Um projeto: Fundação Estudar

Pós Graduação

O que você precisa saber para cursar uma pós-graduação fora do Brasil

17.07.13

Como os alunos internacionais são avaliados para pós fora do país

Como os alunos internacionais são avaliados para pós fora do país

Entenda o que os admissions officers avaliam nos processos de admissão de estrangeiros

Confira o texto do Dr. Don Martin, especialista em seleção de estudantes para pós-graduação, publicado no site US News & World Report.

Os estudantes internacionais muitas vezes se perguntam o que aqueles que os avaliam levam em consideração nos applications de pós-graduação. Tendo sido um diretor de admissões e um reitor adjunto de gestão de matrículas, os meus 28 anos de experiência no ensino superior incluíram avaliações e decisões finais sobre dezenas de milhares de applications.

Eu também participei de muitas conferências com outros avaliadores e profissionais de seleção. Durante esses eventos, tivemos oportunidades de discutir as nossas abordagens de avaliação dos applications, inclusive os apresentados por estudantes internacionais.

A seguir estão alguns dos principais pontos que os avaliadores observam para tomar a decisão final de aprovação, ou não, de candidatos internacionais.

1. As metas de inscrição da instituição: Normalmente as metas são definidas pela administração sênior e, raramente, pelo grupo de seleção. É raro que o diretor de admissions seja a pessoa que define essas metas, no entanto, ele é responsável por selecionar candidatos com o perfil desejado.

Muitos fatores são considerados na determinação das metas de recrutamento: o número de homens, o número de mulheres, o número de estudantes de grupos minorias dos Estados Unidos, o número de estudantes internacionais, a média global das notas dos alunos, as médias os standardized tests e muito mais. Enquanto as metas de inscrição podem nem sempre parecer compreensíveis do ponto de vista de um observador de fora, geralmente há boas razões para cada uma delas.

Normalmente há uma quantidade especificada de estudantes internacionais que devem ser recrutados. Às vezes os admissions officers têm uma flexibilidade em relação à quantidade de alunos recrutados, mas, na maioria das vezes, eles recebem um número exato de alunos que devem ser selecionados.

Durante muitos anos, a meta de inscrição para estudantes internacionais em uma das instituições que trabalhei era de 20%. E  a média total de novos alunos era 450. Isso significava que eu era responsável pela matrícula de 90 estudantes internacionais no início do ano letivo.

Se esse número final fosse inferior a 80 – ou maior que 100 – os administradores não ficavam satisfeitos. Ao longo de 10 anos, enquanto por um lado as metas de recrutamento permaneceram as mesmas, os applications de estudantes internacionais subiram de 300 por ano para mais de 1.000.

Obviamente, o processo de seleção se tornou mais difícil a cada ano. O que eu muitas vezes dizia aos candidatos internacionais era que as metas não eram minhas, mas eu deveria alcançá-las.

2. A impressão positiva de candidatos internacionais: Minha impressão dos candidatos internacionais era que normalmente eles eram extremamente motivados, comprometidos, trabalhadores e flexíveis.

Acho que os estudantes internacionais consideram estudar fora como um verdadeiro privilégio e eles são empenhados em fazer o máximo para conseguir essa oportunidade. Em muitos casos, presume-se que os estudantes internacionais consigam completar toda a application, seguindo bem as instruções – o que é extremamente importante.

Para os admissions officers, alguém que não consegue seguir as instruções como um candidato tem menos chance de seguir instruções como um estudante.

Leia mais: O que é exigido na seleção de uma pós-graduação fora

3. A crença de que os estudantes internacionais trabalham duro para se adaptar: Há também uma impressão geral de que os estudantes internacionais vão fazer todos os esforços para se adaptar ao novo ambiente. A percepção é de que os estudantes internacionais se esforçam muito para se encaixarem, fazer novos amigos e se tornarem parte da “família institucional”.

Leia mais: Por dentro do MBA: A decisão

4. Confirmação de bons conhecimentos em inglês: Uma das maiores preocupações, para a maioria dos diretores de admissão, é a capacidade dos candidatos internacionais em se comunicar em Inglês. Obviamente, isto é essencial para o sucesso do estudante e da faculdade.

Às vezes, os estudantes internacionais veem as exigências do inglês como um dos requisitos mais punitivos durante a seleção, e, de certa forma, eles não estão errados. Todos os requisitos visam, na realidade, garantir o sucesso deles.

Os responsáveis pelas admissões, por assuntos estudantis e os funcionários acadêmicos se preocupam muito com a criação de um ambiente no qual os alunos irão prosperar. Afinal, alunos satisfeitos são o que dão a uma instituição maior credibilidade.

A última coisa que alguém quer para o aluno que vai estudar nos Estados Unidos é que ele falhe, principalmente se isso puder ser evitado. Por isso, a proficiência em Inglês é fundamental para o sucesso do application de um estudante internacional.

Leia mais: Que tal fazer uma pós-graduação no exterior? Confira lista de bolsas

Conecte-se ao Estudar Fora

Leia Mais

impacto social
estudar na Asia
tudo sobre o GMAT
estudar idiomas