Um projeto: Fundação Estudar

Bolsas de Estudos

Quais são e como funcionam os programas de bolsas e financiamento

11.05.15

Instituto oferece bolsas de estudo em escolas particulares

Instituto oferece bolsas de estudo em escolas particulares

Ismart custeia os estudos de alunos de baixa renda. Gustavo Torres, aprovado em 5 universidades dos EUA, foi apoiado pelo programa. Saiba mais!

O Instituto Social para Motivar, Apoiar e Reconhecer Talentos (Ismart) está com inscrições abertas até o dia 12 de junho para 200 bolsas de estudo em colégios particulares de excelência. O objetivo do programa, criado em 1999, é identificar jovens talentos de baixa renda, de 12 a 14 anos de idade, e dar-lhes acesso a programas de desenvolvimento e orientação profissional, do ensino fundamental à universidade. Saiba mais e faça sua inscrição!

Para concorrer às bolsas, os candidatos não podem ter repetido o ano escolar e devem vir de família com renda por pessoa de até dois salários mínimos.

Tive acesso a uma ótima educação e conheci pessoas que me marcaram e inspiraram muito, de cidades pequenas do interior e que estavam nas melhores escolas dos EUA

Estudantes do 7º ano do ensino fundamental podem se inscrever ao Projeto Alicerce, em que o aluno realiza um curso preparatório de dois anos, no contraturno da escola de origem, para se preparar para o ensino médio. Quem consegue bom desempenho e é aprovado no exame de seleção continua como bolsista do Ismart e passa a ter bolsa integral para cursar o ensino médio em escolas de excelência.

Já estudantes do 9º ano do ensino fundamental e podem se inscrever diretamente no Bolsa Talentos, para fazer o ensino médio com bolsa integral. Além de mensalidade, o programa oferece também material escolar, uniforme e cobertura de despesas com transporte e alimentação.

O processo seletivo é composto por cinco etapas: teste online, prova presencial, entrevista individual, visita domiciliar e dinâmica de grupo.

Da periferia de SP aos EUA – Gustavo Torres, de 19 anos, jovem do Capão Redondo, bairro da periferia de São Paulo, acredita que o Ismart foi determinante em sua trajetória. Até a 7ª série, ele estudou em uma escola pública de sua região, quando ingressou no Projeto Alicerce. Neste ano, foi aprovado em cinco universidades de ponta dos Estados Unidos (Columbia, Duke, Harvard, Stanford e MIT). “Por meio do programa, tive acesso a uma ótima educação e conheci pessoas que me marcaram e inspiraram muito, de cidades pequenas do interior e que estavam nas melhores escolas dos EUA”, diz. “Passei a enxergar mais oportunidades e ter vontade de estudar fora também. Passei a acreditar que era possível!”. Em agosto, Gustavo embarca para Stanford, a universidade que escolheu. Conheça a história dele

*Foto: Gustavo Torres, ex-aluno do Ismart/ Crédito: Arquivo pessoal

Leia também:
Bate-papo: Gustavo conta o que fez para ser aprovado em 5 universidades fora 
Especial: guia de bolsas de estudos no exterior

Conecte-se ao Estudar Fora

Leia Mais

impacto social
estudar na Asia
tudo sobre o GMAT
estudar idiomas