Inicio Alunos internacionais nas universidades dos EUA: suas chances estão aumentando para 2021?

Alunos internacionais nas universidades dos EUA: suas chances estão aumentando para 2021?

Alunos internacionais nas universidades dos EUA: suas chances estão aumentando para 2021?

As universidades neste ano vivenciaram algo único e dramático: alunos esvaziando seus dormitórios e deixando a universidade antes do final do semestre. Salas de aulas, dormitórios e refeitórios vazios. Reembolsos foram fornecidos e o caixa da maioria das universidades americanas está baixo. A maioria dos alunos internacionais deixou os EUA e retornou ao seu país. As incertezas são enormes e o futuro das aulas presenciais nas faculdades americanas ainda é incerto para o início do ano letivo em agosto de 2020.

O impacto do coronavírus, como todos sabem, foi enorme e segundo o Henchinger Report, 50% dos alunos americanos informaram às universidades que eles ou sua família foram impactados financeiramente neste período e em abril apenas 40% dos alunos futuros tinham realizado o depósito obrigatório para cursar a faculdade em 2020.

De acordo com o New York Times, desistências estão crescendo muito e as universidades estão extremamente preocupadas em não conseguir uma quantidade suficiente de novos alunos internacionais ou ainda, que os alunos internacionais atuais resolvam tirar um gap year.

Para quem não sabe, alunos internacionais, como os brasileiros, acabam pagando quase três vezes mais que um aluno americano dentro do próprio estado e subsidiam de certa forma alunos americanos que precisam de ajuda financeira. A ajuda é essencial para equilibrar o sistema de educação superior nos Estados Unidos.

Quais são os pontos positivos neste cenário para os brasileiros?

Faculdades extremamente competitivas como UCLA, Rice University, entre outras nem tão competitivas, estão chamando mais alunos internacionais em lista de espera do que nunca e estão criando planos para recrutar estes alunos para 2021.

Suas chances estão aumentando para estudar em alguma das mais prestigiadas universidades americanas em 2021? Provavelmente sim, e até o final do ano de 2020, quando acontecem os processos de “application”, você tem tempo para se preparar!

Sobre a autora

Ana Virginia Kesselring é administradora de empresas com especialização em Psicopedagogia Clínica e Educacional e tem mais de 15 anos de experiência no ensino de idiomas. É diretora e proprietária da Virginia Center School, uma instituição de ensino de idiomas especializada em preparar estudantes para o TOEFL, o SAT, o GRE e o TOIEC, e College Counselor da University of California, San Diego (UCSD).

O que você achou desse post? Deixe um comentário ou marque seu amigo:

Leia