uma gama variada de restaurantes e cafés com sabores de vários lugares do globo. Cerca de 120 grandes eventos culturais fazem parte do calendário anual da cidade – a exemplo do Festival internacional Nuits d’Afrique, dos festivais de Jazz, Just for Laughs, Pride Montreal, Montréal World Film Festival, o circense Montréal complètement cirque, Festival do Mundo Árabe de Montreal e o Mês da História Negra –, entre opções de lazer envolvendo música, arte, teatro, esporte e integração com a natureza. No total, a cidade conta com 70 museus, 180 teatros e 270 salas de cinema.

Ensino de ponta em Montreal

Em 2019, o município euro-americano do Canadá foi eleito como o número 1 da América do Norte e o sexto no mundo entre as melhores cidades estudantis das Américas, segundo a classificação da Quacquarelli Symonds. Para quem deseja estudar em Montreal, é necessário começar a se preparar cerca de um ano antes do início das aulas, época que costumam abrir as inscrições. 

As anglófonas McGill University, considerada a melhor universidade canadense, e a Concordia, ficam lá. A cidade também abriga as francófonas Universidade do Quebec de Montreal e a própria Universidade de Montreal, além de diversos CEGEPs (centros de ensino técnico típicos do sistema de ensino canadense). 

Ela é conhecida, ainda, como a capital da educação pós-secundária no Canadá, com possibilidades de cursar diversas disciplinas em diferentes ramos de atuação em seus colleges ou em universities. A ferramenta Study Connect permite ao estudante encontrar o melhor programa de acordo com seus planos de carreira.

Bom lugar para viver e trabalhar no Canadá

Outra alcunha de Montreal é a de “cidade mais segura da América do Norte”, onde é possível ir para casa sozinho à noite ou usar o transporte público em horário noturno sem preocupações. A revista The Economist, inclusive, já classificou o município canadense como um dos mais seguros do mundo. 

Ainda em relação ao transporte, cabe pontuar que é fácil se locomover em Montreal. Cada universidade está conectada à uma estação de metrô, mas também há várias opções de linhas de ônibus e trens. As taxas de aluguel na cidade são menores em relação a outras grandes cidades da América do Norte, Europa Ocidental, China e Japão, o que faz de Montreal acessível inclusive financeiramente.

Leia também: O que significa ter inglês fluente? Qual é a definição de “fluência”?

É fácil encontrar até mesmo moradia estudantil. A maioria das universidades e faculdades tem alojamento em seus campus, mas os estudantes podem alugar o próprio apartamento com colegas de quarto, que costuma ser uma opção mais em conta. 

Já o mercado de trabalho é bastante promissor. A Grande Montreal ocupa o primeiro lugar nas Américas em investimentos estrangeiros. O município tem mais de 65 organizações internacionais, incluindo quatro sedes da ONU. O ecossistema é composto, ainda, por startups como Google, L’Oréal, Airbus e Amazon, sendo que todas elas oferecem oportunidades de carreira para candidatos estrangeiros. Em relação a carreiras, aliás, destacam-se vagas nos setores de alta tecnologia, como criatividade digital, aeroespacial, inteligência artificial, videogames e tecnologias de saúde.

Leia também: Os 6 idiomas mais importantes para brasileiros que querem estudar fora

Em Montreal, os estudantes internacionais podem trabalhar até 20 horas por semana fora do campus durante as aulas e em tempo integral durante as férias escolares, que acontecem em julho e agosto – no verão canadense. A taxa de desemprego é de apenas 4%. Após a formatura, é possível trabalhar por até três anos. Saiba mais detalhes sobre estudar em Montreal clicando aqui.

O que você achou desse post? Deixe um comentário ou marque seu amigo:

Leia