Brasileira explica como funciona o programa Jovens Embaixadores – e como se sair bem na seleção

programa Jovens Embaixadores (1)

O programa Jovens Embaixadores já é bastante conhecido no Brasil. Trata-se de uma iniciativa da Embaixada dos Estados Unidos que leva 50 alunos de escolas públicas para um intercâmbio com tudo pago no país. Para ter acesso a essa oportunidade, os estudantes precisam se sair bem em um processo seletivo. Foi com ajuda do programa que a acreana Sarah Evellyn Oliveira Borges desembarcou em solo americano.

Agora, ela compartilha as dicas para seleção e explica como o programa Jovens Embaixadores funciona

Os alunos devem submeter, inicialmente, um formulário online disponível no site. Nesse documento, estão incluídos itens como cartas de recomendação de professores e histórico escolar. “Você precisa mostrar as suas notas, já que é um dos critérios para a seleção”, pontua Sarah.

Os estudantes passam, então, por uma prova de inglês escrita e oral. Por fim, os representantes do programa Jovens Embaixadores visitam a casa dos candidatos. “Serve para conhecer melhor a sua realidade e conhecer o aluno mais a fundo”, explica a jovem de 18 anos, natural de Rio Branco.

O que os jovens fazem durante o programa Jovens Embaixadores

Durante as três semanas de intercâmbio nos Estados Unidos, os estudantes têm acesso a uma série de atividades. Palestras sobre justiça social e orientação sobre como desenvolver projetos comunitários fazem parte do pacote.

Ou seja, os 50 participantes aprendem mais sobre como impactar suas comunidades. “O que mais me surpreendeu foi essa bagagem de conhecimento que eu trouxe”, destaca Sarah. “Eu aprendi a olhar para o Brasil com uma perspectiva diferente”.

O que você achou desse post? Deixe um comentário ou marque seu amigo: