Um Projeto: Fundação Estudar
mulher jovem cozinhando

Como economizar dinheiro com comida durante o intercâmbio

Por Nathalia Bustamante

Por Priscila Faria

Estou há cinco meses morando no Peru e confesso que tive que me mudar alguns hábitos para fazer meu dinheiro render mais durante meu intercâmbio. No início foi um pouco difícil me adaptar à nova vida mas agora me alimento muito melhor, podem acreditar! A necessidade me fez descobrir vários truques de como economizar dinheiro sem, necessariamente, deixar de aproveitar as oportunidades que o intercâmbio nos proporciona.

Quer saber como economizar dinheiro com comida durante (ou até antes do) seu intercâmbio? Confira algumas dicas:

#1 Imitar receitas de restaurante

Uma das coisas que eu gosto nessa vida é comer bem. Experimentar receitas novas e variar o cardápio todos os dias. Porém, comer em restaurante todos os dias normalmente sai caro e muitas vezes não é uma opção muito saudável. Para juntar o útil ao agradável, eu como em restaurantes uma vez por semana e tento replicar as receitas em casa. Enquanto eu experimento a comida, eu tento imaginar o passo a passo da receita, os ingredientes, e pergunto ao garçom caso eu queira saber mais algum detalhe.

“Ah, mas eu não sei cozinhar”. Idem! Eu mal fazia um macarrão quando cheguei aqui, mas tive que aprender. Acredite, a necessidade de comer bem gastando pouco é uma boa motivação para cozinhar. Experimentei uma lasanha de carne maravilhosa em um restaurante, e resolvi fazer. A lasanha do restaurante custava R$ 22 e a lasanha que eu fiz em casa (que ficou ótima) saiu por R$ 8, considerando a mesma quantidade.

#2 Fazer seus próprios temperos em casa

Como eu sou mineira, cresci vendo minha mãe usar vários temperos na cozinha e acabei me acostumando a comer comida refogada no tempero caseiro e a usar molhos em quase tudo. Aqui em Lima eles cozinham um pouco diferente e não encontrei temperos que me agradassem. Daí tive a oportunidade de fazer tempero de alho caseiro e molho de tomate natural. Ambos eu perguntei minha mãe como fazia e também olhei alguns vídeos na internet para escolher o método mais fácil. Um vidro de molho de tomate de 700 ml aqui custa R$ 11, enquanto eu gasto R$ 4 para fazer a mesma quantidade em casa. Além da economia, eu não sinto mais dores no estômago, como eu sentia quando comia temperos prontos de supermercado devido à acidez e ao excesso de condimentos. Vale muito a pena!

#3 Substituir a carne

Eu nunca pensei que um dia eu conseguiria fazer uma refeição sem carne, acreditem. Em minha casa no Brasil eu normalmente como carne duas vezes ao dia, e por costume, comer algo sem carne parecia incompleto e sem graça.

Porém, como eu comecei a fazer a compra no supermercado e a cozinhar durante meu intercambio, percebi que a carne é um item bem salgado no orçamento. Comecei a observar os suíços que moram na mesma casa que eu, e as refeições deles são basicamente vegetais e massas. Mesmo sem carne, os pratos deles são bem saborosos (sim, eu experimento às vezes). Então eu pensei: “Se eles conseguem, eu também consigo comer bem, sem carne”. Comecei a pesquisar receitas vegetarianas na internet e hoje em dia me sinto mais leve depois das refeições e minhas compras ficaram mais baratas. Dica de receita: batata ao forno recheada com tomate, queijo e champignon.

#4 Fazer mini horta em casa

Por acaso do destino, durante minhas tentativas de cozinhar coisas diferentes, descobri que cozinhar com manjericão e adicionar hortelã nos sucos naturais são duas coisas maravilhosas. Dependendo da receita, normalmente você usa poucas folhas e não compensa comprar um galho inteiro da planta para fazer um prato (fica murcha muito rápido). Por isso eu comprei duas mudas em um mercado popular aqui do bairro, plantei em garrafa pet e tenho as duas plantas para cozinhar a qualquer hora sem gastar dinheiro.

#5 Fazer compras semanalmente

Como sabemos, todos os produtos tem datas de validade e é muito comum os supermercados fazerem promoções para acabar com determinados lotes de produtos ou para aumentar as vendas mesmo. Fazer compras toda semana ao invés de fazer uma compra mensal te permite aproveitar as pequenas promoções e você compra somente o suficiente. No início da semana normalmente eu compro o básico (leite, frutas, cereais, etc.) e caso eu queira fazer uma receita especifica, eu vou no supermercado e compro a quantidade exata para não desperdiçar. Além dos supermercados, faça pesquisas de preço nas lojas pequenas perto da sua casa pois algumas costumam ter preços mais baixos em alguns itens.

 

Esses foram meus aprendizados com relação a cozinha e espero que te ajude a economizar e a comer com mais prazer também. Se você não tem afinidade com a cozinha, não se preocupe. Siga as dicas acima, se inspire no programa Masterchef, busque receitas na internet e cozinhe! Quem sabe você descobre um novo talento?

Sobre a Autora

Priscila FariaPriscila Faria é estudante de graduação em Administração de Empresas na PUC Minas e está fazendo o intercâmbio de um semestre na Universidad del Pacífico, em Lima, no Peru. Com perfil empreendedor e apaixonada por negócios, quer construir uma carreira com propósito, trabalhando em empreendimentos com impacto social pelo mundo.

 

 

Leia também: Como é estudar em Lima, no Peru

O que achou do post? Deixe um comentário ou marque seu amigo