Um projeto: Fundação Estudar

Graduação

O que você precisa saber para cursar uma graduação fora do Brasil

21.02.14

“Falar de negócios em Babson é como discutir futebol no Brasil”

"Falar de negócios em Babson é como discutir futebol no Brasil"

A frase é de Anderson Rodrigues, de 19 anos, que conta como é o dia-a-dia na Babson College. Faculdade destaca-se por ensinar empreendedorismo

“Falar de negócios em Babson, é como discutir futebol no Brasil. Aqui, reitor, professores, alunos e até funcionários têm visão empreendedora”. A frase é do paulista Anderson Ferminiano Rodrigues, de 19 anos, que começou o curso de graduação na Babson College em setembro de 2013.

A instituição, localizada em Massachusetts, nos Estados Unidos, é referência no ensino de empreendedorismo. Atualmente, ocupa o 1º lugar em pelo menos dois rankings internacionais que medem qualidade acadêmica: o U.S.News & World Report Best Business Schools e o The Princeton Review Top 25 Undergraduate Schools for Entrepreneurship Programs. Veja o perfil da faculdade AQUI.Quer saber mais? Leia a seguir o depoimento do Anderson, que conta desde o processo seletivo para admissão na Babson à sua atual rotina no campus:

anderson2

Quase 50% dos alunos do curso de Anderson são estrangeiros. “Essa diversidade é uma das coisas que mais me atrai.

“Estava começando a desenvolver a minha própria empresa, o site www.estudarnoseua.com.br, quando três pessoas influentes na área de empreendedorismo me recomendaram ir para Babson. Pouco tempo depois, decidi participar da seleção da faculdade. Foi a única em que me inscrevi.”

Seleção

“O meu processo seletivo foi relativamente tranquilo. Eles avaliaram o meu histórico acadêmico e profissional, mas acho que deram um peso muito maior ao profissional. Acredito que o o fato de já estar empreendendo algo no Brasil contou pontos a favor da minha admissão.”

Aulas:

“Babson entende que um empreendedor tem que saber um pouco de cada coisa, inclusive ciência. Então, temos aulas de Engenharia, Direito, Economia e Administração, entre outras. No curso de Direito, por exemplo, estudamos nos dois primeiros meses como funcionam processos e contratos e, nos últimos meses, cada aluno traz dois problemas da área de Direito para serem discutidos e resolvidos em sala de aula. Também fazemos simulações de tribunais.”

Criação de empresa

“Outra coisa muito legal é que ainda no 1º ano os alunos se dividem em grupos, como se fossem empresas. Cada um recebe cerca de US$ 3.000 de financiamento inicial para a abertura de um negócio ou desenvolvimento de um produto. Meu grupo, por exemplo, está criando um suporte para cama para colocar celular, livro e coisas do gênero. O interessante é que há uma grande competição entre os grupos para ver quem obtém mais lucro e todo o dinheiro gerado por essas microempresas será posteriormente doado a ONGs da região.”

Amigos e professores

“Quase 50% dos alunos do meu curso são estrangeiros. Essa diversidade é uma das coisas que mais me atrai. Você expande sua visão sobre outras culturas e também sobre oportunidades de negócios ao redor do mundo e não apenas no Brasil ou nos Estados Unidos. Além de, é claro, ter amigos em vários países para quando quiser viajar (risos). A relação com os professores também é excelente. Como as aulas têm, geralmente, apenas 15 alunos, é muito fácil se aproximar deles e tirar dúvidas, assim como eles te conhecerem também. As pessoas daqui são muito bacanas e divertidas, o que está tornando a experiência única.”

Dicas

“Indico o curso a todos que pensam em empreender e querem entender sobre gerenciamento de pessoas e tarefas. Para ir bem no application, especificamente, minha dica é fazer algo além de ir para a escola. Podem ser atividades na área de empreendedorismo, esportes ou voluntariado. É legal também manter boas notas no colégio ao longo de todo o ensino médio. Fora isso, dedique um bom tempo à elaboração dos essays e da ficha de inscrição.”

Conecte-se ao Estudar Fora

http://promo.estudarfora.org.br/07de78d376d72cb1d7d3

Leia Mais

impacto social
estudar na Asia
tudo sobre o GMAT
estudar idiomas