Um projeto: Fundação Estudar

Pós Graduação

O que você precisa saber para cursar uma pós-graduação fora do Brasil

15.12.15

“Busquei conhecimento no exterior para ajudar a tornar o Brasil mais justo”

"Busquei conhecimento no exterior para ajudar a tornar o Brasil mais justo"

Samantha Barthelemy trilhou seu caminho nos EUA e na França e agora emprega seu conhecimento no Rio de Janeiro. Conheça sua inspiradora história!

Depoimento de Samantha Barthelemy concedido a Ana Pinho

“Meu caminho para estudar fora começou bem antes do mestrado. Sou belga-brasileira, me formei da Escola Americana do Rio de Janeiro e já estava inclinada a estudar no exterior. Soube desde nova que queria atuar com a promoção dos direitos humanos e a redução de desigualdades.

Minha graduação em Relações Internacionais e Ciências Políticas aconteceu na Tufts University, em Boston, uma referência nas áreas de segurança, diplomacia e resolução de conflitos. E já na faculdade me decidi pelo mestrado duplo em Segurança Internacional oferecido pela Columbia University e pelo Instituto de Ciências Política de Paris, onde fiz um ano de intercâmbio durante a graduação.

Sempre busquei me desafiar intelectualmente. E sabia que em duas universidades tão reconhecidas, que ficam em centros políticos, diplomáticos e acadêmicos como Nova York e Paris, eu teria acesso a perspectivas diversas e experiências engrandecedoras.

Mudei-me para Nova York em 2008, assim que me formei em Tufts. Trabalhei como jornalista na ONU, onde desenvolvi meu conhecimento da comunicação e do advocacy como ferramentas transformadoras, e me tornei uma Lemann Fellow aos 24 anos, quando minha candidaturafoi aceita.

Durante o mestrado, entre 2009 e 2011, trabalhei muito com o Rio e o Brasil, nas minhas áreas de formação e paixão: a educação, a redução de desigualdade e a prevenção, mediação e resolução de conflitos com foco em crianças, adolescentes e jovens. A vivência no exterior me proporcionou uma visão muito mais crítica e, ao mesmo tempo, construtiva do Brasil, e a convivência com pessoas de culturas, etnias, religiões e opiniões diferentes me permitiu entender que sempre dá para fazer e ser melhor como pessoa e como sociedade.

Retornei em 2011, convidada pela Prefeitura do Rio a participar da gestão do Programa Escolas do Amanhã, voltado à redução da evasão escolar e melhoria da aprendizagem para 100.000 alunos nas áreas mais vulneráveis. Entre 2011 e 2014, coordenei projetos nas áreas de prevenção e resolução de conflito, justiça restaurativa, aprendizagem socioemocional e integração com a comunidade.

Depois dirigi a área de Relações Institucionais do Instituto Municipal Pereira Passos, com foco em articulação de parcerias e no fortalecimento de avanços na segurança pública e no desenvolvimento socioeconômico dos territórios pacificados da cidade.

Hoje faço parte da Superintendência de Prevenção da Secretaria de Estado de Segurança do Rio de Janeiro, onde trabalho a agenda de crianças, adolescentes e jovens em situação de vulnerabilidade e a promoção de políticas de segurança cidadã.

Quando retornei ao Brasil e disse que iria para o poder público, alguns ficaram surpresos. ‘Dois mestrados, quatro idiomas e vai trabalhar para o governo?’, perguntavam. Reitero o que afirmei na época: é um investimento no meu desenvolvimento pessoal, intelectual e profissional e uma chance de compartilhar um pouco do que aprendi para ajudar a tornar o Rio uma cidade mais segura, mais justa e mais inclusiva.

Trabalhar na gestão pública é extremamente desafiador, não somente pelas dificuldades cotidianas como pelos temas e realidades com os quais lidamos. Mas é também extremamente gratificante. Embora eu tenha partido para os EUA e para a Europa sem saber quando voltaria, quanto mais estudei – e foram sete anos de desenvolvimento intelectual intenso –, mais entendi que a transformação social da qual eu faria parte se daria no meu país, na minha cidade, no dia a dia, a cada pequeno gesto.”

Sobre Samantha
Samantha Barthelemy  é coordenadora na Superintendência de Prevenção da Secretaria de Estado de Segurança do Rio de Janeiro. Formada em Relações Internacionais e Ciências Políticas pela Tufts University, nos EUA, cursou um mestrado duplo em Segurança Internacional pela School of International and Public Affairs de Columbia (SIPA) e pelo Institut de Sciences Politiques de Paris (Sciences Po). É bolsista da Fundação Lemann

Leia também:
Profissionais falam sobre o impacto de um mestrado no exterior na carreira
Guia online e gratuito sobre MBA no exterior
Guia online e gratuito sobre pós-graduação no exterior

Conecte-se ao Estudar Fora

Leia Mais

estagiários da Microsoft comemorando
impacto social
estudar na Asia
tudo sobre o GMAT