Um projeto: Fundação Estudar

Universidades

Perfis, curiosidades e oportunidades das melhores universidades do mundo

31.01.14

Mailman School of Public Health (Columbia)

Mailman School of Public Health (Columbia)

Conheça a escola de Saúde Pública da Columbia University, localizada em Nova York

Em 1922, a Columbia University criou o Institute of Public Health – com o objetivo de incentivar o estudo de causa das doenças humanas. O instituto se transformou oficialmente em uma escola em 1945, mas só ganhou o nome de Mailman School of Public Health em 1998.

Nesse ano, a escola recebeu uma doação de 33 milhões de dólares da Mailman Foundation, uma homenagem ao empresário e filantropista Joseph L. Mailman – que sempre havia sido comprometido com assuntos ligados à saúde e à educação.

Atualmente, a MSPH conta com 12.000 ex-alunos espalhados pelo mundo todo. Eles ocupam posições de liderança no governo, hospitais, universidades, instituições não-governamentais e também no setor privado.

Tamanho:
A escola possui mais de 1.290 alunos, sendo que 21% deles são estrangeiros.

Áreas de estudo:
A faculdade oferece três programas de mestrado – Masters in Public Health, Health Administration e Science – e dois de doutorados, além de cursos livres. Eles englobam áreas como bioestatística, epidemiologia, saúde da família, entre outras.

Ranking 2011:
5º lugar no ranking de Saúde Pública da U.S. News.

Application:
No processo seletivo da escola, os candidatos precisam apresentar:

– formulário online de candidatura (podendo ser usada a plataforma SOPHAS)
– currículo
– personal statement
– três cartas de recomendação (pelo menos uma precisa ser acadêmica)
– histórico escolar (traduzido para o inglês)
– GRE (cuja validade é de 5 anos)
– TOEFL (a nota mínima é 100)

O deadline para o application costuma ser entre início de dezembro e meados de janeiro. Mais informações aqui.

Bolsas:
Os alunos que forem admitidos em um dos programas de mestrado do Mailman School of Public Health podem se candidatar a uma bolsa de estudos Lemann Fellowship, cujo processo é coordenado diretamente pela universidade, e não pela Fundação Lemann.

O principal critério de seleção é o comprometimento do candidato com o Brasil, e não há um número fixo de bolsas por ano. Elas são parciais, com valores analisados caso a caso, tem validade de um ano, renováveis por mais um, e podem ser associadas a outras bolsas e programas de financiamento.

Curiosidades:
– Chelsea Victoria Clinton, filha do ex-presidente americano Bill Clinton e da ex-secretária de Estado americana Hillary Clinton, foi aluna da MSPH. Hoje, ela é correspondente especial da NBC News e trabalha na Clinton Foundation e na Clinton Global Initiative.

The 2×2 project – um projeto patrocinado pelo Departamento de Epidemiologia da MSPH – busca informar de maneira acessível as novidades da área de Saúde Pública a pessoas de fora do âmbito acadêmico e científico. O objetivo é envolver líderes e decisores políticos nas discussões para que ajudem a traduzir as descobertas para leigos e colocá-las em prática.

Contatos:
Office of Admissions: ph-admit@columbia.edu

Office of Alumni Affairs: msphalum@columbia.edu

Assista ao vídeo “Population and Family Health”, com um aluno da MSPH:

Conecte-se ao Estudar Fora

Leia Mais

impacto social
estudar na Asia
tudo sobre o GMAT
estudar idiomas