Um projeto: Fundação Estudar

Colunistas

Orientação de especialistas e experiências de estudantes para te ajudar a chegar lá

07.02.14

Por dentro do MBA: O winter quarter

Por dentro do MBA: O winter quarter

Confira quais foram os últimos aprendizados da colunista Andrea Beer no seu MBA em Kellogg

Por Andréa Beer, aluna de MBA em Kellogg

Winter quarter: recrutamento, recrutamento, recrutamento… e o Polar Vortex!

Depois de um mês de férias quase que forçadas da coluna, aqui estou eu de volta. Não pensem que tirei janeiro para ficar de papo para o ar. Muito pelo contrário: estive mais ocupada do que nunca. Também estava na dúvida sobre o que escrever que fosse minimamente divertido, então resolvi fazer uma lista do que aprendi nos últimos 30 dias aqui em Kellogg.

IMG_20140128_082128 (2)Vejamos. Após participar da tradicional ski trip de Kellogg, no Colorado, voei para o Brasil para passar o Natal e o Reveillon com a família. Férias foram curtas, porque no dia 6 de janeiro já estava de volta. Supostamente, seria a data de início das aulas, mas o polar vórtex atrapalhou todos os planos. 6 de janeiro foi o dia mais frio nos Estados nos últimos 20 anos. Foi só sair do aeroporto por dois minutos para eu descobrir a sutil, mas dolorida diferença entre -5C e -20C, com sensação térmica de -40C. Não tinha uma viva alma na rua. Escolas, escritórios, restaurantes, tudo fechado. Apenas o supermercado e algumas lojas funcionando. E a temperatura continuou muito baixa por mais dois dias, mas finalmente na quinta a vida começou a voltar ao normal.

Lição número 1: tudo na vida realmente é relativo. Depois de passar alguns dias no inverno mais que rigoroso, passei a comemorar dias em que a temperatura está próxima de zero

Assim que o frio severo deu uma trégua, as aulas foram retomadas. Mas compensar os dois dias perdidos não foi nada fácil. Tivemos que usar a quarta-feira e alguns dias à noite para repor as aulas que havíamos perdido. Geralmente, Kellogg não tem aula na quarta e, claro, a mudança causou uma choradeira… Onde foi parar nosso break no meio da semana?

Lição número 2: Seres humanos se acostumam ainda mais rapidamente com o que é bom, como ter dois sábados na semana

Bom, mas não são bem as aulas que estão tomando todo o nosso tempo este trimestre. E sim o recrutamento. Pois é. Grande parte das pessoas que decide fazer um MBA quer mudar de carreira ou mesmo dar um salto na carreira atual. E é durante os dois primeiros meses do inverno que o recrutamento ocorre com força total. Empresas do mundo todo vem recrutar aqui, mas não pense que é fácil. Muito pelo contrário. O número de empresas brasileiras que recruta MBAs tem crescido e, às vezes, é mais fácil conseguir um estágio de verão no Brasil, mas o processo pode ser concorrido. Não apenas pela qualidade dos candidatos, mas também porque as empresas querem escolher aqui os seus futuros líderes e testam desde raciocínio lógico até perfil e fit com a cultura da companhia.

Para quem quer trabalhar nos Estados Unidos, a situação é um pouco pior. O número de companhias que contratam estrangeiros é limitado e você concorre com muito mais gente. Consultorias, bancos e empresas de tecnologia como Apple e Microsoft são os setores que mais contratam estudantes internacionais. Em outras áreas, há alguns nomes conhecidos como Nike, Coach, General Mills, Colgate e Moet Hennessy, mas a oferta não é tão ampla quanto à dos norte-americanos. Se este for o seu plano, você precisará colocar muita energia, mas há vários exemplos de sucessos. Tenho amigos que foram contratados pela AT Kearney, outros pela Nike e até pelo JP Morgan. O segredo é começar o quanto antes e trabalhar duro. Como eu gosto de repetir para mim mesma nos momentos de tensão, o segredo é não parar. E é aí que entra a minha última “lição” do dia. Nada reflete melhor este espírito de perseverança que dois slogans de bebidas ‘Never stop, never settle’ e ‘Keep walking’.

_____________________________________________________________________

Andréa Beer – Colunista sobre a experiência de cursar um MBA no exterior

AndreaAndréa Beer, colunista do Estudar Fora,  é jornalista de formação e Relações Públicas por opção. Apaixonada por boas histórias, teve a oportunidade de contar algumas delas na rádio BandNews FM, como repórter, e depois de participar de outras como consultora de Relações Públicas no Grupo Máquina PR. Formada em Jornalismo pela Universidade Estadual de Londrina, com pós-graduação em finanças pela USP, Andréa também presidiu por dois anos o Ação Jovem do Mercado Financeiro e de Capitais, entidade que reúne jovens investidores do mercado financeiro. Aluna do MBA de Kellogg, colabora com o Estudar Fora contando detalhes da rotina de um MBA internacional. Seu lema é simples: todos os dias são uma oportunidade de fazer a diferença. Com seus posts, espera continuar conectando ideias e pessoas.

Conecte-se ao Estudar Fora

Prep Course

Leia Mais

estagiários da Microsoft comemorando
impacto social
estudar na Asia
tudo sobre o GMAT