Um projeto: Fundação Estudar

Intercâmbio

O que você precisa saber para ter uma experiência de estudos em outro país

04.07.13

5 dicas para aproveitar ao máximo o seu intercâmbio

5 dicas para aproveitar ao máximo o seu intercâmbio

O Estudar Fora ouviu especialistas em intercâmbio e separou 5 dicas para você tirar o melhor proveito da sua experiência no exterior

O intercâmbio é uma experiência transformadora para a maioria das pessoas que aceitam o desafio de estudar em outro país. Os ganhos, conhecidos e requisitados pelo mercado, são muitos. “Além do crescimento pessoal, tem a fluência no idioma, a grife no currículo, e a oportunidade de fazer networking que você vai levar para o resto da vida”, defende Sandra Betti, diretora da consultoria MBA empresarial. Mas, como nada vem de graça, essas recompensas tem um custo, geralmente pago no próprio intercâmbio pelos inúmeros desafios que ele propicia.

Para garantir que sua experiência traga resultados, o seu tempo fora deve ser bem aproveitado. “Se não corre-se o risco do intercâmbio ser apenas mais uma viagem”, alega Betti. Para te ajudar, o Estudar Fora separou algumas dicas de especialistas em intercâmbio para você aproveitar ao máximo a sua experiência no exterior:

Lynna

Lynna Madureira: Além do Au Pair, a jovem foi voluntária e fez cursos em uma das melhores universidades do mundo

1. Envolva-se em diferentes atividades e cursos
A integração com a cultura local é uma das principais estratégias que os especialistas indicam para você tirar o máximo de proveito dos seus dias. “É normal se sentir um pouco perdido no começo, mas é importante ocupar o seu tempo e se integrar a cultura”, afirma Renata Santana, gerente de educação internacional da agência de intercâmbios STB.

Um exemplo é o da administradora Lynna Paloma Madureira, de 23 anos. Ela transformou o seu intercâmbio de Au Pair em uma super experiência de crescimento pessoal e profissional. Nos Estados Unidos há cerca de um ano, Lynna já fez cursos de Inglês e Chinês, além de estudar Finanças Internacionais e Comunicação Organizacional na UC Berkeley, uma das melhores universidades do mundo (a instituição ocupa o 9º lugar no ranking universitário internacional Times Higher Education).

Para aproveitar o tempo, Lynna utilizou os dias de folga para trabalhar como voluntária em uma ONG. “O maior aprendizado que tive foi o de saber ser mais resiliente e independente. Essa é a primeira vez que moro fora do meu país e longe da família e estou aprendendo muito”, conta. Segundo Renata, da STB, participar de um voluntariado na região vai te ajudar a conhecer mais a cultura local e a fazer novas amizades.

2. Participe da orientação para novos estudantes
É comum as universidades no exterior oferecem atividades especiais de orientação para os novatos. Aproveite para conhecer outros estudantes que estão passando pelo mesmo momento que você. “Nessa orientação de chegada, as universidades explicam o curso, a estrutura da escola, onde os alunos podem recorrer a ajuda, falam sobre as opções de cursos extracurriculares e de atividades sociais”, esclarece Renata.

3. Viva o lugar!
Para o especialista em educação intercultural da AFS, Lucas Hackradt, uma grande questão é viver o lugar onde você está morando. “Se afaste um pouco do Brasil por um momento. Não fique em contato com seus pais e amigos brasileiros todos os dias e todas as semanas. Pode parecer difícil, mas isso pode te atrapalhar na criação de laços no país em que você está morando, o que é fundamental”, alerta.

4. Vença a timidez
Para os tímidos, os desafios do intercâmbio podem ser ainda maiores. Principalmente para aqueles que ainda não têm fluência no outro idioma, e por isso deixam de se comunicar por vergonha de errar. “A dica é ele se policiar para falar um pouco mais todos os dias. Ler livros no idioma, ir ao cinema, sair para a rua e falar com as pessoas, pegar um ônibus e se perder, para então ter que se achar. Aí ele verá que consegue, e isso dará mais segurança para vencer a timidez”, sugere Renata.

Leia mais: Como perder o medo de falar inglês

5. Por fim… Pense positivo
Viver em outra cultura é muito desafiador. Ainda mais se esse for o seu primeiro intercâmbio. Mas não deixe que esses desafios atrapalhem ou atrasem o aprendizado que você pode ter. “Essas dificuldades ocorrem com todos, mas você supera isso. Não fique no problema para sempre, pense positivo, se abra para as oportunidades e aproveite o país”, indica Lucas, da AFS.

Conecte-se ao Estudar Fora

Leia Mais

estagiários da Microsoft comemorando
impacto social
estudar na Asia
tudo sobre o GMAT